domingo, 22 de janeiro de 2017

Lula Cabral deve deixar PSB por suposta “predileção” de Paulo Câmara pelo PMDB

Blog do Jamildo

As recentes nomeações de nomes do PMDB para várias secretarias e cargos estratégicos do Governo do Estado, como o Porto de Suape, estão gerando desconforto em nomes do PSB.

Um membro da executiva estadual disse ao Blog de Jamildo, na tarde deste sábado (21), que um dos socialistas que pode “pular do barco” é o prefeito do Cabo de Santo Agostinho, Lula Cabral.

“A situação se agravou por conta do fortalecimento do PMDB. Hoje, todas as intervenções do ponto de vista positivo são do PMDB, toda parte de desenvolvimento, de levar água, levar gás, cuidar do trabalhador, tudo com eles. Por isso, existem duas rebeliões uma nos presídio e uma na base do PSB”, disse fonte socialista.

“Lula Cabral não vai votar em Paulo Câmara com Raul Henry na vice. Foi absurdo o que fizeram, escolheram a diretoria de Suape sem falar com o prefeito da cidade e empurraram goela abaixo”, completou.

Nos bastidores a informação é de que a insatisfação está tomando conta especialmente entre os mais tradicionais, que militam no partido desde o último mandato de Miguel Arraes como governador (1995-1998).

O membro da executiva ainda afirmou que não apenas Lula Cabral deve sair, mas deputados estaduais e federais já estariam “preparando as malas”.

A assessoria de Lula Cabral foi procurada, mas não se manifestou até a publicação desta matéria.

Confira a análise feita por Jamildo Melo nesta sexta (21):

Nos dez anos que os socialistas comandam o Palácio do Campo das Princesas, desde o primeiro ano de governo de Eduardo Campos em 2007, pela primeira vez um outro partido tem espaço no governo que “faz sombra” ao espaço do PSB.

Para piorar as reclamações de bastidores dos socialistas, praticamente já se garantiu duas vagas na chapa socialista para as eleições de 2018.

Até agora, confirmados Jarbas (para senador) pelo PMDB e Paulo Câmara (para governador) pelo PSB. Todavia, os bastidores indicam que Raul Henry (PMDB), vice-governador e empossado novo secretário de Desenvolvimento Econômico, também teria interesse em permanecer no posto, a partir de 2019.

Para surpresa de muitos, sempre segundo fontes socialistas, Paulo Câmara não vê maiores problemas nesta acomodação do PMDB ter dois nomes na chapa.

Outro problema, surgido nos últimos dias, foi uma suposta movimentação de que o PMDB indicaria uma nova diretoria para a Copergás (estatal de gás do Estado).

O problema é que o presidente da empresa é Décio Padilha, ligado ao PSB.

Circulou uma versão que Décio deixaria a Copergás, que seria entregue ao PMDB, deslocando o mesmo para uma secretaria.

Isto praticamente transformaria a Secretaria de Desenvolvimento Econômico em “feudo” do PMDB, com “porteira fechada”, como se diz na política, ou seja, com todos os cargos e estatais de um só partido.

“Tantos companheiros socialistas precisando de um cargo e só nomeiam indicados de Jarbas”, reclama um socialista, sob reserva.

Ninguém assume publicamente estas críticas, para não “se queimar” com o Palácio, mas elas têm circulado.

O gabinete do prefeito Geraldo Júlio, inclusive, teria virado um “receptor” de muitas destas reclamações. Até “memes” estão sendo compartilhado em grupos de whatsapp.

Nenhum comentário :

Postar um comentário