sábado, 12 de novembro de 2016

Plano de ações para combater assaltos a ônibus é lançado

Folha-PE

Foi lançado, nesta sexta-feira (11), o Plano Estadual de Enfrentamento aos Assaltos a Ônibus, um conjunto integrado de ações com o objetivo de reforçar o policiamento nos principais corredores, aumentando as abordagens a coletivos, e aplicar, na frota, as resoluções da Comissão Multidisciplinar. Entre essas medidas, estão a colocação de sistemas de monitoramento em alta definição e rastreamento nos ônibus, com integração ao Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciods), e o desenvolvimento de um aplicativo de celular com a funcionalidade de denunciar situações de risco dentro do veículo.

O plano, composto de ações desenvolvidas pela Secretaria das Cidades (envolvendo Grande Recife Consórcio de Transporte e Detran), Defesa Social (polícias Civil, Militar e Ciods) e Comissão Multidisciplinar, visa reduzir os assaltos e investidas de bandidos contra usuários do Sistema de Transporte Público de Passageiros. Em 2016, foram registrados, no período de janeiro a outubro, 1.033 roubos a ônibus em Pernambuco, contra 704 no mesmo período do ano passado.

MONITORAMENTO - Para estabelecer ações que garantam a segurança dos usuários e operadores nos ônibus que compõem o Sistema de Transporte Público de Passageiros da Região Metropolitana, entra em vigor as resoluções feitas pela Comissão Multidisciplinar de Ônibus, criada em maio com a finalidade de orientar as empresas na aplicação das medidas de segurança em toda a frota. Entre as ações já traçadas, foram definidas as configurações técnicas das câmeras nos veículos quem compõem a frota do STPP e a mudança no preenchimento do formulário do Boletim de Ocorrência, como forma de uniformizar a coleta e envio das informações relativas a ocorrências de assalto ou tentativa de assalto. 

Para a instalação das câmeras nos ônibus, a comissão multidisciplinar definiu alguns requisitos técnicos que auxiliarão a Polícia a trabalhar melhor com essas imagens, como: os veículos em operação deverão contar com quatro câmeras instaladas no interior do veículo, sendo uma na parte frontal, outra próxima ao motorista, uma na parte da catraca e a outra na parte traseira do carro. Além disso, esses equipamentos deverão ser vedados, evitando, dessa forma, serem depredados. As câmeras deverão ter resolução específica para que as imagens possam ser melhor captadas. A divulgação dessas imagens a terceiros passa a ser proibida, a fim de preservar o sigilo necessário às investigações.

Também ficou decidido um prazo de quatro meses para que as empresas operadoras se adaptem às novas regras. Após esse prazo, o veículo que não estiver de acordo com o estabelecido será retirado de circulação e só entrará em operação quando tudo estiver normalizado.

BOLETINS DE OCORRÊNCIA - Quanto ao preenchimento do formulário do Boletim de Ocorrência, algumas mudanças foram adotadas de forma a auxiliar a Polícia na condução do fato. As ocorrências deverão se preenchidas em planilha disponibilizada pelo Consórcio contendo as seguintes informações nome da empresa operadora, data da ocorrência, código e nome da linha, número de ordem do veículo, local da ocorrência, entre outras. Com esses dados, o Grande Recife repassará as informações coletadas à Secretaria de Defesa Social. Caso as empresas operadoras não repassem às informações, elas poderão ser advertidas e multadas.

Nenhum comentário :

Postar um comentário