sábado, 5 de novembro de 2016

Frei Betto diz não ver futuro para o PT se partido seguir com ‘ideia fixa de ganhar próxima eleição’

Natuza Nery
Folha de São Paulo

Coordenador do Fome Zero no primeiro mandato de Lula, Frei Betto diz não ver futuro para o PT se o partido seguir com a “ideia fixa de ganhar a próxima eleição”. O frade dominicano cobra uma reação e a reaproximação da sigla com os setores populares: “É passada a hora de fazer autocrítica e de redefinir prioridades”. Para ele, é preciso construir uma nova alternativa de poder, pois aquela que se viabilizou nos últimos 13 anos naufragou pela ganância e por “alianças promíscuas”.

Pés no chão Frei Betto afirma que uma frente ampla de esquerda no Brasil só será viável “se os setores progressistas descerem do salto alto da arrogância de disputar hegemonia política e calçarem a sandália da humildade”.

Último suspiro Betto também critica o movimento do PT para lançar “figurões” do partido à Câmara em 2018: “Essa tendência ao caciquismo seria um canto do cisne”.

Nenhum comentário :

Postar um comentário