quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Candidata do PSOL excluída da disputa pela Prefeitura de Ipojuca

Candidata do PSOL, Fabiana Cristine, foi impugnada na disputa pela Prefeitura de Ipojuca
Foto: Reprodução/Facebook

JC Online

Só três coligações disputam agora a eleição suplementar para prefeito em Ipojuca, no Litoral de Pernambuco. O juiz da 16ª Zona Eleitoral na cidade, Eduardo José Loureiro Burichel, impugnou nesta quarta (22/02) a candidatura da professora Fabiana Cristine e de seu vice, João Honório, do Psol. Ela não havia prestado contas da campanha realizada em 2014 para deputada estadual, o que a torna inelegível. O vice foi excluído porque o partido não apresentou a lista de presença da convenção. 
Já foi confirmada pela Justiça Eleitoral a participação de Célia Sales (PTB) e de sua vice, Patrícia de Leno (PTN), como também a candidatura de Olavo Aguiar (PMN). A Justiça aguarda parecer do Ministério Público quanto ao pedido de impugnação da candidatura do ex-prefeito Carlos Santana (PSDB), feito por Célia. O vice dele, João Vasconcelos (Danda), do PP, já foi confirmado pela Justiça Eleitoral. O juiz eleitoral também ainda não confirmou o vice de Olavo, Ivan Fotógrafo (PCdoB).
Campanha para prefeito de Ipojuca recomeçou

A campanha de rua e na internet está liberada há quase 15 dias. A propaganda no rádio deve começar no dia 13 de março. A votação está marcada para o dia 2 de abril. O pleito de outubro foi anulado pelo Tribunal Superior Eleitoral porque o candidato mais votado, Romero Sales (PTB), marido da atual candidata Célia, foi enquadrado na Lei da Ficha Limpa, por improbidade administrativa. Quando vereador, viajou a outro Estado para participar de um seminário organizado e custeado com recursos da Câmara Municipal cuja programação não foi cumprida. Sales chegou a devolver os recursos usados, mas, mesmo assim, permanece inelegível.

Nenhum comentário :

Postar um comentário