quinta-feira, 9 de março de 2017

Mudar o modelo, para conseguir crescer - Carlos Chagas

Baixou sobre o Brasil a sombra do Capeta, com a divulgação pelo IBGE da queda de 3,6% do PIB, em 2016. Foi a confirmação do caos que vínhamos sentindo desde a reeleição de Dilma Rousseff, que agora queima nas chamas do esquecimento. Aliás, por onde andará a ex-presidenta? Adianta muito pouco a esfarrapada contestação de Henrique Meirelles, a respeito de já termos voltado a crescer. Apenas se confirmou o mergulho no precipício, do qual emergiremos quando Deus quiser, e parece que ELE não quer.

Charge do Ivan Cabral (ivancabral.com)

Porque não será com as reformas da Previdência Social, trabalhista e outras mudanças favoráveis aos mesmos de sempre que o país se irá recuperar.

MODELO PERVERSO – Do que necessitamos é quebrar as estruturas do modelo vigente há décadas, sempre fazendo os ricos mais ricos e os pobres, mais pobres. Para começar, imediatas eleições gerais, capazes de expelir os responsáveis pela débacle atual. Coisa que só acontecerá pela proibição de concorrerem quantos exercem mandatos eletivos. Mais a dissolução dos partidos políticos em funcionamento. E uma nova Constituição acorde com as necessidades da população carente, ou seja, a maioria dos cidadãos.

Utopia? Sonhos de noite de verão? Ilusões impossíveis de se materializar?

Nenhum comentário :

Postar um comentário