sábado, 22 de outubro de 2016

Presidente do Sinpol se defende de acusação de uso político da entidade

Áureo Cisneiros declarou que o sindicato nunca havia sido "diretório do Psol", como estava sendo tachado
Foto: Ricardo B Labastier / JC Imagem

JC Online

Durante a assembleia realizada na noite desta sexta-feira (21), o presidente do Sindicato da Polícia Civil de Pernambuco (Sinpol) aproveitou o momento para falar sobre a acusação de uso político da entidade. Áureo Cisneiros declarou que o sindicato nunca havia sido "diretório do Psol", como estava sendo tachado. 

O presidente ainda declarou que, como cidadão, podia militar por qualquer partido, mas nunca havia usado o Sinpol para política partidária. Ele ainda afirmou que não militava por partidos de direita. "Não milito nos partidos da direita, que não são socialistas, que não tem princípio da luta dos trabalhadores", disse. 

As declarações de Áureo foram aplaudidas pela categoria. Confira o vídeo:


GREVE

A Polícia civil estava em greve desde a madrugada desta sexta-feira (21). A categoria, entretanto, acatou proposta do Governo de Pernambuco para restruturar o plano de cargos, carreira e vencimentos e encerrou a greve antes mesmo de completadas 24 horas de paralisação. A paralisação já havia sido considerada ilegal pela Justiça.

Nenhum comentário :

Postar um comentário