sábado, 25 de março de 2017

Governador faz prestação de contas com cara de campanha eleitoral

Governador leva projeto Pernambuco em Ação ao Sertão do Estado
Foto:Aluisio Moreira/SEI

JC Online

O segundo dia do Pernambuco em Ação, que ocorreu nessa sexta-feira (24), em Petrolândia, no Sertão do Itaparica, foi repleto de "recados" de aliados do governador Paulo Câmara (PSB) tendo como pano de fundo a disputa eleitoral do próximo ano. O senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) foi um dos que sublinharam a necessidade do socialista seguir à frente do Estado. "Governador, cabeça erguida, firmeza de propósito, ânimo e alegria para que a gente possa continuar governando esse grande povo pernambucano e esse grande Estado", afirmou.

Líder do governo estadual na Assembleia Legislativa, o deputado Isaltino Nascimento (PSB) defendeu a realização do Pernambuco em Ação e, com um discurso inflamado, chegou a personalizar o evento na figura do governador. "Ouso dizer que são poucos estados que têm nos seus gestores a capacidade de percorrer todas as regiões. Isso é democracia. O nome é justo, Pernambuco em Ação, mas na verdade é Paulo Câmara em ação por ser o melhor gestor deste País", declarou.
O deputado estadual Rodrigo Novaes (PSD), que tem base no Sertão do Itaparica e abriu as portas de sua casa, em Floresta, para o governador almoçar e jantar ontem, colocou uma pitada eleitoral em seu discurso apesar de tentar sinalizar o contrário. "A gente não está preocupado ainda com eleição porque a pauta ainda não entrou na cabeça da população, mas tenho certeza que no próximo ano o governador terá o reconhecimento do seu esforço, mesmo em um momento tão adverso, por tudo o que fez para Pernambuco", disse.

O anfitrião do evento, prefeito Ricardo Rodolfo (PR), agradeceu por encontrar o governo de "portas abertas" e pediu aplausos para o governador. Um morador de Petrolândia, apresentado pelo cerimonial do Pernambuco em Ação como cacique Marcelo, da tribo Pankararu, reforçou os elogios e destacou o apoio que os "povos indígenas" deram apoio a Paulo Câmara quando ele tinha apenas 8% nas pesquisas de intenção de voto em 2014. "A gente confiou a indicação do nosso eterno Eduardo Campos. Os povos indígenas são parceiros do senhor e de sua equipe. Estamos aqui para somar. Sabemos que são nossos verdadeiros aliados", destacou.

MAIS VIAGENS

Assim como no primeiro dia do Pernambuco em Ação, Paulo discursou para uma plateia com menos espectadores do que no início do evento. Antes de seguir para Floresta, para inaugurar uma quadra poliesportiva, o governador ressaltou que até o próximo ano vai intensificar o giro pelo Estado. "A gente vai continuar a viajar pelo estado dentro das possibilidades de agenda. Em 2016, foi um ano difícil, confuso, teve o impeachment, depois eleições. O ano de 2015 também foi de muitas preocupações. Agora muitas coisas estão destravadas e em andamento. A gente tem que fiscalizar, conversar mais com as pessoas e mostrar o que está fazendo", destacou.

Paulo disse não se preocupar com o fato da oposição colocar em prática o projeto Pernambuco sem Ação para confrontar a prestação de contas do governo estadual. Ele também informou que as viagens no segundo semestre terão um formato diferente. "Estou fazendo o meu trabalho independente da oposição achar bom ou achar ruim. Vou continuar percorrendo o estado. Talvez a gente faça viagens mais pontuais, indo a município por município. Às vezes, ficam mais extensas as viagens, mas é necessário porque cada cidade tem suas peculiaridades", enfatizou.

Além da prestação de contas, detalhada pelo secretário de Planejamento e Gestão, Márcio Stefanni, o evento foi marcado pela assinatura de ordens de serviço nas mais diversas áreas.

Neste sábado, o governador leva o Pernambuco em Ação para Arcoverde e depois inaugura uma escola técnica em Buíque. As duas cidades estão localizadas no Sertão do Moxotó.

Nenhum comentário :

Postar um comentário