quarta-feira, 30 de novembro de 2016

PMDB deve ter espaço redimensionado - Renata Bezerra de Melo

A presença do governador Paulo Câmara no Encontro Regional do PMDB, realizado anteontem para traçar caminhos futuros do partido no Estado, sinaliza não só para o fortalecimento da aliança com o PSB, como também aponta para um provável redimensionamento do espaço ocupado pela sigla na administração estadual. A interlocutores, o deputado federal Jarbas Vasconcelos tem reforçado a importância da manutenção da coligação entre as duas siglas. O líder-mor da legenda em Pernambuco não entra, por enquanto, no mérito de eventuais possibilidades de nomes para formação de chapa em 2018. No Palácio das Princesas, há quem considere a hipótese de o partido, por exemplo, trocar as duas secretarias menores que ocupa - Habitação e Micro e Pequena Empresa - por uma maior e não se descarta que o novo posto possa vir a ser a pasta de Desenvolvimento Econômico, a qual, em breve, estará acéfala, dado o “aviso prévio” de Thiago Norões. O outro dado que leva a essa construção é o fato de o PSDB, no momento, adotar a seguinte opção: não estar tão perto da gestão socialista que não seja capaz de se afastar e nem tão longe que inviabilize de se aproximar. Em outras palavras, não há planos iminentes no tucanato de voltar a integrar os quadros do Governo do Estado. Não por enquanto, ao menos. E esse entendimento não passa longe do Palácio das Princesas. 
O resultado do PMDB nas urnas é outro aspecto que conta a favor da sigla na reformulação da gestão

Palácio e tucanos pensando igual
Se o tucanato age como se não fosse o momento de retornar à administração Paulo Câmara, governistas, por sua vez, falam em aguardar as definições do plano nacional rumo a 2018, antes de alinhavar qualquer coisa com os tucanos por aqui. Pensam na mesma linha, cada um de seu lado. Nesse contexto, o PMDB pode encontrar ainda mais espaço para crescer.

Na ilha > A deputada federal Luciana Santos embarcou para Cuba na segunda-feira, às 5h. Chegou em Havana por volta das 20h, considerando o horário local. A comunista concedeu entrevista em cadeia nacional. Ouviu do ministro da Cultura, Roberto Freire: “Já te vi na TV”. Ele também se encontra lá para despedida de Fidel Castro.

Comitiva > Além de Freire, o ministro das Relações Exteriores, José Serra, também foi a Cuba. A deputada Jô Moraes está representando a Câmara Federal. O grupo desembarcou, por lá, ontem para marcar presença ocasião que o Estado socialista define como “uma solenidade de massas”.

Em reserva > O governador Paulo Câmara seguiu para Brasília ontem. Não tinha agenda pública, uma vez que foi ter conversas reservadas. Alguns outros governadores estavam por lá. Ainda se debate a postura do Governo Federal, que exige ajuste fiscal dos Estados.

Negoção > Governadores, sobretudo do Nordeste, Norte e Centro-Oeste, não aceitam ter que fazer o mesmo ajuste das demais unidades da Federação, as quais já foram beneficiadas na renegociação da dívida dos Estados.

Fora da... > Integrante da oposição na Alepe, Edilson Silva foi à tribuna, ontem, queixar-se da falta de Internet, que já se estendia na Casa. “Estamos há varios dias sem poder trabalhar direito nos gabinetes por falta de internet”, protestou.

...área... > E completou: “É impossível exercer o mandato plenamente sem comunicação. Eu poderia fazer esse registro diretamente à primeira secretaria, mas quis fazer daqui, porque é inadmissível que, no centro do Recife, a Assembleia Legislativa esteja sem internet com comissionados sem poder trabalhar”.

...de cobertura > O primeiro secretário, Diogo Moraes, disse que a secretaria de Ciência e Tecnologia já estava resolvendo a questão, que atinge ainda os telefones da Casa, segundo ele.

Nenhum comentário :

Postar um comentário