domingo, 29 de janeiro de 2017

Náutico x Santa Cruz começam a maratona de Clássicos das Emoções

Blog do Torcedor

Náutico e Santa Cruz abrem a sequência de ao menos seis encontros em 2017 – que podem chegar a 12 – neste domingo (29), na Arena de Pernambuco, a partir das 16h, completando também a primeira rodada do Hexagonal do Título. Os dois times vêm de jogos no meio da semana pela Copa do Nordeste e entram em campo com expectativas diferentes de seus torcedores: um lado confiante e o outro ressabiado.

A confiança fica para o lado vermelho e branco. Sem fazer nenhum amistoso durante a pré-temporada (foram apenas jogos-treino) o Timbu entrou em campo diante do Uniclinic e não tomou conhecido dos cearenses: 4×0 com vaga para mais. Já o Santa começou a caminhada justamente fazendo um revival da decisão do ano passado, contra o Campinense. Arrancou o empate por 1×1 a duras penas.

Náutico

O lado alvirrubro da história acredita que essa credencial não vai dar nem um real de vantagem sobre os rivais. O técnico Dado Cavalcanti foi bastante enfático ao avisar que a situação é completamente diferente. “Vai ser um jogo completamente diferente e contra um adversário completamente diferente. Um jogo como esse tem outras exigências. Os níveis de atenção e concentração têm que estar mais elevados”, pontuou.

No que diz respeito ao time, ele ganhou mais opções para o meio de campo e ataque, embora o jogador considerado referência, o meia Marco Antônio, continue fora de combate. Ele terá à disposição o meia Dudu, o volante Maylson e os atacantes Alison e Anselmo. Ao menos dois desse quarteto têm boas chances de começar jogando. “Depois de terça (quando jogou pelo Nordestão) ganhei mais opções e preciso repensar”, ponderou.

Santa Cruz

O lado vermelho, preto e branco é mais fácil de ser decifrado. O técnico Vinícius Eutrópio tem uma base e deve manter o mesmo time que empatou com o Campinense. Ele espera que o diferente seja a atuação, principalmente na hora de se defender. Em campo, Eutrópio quer exercer melhor a compactação, aprimorar a leitura de jogo e melhorar a criação. “Que a gente também se imponha mais no aspecto técnico com a fase ofensiva, com posse de bola. Buscamos esse equilíbrio entre se organizar e quando estiver a bola também criar”, ponderou o treinador coral.

Por outro lado, o técnico “ganha” mais uma opção para a lateral-esquerda, ocupada pelo prata da casa Eduardo Brito nas últimas partidas. O novo contrato de empréstimo de Roberto foi registrado pelo BID e o jogador já pode entrar em campo. Sobre a diferença entre seu time e o Náutico, que tem um tempo de preparação semelhante ao do Santa, ele ainda vê o rival com certa vantagem por fazer o segundo jogo seguido dentro de casa, ao contrário de seu time que encara outro confronto na condição de visitante.

“Independente de qualquer aspecto, o clássico elimina o favoritismo. O Náutico leva um certo favoritismo porque jogou em casa há quatro dias e teve um desgaste menor. Esses aspectos levam a uma vantagem mas vamos tentar tirar essa vantagem, que não vai ser fácil”, destacou.
Ficha do jogo:


Local: Arena de Pernambuco. Horário: 16h. Árbitro: Pericles Bassols Pegado Cortez. Assistentes: Clovis Amaral da Silva e Fabrício Leite Sales.

Nenhum comentário :

Postar um comentário