sábado, 15 de outubro de 2016

Os palhaços espalham o terror

ISTOÉ

O que sempre foi sinônimo de sorrisos e gargalhadas, nos últimos dias se tornou motivo de pavor. Uma onda de aparições de pessoas fantasiadas de palhaços, usando roupas coloridas e máscaras aterrorizantes, circula por regiões dos Estados Unidos, Canadá, Austrália, Inglaterra e já começa a se disseminar no Brasil. Os episódios começaram nos EUA, em Greenville, na Carolina do Sul. No dia 29 de agosto, chefes da polícia local receberam denúncias de que indivíduos fantasiados estariam atraindo crianças para o meio de uma floresta em troca de dinheiro. Depois disso, mais 40 estados americanos registraram aparições. Diante do fenômeno, autoridades de segurança de pelo menos três países já emitiram alerta de segurança para que a brincadeira de mau gosto não se transforme em um crime trágico.
Medo Palhaço não identificado em São Paulo: polícia teme onda de violência

SEM GRAÇA
Como a onda começou
1  A primeira aparição ocorreu em Greenville, nos EUA, em 29 de agosto. Os palhaços ofereceram dinheiro para crianças os acompanharem até uma floresta
2 No Reino Unido, as autoridades emitiram um alerta, no dia 9 de setembro, após a polícia registrar 14 aparicões
3 Nos EUA, houve ocorrências em 40 estados, incluindo Nova York, Flórida, Massachusetts, Texas e Washington
4 No Brasil, as aparições começaram no final de setembro, em São Paulo e no Rio de Janeiro
5 No Canadá, a polícia recebeu denúncias de palhaços assustando moradores em diversas cidades, incluindo Toronto e Ottawa
No Reino Unido, a tendência, que pode ter sido incentivada pela proximidade com o Halloween, fez a polícia britânica anunciar que as aparições são passíveis de multa por ofensa à ordem pública. “Não queremos que as pessoas parem de se divertir, mas é importante lembrar de agir com responsabilidade e, sobretudo, entendam que podem ser processadas se um crime for cometido”, afirmou Julian Bennett, membro da polícia metropolitana. Um jovem de 18 anos foi preso e multado por se vestir de palhaço e assustar alunos em uma escola da região de South Wales, na Inglaterra. Casos ainda piores ocorreram no Brasil. Na terça-feira 11, um homem com uma máscara rendeu uma família que fazia preparativos para um casamento em Sorocaba (SP). Em seguida, dois assaltantes levaram R$ 6,5 mil, celulares e documentos das vítimas. De acordo com o boletim de ocorrência, quando os criminosos entraram vestidos de palhaços, a família acreditou que faziam parte da festa. Moradores de outras regiões de São Paulo, como Lapa, Itaquera, Guarulhos e Suzano também relataram, por meio de redes sociais, aparições de pessoas fantasiadas causando terror em vias públicas.

Reação
Nos EUA, onde as ocorrências se multiplicam, um homem atirou para o alto com um fuzil AR-15 depois de sua mulher o alertar sobre a aparição de um palhaço em Bardstown, no estado de Kentucky. Dos 50 estados americanos, 40 já contam com relatos de pessoas com máscaras de palhaços perambulando pelas ruas. “As autoridades estão analisando a situação com seriedade e devem investigar apropriadamente se perceberem que há ameaça à segurança pública”, afirmou Josh Earnest, porta-voz do presidente Barack Obama.
Uma conta no Twitter intitulada “Avistamento de Palhaços” reúne 340 milhões de usuários que compartilham vídeos e relatos de pessoas mascaradas em todo o mundo. Há, porém, falsos boatos que se espalham conforme a onda ganha força. Uma das teorias sobre as aparições é o lançamento do filme de terror independente “31”, do diretor Rob Zombie. O trailer mostra uma gangue de palhaços sádicos que sequestram pessoas. Outro motivo seria o medo coletivo que as máscaras despertam. Uma pesquisa publicada na revista científica New Ideas in Psychology divulgou um estudo sobre coisas arrepiantes – uma combinação do que é mais repulsivo e imprevisível. Pesquisadores analisaram 1.341 voluntários que elencaram as profissões que mais provocam frio na espinha. No topo da lista estavam os palhaços. Segundo as respostas, por trás da maquiagem é impossível saber a verdadeira identidade do palhaço. É isso que assusta.
Sobrou até para o Ronald Mc Donald’sO palhaço ruivo de roupas vermelhas e amarelas mais famoso do mundo, conhecido por emprestar sua imagem à marca de fast food McDonald’s, pode ficar escondido por um bom tempo. Isso porque a empresa avaliou que, enquanto persistir a onda de palhaços com máscaras bizarras, Ronald (na foto acima) pode provocar reações negativas no público, especialmente entre as crianças. Por isso, a rede anunciou que deverá reduzir as aparições de seu personagem.

Nenhum comentário :

Postar um comentário