segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Bruno Araújo indicou medalha a Cláudio Melo Filho

Bruno AraújoFoto: Jedson Nobre/Arquivo Folha de Pernambuco

Folhapress

O delator da Odebrecht Claudio Melo Filho, ex-vice-presidente de Relações Institucionais da Odebrecht que relatou pagamento de propina ao presidente Michel Temer, foi homenageado em 2012 pelo atual ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB-PE), quando ele era líder tucano na Câmara. Em seu acordo de delação, Melo Filho afirma que desenvolveu “uma boa relação profissional e pessoal” com o tucano, chegando a falar de “relação de amizade”.

Contou ter “reforçado” a outro executivo “a necessidade de uma atenção especial ao deputado”. Solicitação no mesmo sentido havia partido do próprio herdeiro do grupo, Marcelo Odebrecht. Apesar da menção, Araújo não é citado pelo ex-executivo entre os políticos que receberam propina ou que tenham viabilizado vantagens indevidas para a Odebrecht.

Também não é conhecido apelido atribuído a Araújo dentro da empreiteira. Por indicação de Araújo, Melo Filho recebeu a Medalha do Mérito Legislativo em cerimônia no Salão Negro do Congresso. Na ocasião, o tucano sustentou que o hoje delator ajudou a construtora a se projetar no exterior.

A informação consta em sites do PSDB. “Ele ajudou a impulsionar um momento no­vo no Brasil levando uma grande empresa nacional a fazer importantes operações fora do país”, afirmou Araújo, que deu o 342º voto, decisivo, pelo afastamento de Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados.

Nenhum comentário :

Postar um comentário