segunda-feira, 10 de outubro de 2016

MEC lança cartilha sobre a redação do Enem

Moema França
Folha_PE

Falta menos de um mês para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que acontece nos dias 5 e 6 de novembro. Esse é o período que os estudantes têm para revisarem os principais conteúdos das quatro áreas de conhecimento abordadas no exame.

É também nesta etapa final que o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) aproveitou para lançar a Cartilha do Participante na Redação do Enem 2016, disponível online. As 60 páginas do material traçam o perfil da avaliação e transparecem a metodologia de correção do texto, orientando os candidatos (leia o documento completo no fim do texto).

O Inep selecionou algumas das redações que conseguiram atingir a pontuação máxima, a desejada nota 1.000, nas três últimas edições do exame. A cartilha inclui comentários e explicações sobre o que foi exigido nas produções textuais.

A correção da redação do Enem é feita por dois professores, pelo menos, sem que um saiba da nota que o outro deu. Um terceiro corretor pode ler a prova caso as notas dos dois primeiros corretores sejam muito diferentes. O resultado será uma média entre as avaliações de cada um.

A estrutura da redação é baseada em cinco competências - demonstração do domínio da modalidade escrita formal da Língua Portuguesa; compreensão da proposta e aplicação dos conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa; seleção, relação, organização e interpretação de informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista; demonstração de conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação; elaboração de proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

As produções com nota 1000 que foram corrigidas na cartilha trabalham com os temas “A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira” (Enem 2015), “Publicidade infantil em questão no Brasil” (Enem 2014) e “Efeitos da implantação da Lei Seca no Brasil” (Enem 2013). Elementos de coesão, capacidade argumentativa, repertório e proposta de intervenção no problema da temática são julgados e explicados nos comentários dos corretores.

A recomendação é que os estudantes fiquem atentos à estrutura do texto, seguindo a lógica de montar a tese, seguida do argumento e, por fim, a proposta de intervenção. Detalhes sobre o que faz a redação receber nota zero - tais como fuga total ao tema, texto de até sete linhas, desrespeito aos direitos humanos - também constam na cartilha.

Simulado

Para dar o gás final aos candidatos, o Hora do Enem, do Ministério da Educação (MEC) faz neste sábado (8) o quarto e último simulado de conhecimentos do exame. O teste pode ser acessado a partir das 8h e segue até o dia 16 deste mês, previsto para encerrar às 19h59. O cadastro é feito no site www.geekiegames.com.br.

São duas provas com 180 questões, no total. Por causa do tamanho, é indicado que o aluno faça em dois dias, como no Enem. São 90 questões de Ciências Humanas e Ciências da Natureza e suas Tecnologias, no primeiro dia. Já no segundo, serão resolvidas 90 questões de Matemática e Lógica, Português, Língua Estrangeira e Artes.

Confira a cartilha divulgada pelo MEC: 

Nenhum comentário :

Postar um comentário