domingo, 4 de dezembro de 2016

Vem pra Rua tira o foco do governo e ataca o Congresso

Após alterações no pacote anticorrupção, Congresso Nacional tornou-se alvo de protestos
Foto: Agência Senado

JC Online

O movimento Vem pra Rua realiza neste domingo (4), a partir das 10h, na Avenida Boa Viagem, uma passeata para protestar contra a aprovação, na Câmara Federal, do pacote anticorrupção, cujas medidas foram alteradas do projeto de lei original, que teve iniciativa popular. É a primeira vez que o movimento muda o foco dos seus atos, deixando de lado o protesto contra o governo federal, após o impeachment da da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), e voltando-se contra o Congresso. Em julho, o grupo realizou um ato em defesa da Operação Lava Jato.

A mudança do foco tradicional do protesto não deverá alterar o ato nem desestimular quem pretende participar, afirma uma das coordenadoras do Vem pra Rua no Recife, Maria Dulce Sampaio. “No fundo, a luta hoje é pelo resgate da ética no Brasil. Todos estão contra a corrupção e todos querem a punição dos corruptos. De início, o PT foi o grande protagonista da institucionalização da corrupção, que a corrupção tornou-se uma ação política praticamente no governo do PT, onde envolveu quase todos os políticos e a base aliada. A gente derrubou o PT, mas os políticos continuam os mesmos. A Lava Jato foi avançando até chegar no meio político. Agora, eles querem se defender”, disse.

A coordenadora condena a mudança no projeto original, com as emendas aprovadas pelos deputados. “Elas praticamente se transformaram em medidas em favor de corruptos. Isso revoltou a população brasileira. A gente sabe que mais de 90% dos políticos brasileiros estão envolvidos em corrupção. Então, eles querem criar maneiras de se proteger”, analisou. A caminhada contará com um trio elétrico, onde algumas pessoas terão direito a fala. No veículo, serão pregados cartazes com os nomes dos deputados pernambucanos que votaram a favor e contrário às alterações realizadas.
SEM POLÍTICOS

Apesar do movimento se apresentar como suprapartidário e não permitir fala de políticos nos atos, as caminhadas do Vem pra Rua eram sempre marcadas pelas presenças de nomes oposicionistas ao PT. Um nome que estava sempre presente nos atos do Recife, o deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB), não irá à manifestação de hoje. O parlamentar votou a favor da punição a juízes e promotores em casos de abuso de autoridade. No entanto, o peemedebista se manifestou favorável à Operação Lava Jato. 

O ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), também ficará de fora do ato. Ele está hoje em Brasília acompanhando a aplicação da prova do Enem para alunos que prestariam o exame em escolas que foram ocupadas. A deputada estadual Priscila Krause (DEM), apoia a causa contrária às mudanças do pacote anticorrupção, mas não confirmou presença na caminhada. Segundo sua assessoria, ela tem agenda externa. Do PSDB, o deputado federal Daniel Coelho não confirmou presença, assim como o ministro das Cidades, Bruno Araújo.

Nenhum comentário :

Postar um comentário