quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Compesa lança programa para solucionar vazamentos em até quatro dias

Programa CompesAtende começou esta terça
Foto: Jedson Nobre

Marcílio Albuquerque
Folha de Pernambuco

Canos estourados e vazamentos na rede de água devem passar a ser resolvidos em menor tempo em parte de Pernambuco. Essa é a proposta da Compesa para os próximos dois anos. O novo sistema de gerenciamento, lançado pela companhia nesta terça-feira (24), promete resolver em critério de urgência uma das principais queixas da população. Todos os serviços agora devem ficar prontos em apenas quatro dias. 

O pacote também inclui celeridade para tapar os buracos, quase sempre abandonados nas vias durantes as intervenções. Com investimentos na ordem de R$ 43 milhões, a concessionária anunciou a aquisição de máquinas e novos equipamentos, assim como a duplicação do número de profissionais. 

Batizado de CompesAtende, o programa contratou um consórcio, composto de três empresas pernambucanas, e ainda mais uma construtora, que venceram a licitação. Passa a valer para toda a Região Metropolitana do Recife e o município de Goiana. O número de equipes de campo salta de 30 para 60, divididas entre as áreas Norte e Sul. “Nos baseamos no alto número de reclamações, identificando a necessidade de mudar o método de trabalho. As executoras deverão agora prezar pela qualidade, utilizando bons materiais, funcionários capacitados e deixar vícios antigos, como ter que refazer os serviços, gastando mais”, explicou a gestora Conceição Pontes.

Para dar resultados, a Compesa assegura um monitoramento acirrado, com a fiscalização das equipes nas ruas, rastreadas por GPS, e ainda a utilização de um aplicativo para smartphone. “Os técnicos terão recursos de foto e vídeo, além de informar para os gestores o passo a passo do que está sendo feito, recebendo orientações”, acrescentou. Segundo ela, estão previstas multas, a partir de 10% do valor do contrato, podendo-se chegar à rescisão. A antiga celeuma sobre de quem seria a responsabilidade pelo fechamento do buraco - Compesa ou prefeitura - também deve chegar ao fim. “A partir do registro no sistema, nada poderá mais ficar pela metade”, garantiu. Contudo, o esquema de rapidez não vale para o segmento de esgoto, a cargo da Odebrecht Ambiental, recentemente vendida para a Brookfield.

Nenhum comentário :

Postar um comentário