quinta-feira, 20 de outubro de 2016

PPS estadual atropela os colegas de Jaboatão - Inaldo Sampaio

Encerrado o 1º turno das eleições municipais, o PPS de Jaboatão divulgou nota declarando-se neutro no segundo. Alegou que não se sentiria representado nem por Anderson Ferreira nem por Manoel Neco porque ambos não reconhecem os “avanços” da gestão do prefeito Elias Gomes. Ontem, todavia, para surpresa dos dirigentes municipais, a presidente regional do partido, Débora Albuquerque e o ministro Raul Jungmann declararam apoio a Anderson (PR) sem qualquer articulação prévia com os líderes locais, entre eles Mirtes Cordeiro que é militante histórica do partido e secretária do atual prefeito. “Recebo esta notícia com um misto de vergonha e desilusão porque a matriz ideológica deste rapaz (Anderson) não tem nada a ver com a história do nosso partido, e nem com o governo do qual participamos. Querem espaços de poder, mas para quê? Tinha necessidade de o ministro se meter nisto?”, perguntou a secretária.

Mirtes Cordeiro, militante histórica do PPS, se disse “envergonhada” com o apoio do partido a Anderson Ferreira

É o início da batalha de 2018
Não é apenas “técnico-científica”, como setores do PSDB querem fazer crer, a razão da visita do governador Geraldo Alckmin (SP) hoje ao Recife para acompanhar testes de uma vacina contra a dengue que está sendo desenvolvida pelo Instituto Butantã (SP). Por trás dessa visita há, claro, interesse político. Alckmin emergiu dessas eleições como o maior líder nacional do PSDB e precisa tornar-se conhecido para 2018.

Previsão > Profecia do prefeito eleito do Cabo de Santo Agostinho, Lula Cabral (PSB), antes de embarcar domingo para o exterior para 10 dias de descanso: “Sou capaz de apostar como a partir de janeiro Elias Gomes, o grande derrotado em Jaboatão e no Cabo, estará no secretariado do governador Paulo Câmara”.

De graça > O candidato Professor Lupércio (SD) não procurou o PCdoB de Olinda para apoiá-lo neste 2º turno, mas todas as lideranças ligadas ao prefeito Renildo Calheiros estão pedindo votos para ele.

Prestígio > O senador Aécio Neves está com o prestígio abalado no PSDB. Pediu por telefone a Izabel Urquiza (PSDB) para apoiar Antonio Campos (PSB), em Olinda, neste 2º turno, mas não foi atendido.

Presença > Mesmo não sendo mais petista, o ex-deputado Paulo Rubem Santiago tem marcado presença em quase todos os eventos de campanha de João Paulo à prefeitura do Recife neste 2º turno.

Conselho > “Cria” política do governador Geraldo Alckmin, o prefeito eleito de SP, João Dória, vai constituir um “conselho” formado por todos os ex-prefeitos para discutir com ele os rumos da gestão. Já aceitaram o convite Maluf, Erundina, Marta, Kassab e Haddad. Falta ainda o “sim” de Serra, que não o apoiou.

Denúncia > Heraldo de Sidônio (PSB), prefeito eleito de Sanharó, denunciou ontem ao TCE que o prefeito Fernando Fernandes (PCdoB) está “inchando” a máquina com servidores concursados, apesar de o município já estar comprometendo 61,75% de sua receita corrente líquida com a folha de pessoal.

Pacto > Coordenador do “Pacto pela Vida”, o secretário Márcio Stefanni (Seplag) discorda das versões de que ele teria fracassado como principal política antiviolência do governo estadual. Reconhece que a violência cresceu nos últimos meses, não apenas em Pernambuco, mas no país inteiro, mas o governo não está alheio ao problema. “Investe o máximo que pode em segurança, cujo orçamento para 2018 terá 160 milhões a mais que em 2017”, afirmou.

Nenhum comentário :

Postar um comentário