sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

PPS sai em defesa de ministro e critica auxiliar de Paulo Câmara

Roberto Freire foi chamado de golpista em evento ao lado de Paulo Câmara; PPS defendeu o ministro e criticou auxiliar do governador
Aslhey Melo/JC Imagem

JC Online


Em entrevista após o evento, Freire disse que ficou surpreso com as vaias e os gritos porque não esperava essa "falta de educação" na sede do governo estadual. Ao discursar, ele defendeu o presidente e fez críticas às gestões Dilma Rousseff (PT) e Lula (PT) e "peitou" os críticos.


O secretário estadual de Cultura, Marcelino Granja, que é filiado ao PCdoB, defendeu Lula e criticou o impeachment de Dilma. A nota do PPS também é dirigida ao auxiliar de Paulo Câmara. 

A atitude do ministro da Cultura de enfrentar os críticos em plena sede do governo estadual também foi ressaltada pela direção estadual do PPS.
NOTA DO PPS

O desrespeito que foi objeto o Ministro da Cultura e presidente nacional do PPS, Roberto Freire, ontem, em ato no Palácio do Campo das Princesas, atingiu por tabela o sr. Governador Paulo Câmara e o seu governo como um todo.

Desrespeito tanto maior por partir de um Secretario de Estado que recebia, junto com o sr. Governador, um ministro de estado pernambucano em visita, e trazendo recursos para Pernambuco.

A reação altiva e firme do nosso presidente e ministro colocou os áulicos e desrespeitosos no seu devido lugar, restando a estes o ridículo e o repúdio daqueles que observam a civilidade democrática e o acolhimento condigno aos que Pernambuco recebe e que nos honram.

Portanto e por tudo, ao Sr. Governador de Pernambuco e ao Ministro da Cultura firmamos publicamente o nosso desagravo.

Debora Albuquerque
Presidente

Marcilio Domingues
Secretário Geral

Nenhum comentário :

Postar um comentário