segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Centro de Educação da UFPE é ocupado por manifestantes contrários à PEC 241

Folha-PE

Cerca de 50 pessoas começaram nesta segunda-feira (24) uma ocupação no prédio do Centro de Educação da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), na Zona Oeste do Recife. O movimento é formado principalmente por estudantes, mas também há professores e técnicos administrativos, e acontece como forma de protesto contra a reforma do Ensino Médio e a PEC 241. 

Além da ocupação do prédio, manifestantes também realizaram um ato na BR-101, nas imediações da reitoria da UFPE, onde queimaram pneus e interditaram a via no sentido Ceasa. O ato acabou após algumas horas. O protesto foi coordenado pelo movimento Comando Unificado da Universidade Federal de Pernambuco. 

Na pauta das manifestações está o posicionamento contrário à PEC 241, que será votada pela segunda vez nesta terça-feira (25), na Câmara dos Deputados. A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) prevê o congelamento das despesas do Governo Federal por até 20 anos. Há ainda a medida provisória 746, do Ensino Médio, e os cortes de bolsas da UFPE. 

Para a estudante de Teatro Rosa Amorim, que também faz parte do movimento político-social Levante Popular da Juventude, essa é a resposta da UFPE aos diversos movimentos estudantis que estão acontecendo no país, como as mais de mil escolas ocupadas, além do Centro Acadêmico de Vitória, da UFPE, e o Instituto Federal de Pernambuco (IFPE). “Essa PEC significa que a Educação e a Saúde vão ficar congelados, nós já temos sofrido com o corte de bolsas”, explica.

“Essa mobilização não começou hoje. A gente vem fazendo o trabalho de passagem de salas, com diálogo com os professores, alunos e trabalhadores, num processo contínuo, e estamos no processo de construção da greve geral aqui”, explica a estudante de Serviço Social da UFPE, Amanda Palha. Ela conta ainda que haverá um novo protesto nesta terça-feira (25), às 16h, na Praça do Derby. 

Ainda nesta segunda-feira, às 14h, haverá uma assembleia para definir os rumos da ocupação. A entrada principal da Universidade foi bloqueada, assim como a entrada lateral, próxima ao Centro de Educação. Os manifestantes que estiveram na BR durante a manhã vão se juntar aos ocupantes após uma reunião com a reitoria da universidade sobre o posicionamento da mesma com relação a PEC 241.

Nenhum comentário :

Postar um comentário