sábado, 17 de dezembro de 2016

Sem crise, Assembleia Legislativa vai gastar quase 1 milhão de reais para divulgar deputados estaduais nos ônibus

Blog do Jamildo

Sem alarde, a Assembleia Legislativa do Estado lançou edital de licitação para contratar empresa para “divulgação de notícias e informações geradas pela Superintendência de Comunicação Social, em vídeo e texto, para monitores instalados em ônibus da frota do Grande Recife Consórcio de Transporte”.

O valor que a Assembleia Legislativa pretende gastar para divulgar os deputados estaduais nos ônibus é de 975 mil reais, sendo os recursos do orçamento próprio da Assembleia.

Basicamente, os ônibus terão um televisor para divulgar vídeos e textos sobre os parlamentares estaduais.

A licitação foi divulgada em 14 de outubro, pela pregoeira da Assembleia.

O pregão 16/2016 está com abertura das propostas prevista para 29 de dezembro, em pleno recesso.



Segundo informam fontes da Alepe, sob reserva, não é usual que uma licitação deste porte tenha proposta aberta e julgada “entre Natal e Ano Novo”.

“O Tribunal de Contas do Estado (TCE), por exemplo, estará em recesso e, por isso, provavelmente não irá acompanhar o desenrolar da licitação”, diz a fonte.

A Assembleia se envolveu, recentemente, em outra despesa polêmica, ao autorizar o gasto sem licitação de 1,7 milhões de reais, para a compra de 8 mil livros em homenagem a Miguel Arraes.

Após o Blog de Jamildo revelar os custos da homenagem, o advogado Antônio Campos, neto de Arraes, informou ao Blog que iria proibir o projeto, por considerar que o mesmo, neste momento de crise, era inadequado pelos altos gastos.

“Miguel Arraes foi um homem que pautou sua vida pela simplicidade e um de seus pedidos aos seus familiares, quando doente, é que sua lápide fosse simples. Não não autorizamos a utilização da imagem de Arraes nesse projeto visivelmente superdimensionado, com a realidade do momento”, disse Antônio Campos, em nota oficial do Instituto Miguel Arraes.

O presidente do Poder, Guilherme Uchôa (PDT), informou que a compra dos livros era responsabilidade do primeiro-secretário, Diogo Moraes (PSB), reeleito junto com Uchôa para mais dois anos na mesa diretora.

Nesta quinta-feira, Diogo Moraes e Uchoa, em confraternização da Alepe, informaram que a homenagem será realiza.




Nenhum comentário :

Postar um comentário