quinta-feira, 30 de março de 2017

Governo Temer sofre segunda derrota na Câmara em dois dias.

Foto:Ueslei Marcelino/Reuters

Andreza Matais
O Estado de São Paulo

A base do governo sofreu nesta quarta-feira sua segunda derrota seguida em dois dias em votações na Câmara dos Deputados. Na terça-feira, os governistas viram uma emenda apresentada pelo PT ser aprovada contra sua vontade. A medida obriga a destinação de 20% do valor total do programa Cartão Reforma para a área rural. O projeto original previa 10%.

Hoje, outra derrota. Por quatro votos, foi rejeitada Proposta de Emenda Constitucional que autoriza universidades públicas e institutos federais a cobrar por cursos de extensão e pós-graduação lato sensu (especializações). Foram 304 votos favoráveis e 139 contrários, mas eram necessários 308 votos “sim” para aprovar a proposta, que agora será arquivada.

As derrotas consecutivas ocorrem no momento em que o governo chamou ministros para cobrar deles os votos de seus partidos no Congresso na Reforma da Previdência e em outros projetos de interesse do Planalto. O governo Temer se gaba de ter uma base de mais de 400 deputados.

Na semana passada, o governo também viu a votação do projeto de terceirização ser aprovado com 281 votos, placar muito aquém do esperado pelo Planalto.

Um ministro palaciano minimizou o placar de hoje. Segundo ele, a PEC não foi enviada pelo governo e, portanto, não há que se falar em derrota. Tanto, complementou, que o líder do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro, não estava no plenário.

Nenhum comentário :

Postar um comentário