sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Irmão de Eduardo Campos decide ir à Justiça contra secretário da Casa Civil de Pernambuco

Antônio Campos momentos após a confirmação da morte de Eduardo. Foto: JC Imagem

Blog do Jamildo

Após perder as eleições em Olinda, na Região Metropolitana do Recife (RMR), o irmão do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, o advogado Antônio Campos, decidiu ingressar com um pedido de investigação judicial sobre uma pesquisa que teria sido subsidiada pelo Governo de Pernambuco. Ele também alega que foi monitorado pela segunda sessão da Casa Militar do Estado, administrada pelo Secretário Antônio Figueira (PSB).

Na última terça-feira (1º), a Casa Militar negou a acusação de Antônio Campos e disse que “a Casa Militar não se envolve em processos eleitorais. Nem em Olinda e nem em nenhum outro município do Estado”.

Antônio não aceitou a resposta e decidiu ir à Justiça. “Não basta uma nota, ele vai ter que explicar na Justiça . Lamento muito mas é preciso botar limite nas coisas para Pernambuco não ver reproduzido conhecidos personagens nacionais”, disse.

Tonca, como é popularmente conhecido, ajuizará uma ação de investigação contra Antônio Figueira arrolando dez testemunhas. Ele alega ter provas do monitoramento e pedirá segredo de justiça ao feito ante o envolvimento do serviço de inteligência.

O socialista ainda promete levar o caso à Polícia Federal (PF), Procuradoria Regional Eleitoral e OAB-PE, para “prevenir riscos à sua integridade”. “No passado , tal secretário foi afastado pela Justiça e depois reintegrado. Volta ao governo, manda indiretamente na saúde e é o braço operacional e político do governo estadual”, conclui Antônio Campos.

Nenhum comentário :

Postar um comentário