terça-feira, 25 de outubro de 2016

Rodrigo Lombardi lembra de Domingos Montagner ao gravar Carcereiros

Rodrigo Lombardi, Chico Díaz e Matheus Nachtergaele
Rodrigo Lombardi/Reprodução do Instagram

JC Online

O ator Rodrigo Lombardi publicou, em seu perfil no Instagram, uma foto ao lado dos colegas Chico Díaz e Matheus Nachtergaele para anunciar o início das gravações da sérieCarcereiros (Globo). Rodrigo, que foi convidado a interpretar o personagem Adriano após a morte do ator Domingos Montagner, lembrou do amigo na legenda da imagem: "Mingo (como ele chama Domingos), com sua licença!", escreveu.

Rodrigo Lombardi, que participou da primeira fase da novelaVelho Chico interpretando o Capitão Ernesto Rosa, também citou em seu texto o personagem que Chico Díaz interpretava no folhetim. Belmiro e Rosa eram grandes amigos na história. 

Quando foi chamado para participar de Carcereiros, Rodrigo Lombardi fez outra publicação dizendo que havia sido promovido e também celebrou o amigo: "Essa semana recebi um convite. Melhor... Essa semana fui promovido. Melhor... Essa semana fui honrado com esse convite. A incumbência de substituir (se é que a palavra se aplica nesse caso) meu amigo 'Mingo' na série Carcereiros. Vou me jogar de cabeça! Como tento fazer sempre! Mas dessa vez, prefiro imaginar um salto, um vôo, como num trapézio ou maca russa, ou mesmo qualquer um desses paralelos que traçamos em muitas das nossas conversas, mano véi... Sem rede! Sempre. Dói ainda. Manda beijos pro Magnani e pro Gleizer! Pede pro Magnani contar a história do 'tu é teu' e pro Gleizer pergunta se ele ainda topa uma queda de braço. Pro meu pai... Bem, não precisa, tô falando com ele agora...".

CARCEREIROS

Adriano é um dos protagonistas de Carcereiros, que é inspirada no livro homônimo de Drauzio Varella, lançado em 2012. O médico, que ao escrever Estação Carandiru (1999) focou seu relato na população carcerária, também aproveitou o tempo em que trabalhou como voluntário no presídio para se aproximar das vivências dos agentes penitenciários.

Drauzio Varella se reunia com alguns deles, em um botequim em frente ao Carandiru, e ouvia os relatos do grupo. Estação Carandiru e Carcereiros compõem uma trilogia junto comPrisioneiras (escrito a partir da experiência vivida pelo médico na Penitenciária Feminina da Capital).

Nenhum comentário :

Postar um comentário