domingo, 19 de março de 2017

Péssimo, caro e perigoso. Essa é a avaliação do ônibus na Região Metropolitana do Recife

Fotos: Diego Nigro/JC Imagem

Roberta Soares
JC Online

Péssimo, caro e perigoso. Com vocês, o sistema de transporte público por ônibus da Região Metropolitana do Recife, na avaliação de quem o utiliza. E com frequência. Não o mero passageiro, aquele que apenas passa. Mas o usuário fiel, de todos ou quase todos os dias. Esse é o diagnóstico do serviço a partir de levantamento realizado pelo Instituto de Pesquisas Uninassau. O transporte por ônibus é considerado péssimo porque o serviço deixa a desejar. Caro, porque o valor da tarifa não condiz com o que é oferecido. E perigoso, porque o medo está andando de ônibus. E não é de agora.

Esse temor do usuário do transporte é, inclusive, o que mais chama atenção na pesquisa porque domina os questionamentos e revela um impacto direto na imagem do governo do Estado. E pessoalmente na do governador Paulo Câmara (PSB). Praticamente 100% das pessoas entrevistadas em seis terminais integrados do Grande Recife afirmaram ter medo de andar de ônibus por causa da falta de segurança, da violência. E não é para menos. Os assaltos nos coletivos, inclusive com mortes, têm sido frequentes. Os números mostram isso. Pouco importa se consideramos os dados do Sindicato dos Rodoviários – que indicam 821 assaltos até 13 de março – ou os do governo do Estado – que afirmam terem sido apenas 374 até fevereiro. A violência é sentida por quem utiliza o transporte público, provocando perdas e pânico.

Nenhum comentário :

Postar um comentário