domingo, 27 de novembro de 2016

O sexto substituído e o tributo caro - Renata Bezerra de Melo

Ex-vice-líder do governo da presidente cassada, Dilma Rousseff, o deputado Silvio Costa não precisou esperar muito para ter motivos. Referindo-se ao episódio envolvendo o ex-ministro da secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, disparou: “Não pode o presidente Michel Temer ficar lá para fazer negócio. Ele virou corretor de imobiliária”. O peemedebista Jarbas Vasconcelos, ainda que membro da base do governo e de boa interlocução com Geddel, não poupou olhar crítico, mas o fez sobre o formato como o Planalto conduziu o caso, envolvendo o ministro baiano - acusado de pressionar o ex-ministro Marcelo Calero a liberar a construção de um edifício em Salvador, vetado pelo Iphan. Na análise de Jarbas, o Governo Federal “vacilou ao não afastar de imediato o ex-ministro”. Ele calcula o seguinte: “O Governo pecou e, agora, paga um tributo muito caro e muito contundente com esse desgaste sofrido”. O contexto é fruto, diz Jarbas, “da falta de ações corretas e transparentes que o assunto merecia”. Do PSB, que se coloca como independente, o deputado federal Danilo Cabral diz assim: “A saída de Geddel é mais um episódio de desgaste do presidente Michel Temer. Seu governo, com apenas seis meses, está velho”. A resistência de Temer para demitir Geddel pontua um ciclo de seis meses de governo com seis ministros que precisaram ser substituídos. E, agora, governistas, os independentes e os oposicionistas concordam em um ponto: o governo errou.

De quebra, o Planalto não ofereceria obstáculos a anistia ao caixa 2, que a Câmara tenta aprovar

Em paralelo
No mesmo Hotel Royal Tulip, em Brasília, onde tem início, amanhã, o Seminário Nacional Saneamento Sustentável, cujo tema principal deve ser a privatização de estatais do setor, ocorrerá o evento Brasil Futuro, que reúne os 400 maiores empresários do País e terá o presidente Michel Temer na abertura.

Fiscal > O secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, Mansueto Almeida - convidado do Seminário LIDE, que será realizado, amanhã, no Empresarial MV - terá o vice-governador Raul Henry como anfitrião, ao lado de Drayton Nejaim e de André Farias. Ele dará coletiva às 10h45.

Emendas 1 > Secretário de Saneamento do Recife, o deputado estadual licenciado Alberto Feitosa lança, amanhã, uma proposta que versa sobre as emendas impositivas municipais durante o Congresso de Vereadores e Servidores de Câmaras Municipais, realizado pela União de Vereadores de Pernambuco (UVP).

Emendas 2 > O evento acontece até o dia 29, no auditório do Grand Mercure Summerville, na praia de Muro Alto, em Porto de Galinhas. A palestra de Feitosa será às 9h30.

De... > Prefeito eleito em Sertânia, o deputado estadual Ângelo Ferreira assume a prefeitura 20 anos depois do seu primeiro mandato como gestor do município e quer levar o Ensino Superior para a sua cidade.

...volta > Solicitou, ao reitor da UPE, Pedro Falcão, uma extensão da universidade, no município. A parceria com a Universidade já existe e, a partir de 2017, os estudantes contarão com cinco cursos de EAD.

Título > A advogada eleitoral, Virgínia Pimentel, recebe título de cidadã de Pernambuco, na Assembleia Legislativa, amanhã, às 18h. A proposição é da deputada Simone Santana.

Nenhum comentário :

Postar um comentário