domingo, 27 de novembro de 2016

Náutico pode perder até dez mandos de campo por invasão da torcida

Blog do Torcedor

A invasão da torcida do Náutico no gramado da Arena Pernambuco neste sábado, durante a partida contra o Oeste, pode ser muito danosa ao Timbu. Devido às imagens e à súmula da arbitragem, o Náutico será julgado e provavelmente punido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Possivelmente pegará perda de mandos de campo. De acordo com o artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), o Timbu pode pegar uma multa que varia de R$ 100 a R$ 100 mil e perder de uma a dez mandos de campo porque a partida foi paralisada. Confira abaixo a legislação:

Art. 213. Deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir:

I — desordens em sua praça de desporto;
II — invasão do campo ou local da disputa do evento desportivo;
III — lançamento de objetos no campo ou local da disputa do evento desportivo.
PENA: multa, de R$ 100,00 (cem reais) a R$ 100.000,00 (cem mil reais).

§ 1º Quando a desordem, invasão ou lançamento de objeto for de elevada gravidade ou causar prejuízo ao andamento do evento desportivo, a entidade de prática poderá ser punida com a perda do mando de campo de uma a dez partidas, provas ou equivalentes, quando participante da competição oficial.

LEIA MAIS:






O árbitro André Luiz de Freitas Castro citou na súmula da partida a invasão da torcida alvirrubra no gramado da Arena Pernambuco. Só que além disso, apontou que um objeto foi atirado no campo e atingiu o jogador Francis, do clube paulista. O documento já se encontra no site da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

“Aos 36 minutos do segundo tempo, foi atirado no campo de jogo um objeto não identificado pela arbitragem que atingiu a testa do atleta n 14, Sr. Francis José da Silva, da equipe do Oeste Futebol Clube, que se encontrava dentro da área de meta da sua equipe. No momento, o jogo estava paralisado para a cobrança de um tiro de meta em favor do Oeste FC. O objeto foi lançado por um torcedor, não identificado, que se encontrava na área destinada a torcida do Náutico. Nesse momento, ocorreram invasões de torcedores do Náutico de vários pontos do campo principalmente atrás da meta da equipe visitante, que foram em direção aos atletas da equipe do Náutico, os quais foram contidos pelo policiamento e por alguns jogadores do Náutico, não sendo presenciado pela equipe de arbitragem nenhuma agressão física no campo de jogo. Informo também que a equipe de arbitragem em momento algum sofreu algum tipo de agressão por parte dos invasores. Em razão do fato ocorrido informo que a partida ficou paralisada por 19 minutos e só foi reiniciada após o comandante do policiamento o capitão da PM Sr. Walker garantir segurança para a sequencia normal da partida. Informo também que o atleta atingido, após receber atendimento médico, reuniu condições normais de jogo e voltou após a paralisação”, escreveu Freitas Castro na súmula.

Nenhum comentário :

Postar um comentário