quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Encontro do PSB deprime prefeitos - Magno Martins

Reunidos pela direção do PSB em Gravatá, segunda-feira passada, cerca de 70 prefeitos eleitos saíram apavorados do encontro com a palestra de abertura da economista Tânia Bacelar. Ex-secretária da Fazenda, requisitada no País inteiro para encontros sobre economia e finanças, Bacelar apontou um quadro sombrio para os novos gestores.

Uma frase sua, comentada por todos que acompanharam sua exposição, causou pânico e depressão tirando o sono dos prefeitos. Ante uma plateia que desejaria, ansiosamente, uma notícia que acendesse uma luz no final do túnel, a palestrante afirmou: “Se vocês acham que 2016 foi um ano ruim, que se preparem: 2007 será muito pior”.

“Eu sai muito para baixo”, revela uma prefeita estreante na política, que antes da palestra era só euforia em relação à posse. Segundo ela, a ducha fria jogada por Tânia Bacelar só foi amenizada depois que o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB), presente ao encontro, que assistiu à palestra, percebendo o clima depressivo, tentou animar os aliados.

Disse que não integrava o grupo dos pessimistas e previu crescimento econômico em 2017, para alívio dos que já estavam roendo as unhas. “O PIB vai reagir positivamente em 2%”, sapecou, sendo aplaudido efusivamente ante os olhares de desconfiança da própria economista, que permaneceu na plateia.

Outro prefeito de primeiro mandato afirmou que se soubesse que iria ouvir um cenário tão negativo sobre o País, os Estados e Municípios não teria participado do seminário do seu partido. “Ainda bem que o senador nos mostrou um quadro completamente diferenciado e eu prefiro acreditar nele”, assinalou.

Nenhum comentário :

Postar um comentário