quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Governador ouvirá população sobre obras: 'Temos que fazer escolhas'

Governador quer ouvir população sobre que projetos e obras são mais essenciais; com crise, nem tudo sairá do papel
Foto:Claudio Gomes/Amupe

JC Online

O programa estadual Todos por Pernambuco voltará à cena ano que vem. Em encontro com prefeitos pernambucanos em Gravatá, nesta terça-feira (6), o governador Paulo Câmara (PSB) informou que realizará uma nova rodada de plenárias no primeiro trimestre de 2017. O evento servirá como uma prestação de contas e também como espaço para que o socialista remodele seu programa de governo por conta da crise econômica. 

"Nós fizemos em 2015 uma rodada. Vamos fazer uma nova em 2017 mostrando o que já foi possível atender e priorizando os próximos dois anos. Isso é importante diante de um cenário econômico restritivo. A gente tem que fazer escolhas e eu não vejo forma diferente de fazer escolhas que não seja ouvindo a população e vendo as prioridades de cada região", disse o governador.

Em 2015, primeiro ano de gestão de Paulo Câmara, o Todos por Pernambuco foi encerrado em abril. Na ocasião, o governo estadual divulgou que 17,8 mil pessoas participaram dos seminários do programa e que foram apresentadas 16,7 mil propostas, posteriormente resumidas e consolidadas no programa de governo da gestão socialista.

Agora, o governador quer rediscutir as metas e projetos para ver o que será possível executar nos dois anos que faltam para encerrar sua gestão. De antemão, os governistas já reconhecem que nem tudo que foi sugerido pela população ou apresentado como proposta pela gestão socialista sairá do papel.

"A gente quer ir nas regiões mostrar o que fez e ouvir. Houve uma mudança muito grande. Ninguém pensava que a crise ia ser tão grande quanto foi. Então a gente tem que prestar contas porque há um ambiente de crise. Vamos mostrar o que foi feito e algumas coisas que, infelizmente, pelas condições, nós não conseguiremos (fazer)", explicou o secretário de Planejamento e Gestão, Márcio Stefanni.

Segundo o secretário, ainda é cedo para dizer que o que não vai sair do papel. O governo estadual espera conseguir novos recursos financeiros. "O tesourou nacional sinalizou com a possibilidade de uma nova operação de R$ 600 milhões. A gente vai ver o que se encaixa e depois rediscutir e andar o Estado", adiantou Márcio Stefanni.
TODOS POR PERNAMBUCO

O programa Todos por Pernambuco foi criado na primeira gestão de Eduardo Campos, em 2007, e é coordenado pela secretaria de Planejamento e Gestão. Em 2015, o programa foi finalizado em meio a protestos de professores da rede pública estadual de ensino. A pressão dos profissionais da área de Educação sobre Paulo Câmara ocorreu em diversos momentos da realização dos seminários. Em Timbaúba, ele foi criticado por estudantes da rede pública.

Nenhum comentário :

Postar um comentário