quarta-feira, 24 de maio de 2017

Fernando Filho “fica” e deixa PSB em maus lençóis - Inaldo Sampaio

Apesar dos apelos do presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, para que deixasse o Ministério de Minas e Energia a fim de não ser contaminado pela crise política que corrói o governo Temer, o ministro Fernando Filho decidiu ficar. Alegou que tem responsabilidade com o país e que o “fico” não foi decorrência apenas de sua vontade, mas também de outros atores com os quais teve o cuidado de se aconselhar.

O ministro não está no cargo por indicação partidária e sim de 28 dos 34 deputados da bancada federal do PSB. Se for o caso de sair, portanto, deve se acertar com esses parlamentares e não com a direção nacional do seu partido que sempre foi contra participar do governo. Há, no entanto, setores no PSB que desejam expulsá-lo por ter votado a favor da reforma trabalhista. Mas para levar o processo adiante terá que expulsar também os deputados Marinaldo Rosendo e João Fernando Coutinho. 

O processo do prefeito-poeta
Dois candidatos derrotados à prefeitura de Tabira ajuizaram recurso no TRE contra a diplomação do prefeito reeleito Sebastião Dias (PTB), um dos mais famosos repentistas do Brasil. Três desembargadores eleitorais votaram pelo arquivamento do recurso: Érika Ferraz (relatora), Júlio Oliveira e Stênio Neiva. Mas o julgamento do processo foi interrompido por um pedido de vistas do desembargador Vladimir Carvalho. O advogado Roberto Moraes defende o prefeito. 

Convenção : O PSB de Belo Jardim fará amanhã, na quadra do Colégio Diocesano, a convenção para oficialização da chapa que vai concorrer no dia 2 de julho próximo à eleição suplementar para a escolha do sucessor do prefeito cassado João Mendonça. O cabeça da chapa será o atual vice, Luiz Carlos Bezerra com a ex-secretária de educação, Elizabete Gomes, na vaga de vice.

50 anos : Por proposição do deputado Rogério Leão (PR), a Assembleia Legislativa fez sessão solene para homenagear os 50 anos de vida pública do seu ex-presidente José Marcos de Lima (PR), que foi vereador em São José do Egito, prefeito, e depois deputado estadual (três vezes).

Fogo : O advogado Antônio Campos desviou momentaneamente suas atenções de Olinda, onde disputou a perdeu a disputa eleitoral para o prefeito Lupércio Nascimento (SD), para centrar fogo em Michel Temer. Protocolou ontem na mesa da Câmara Federal um pedido de impeachment do presidente da República.

São João : O prefeito de Limoeiro, João Luiz (PSB), vai anunciar sábado, no Recife, a programação junina do município, que é uma das melhores da Mata Norte. Ele diz que vai dar prioridade aos artistas regionais, deixando o orçamento da festa compatível com o caixa da prefeitura. 

Pacificador : Elias Gomes (PSDB), ex-prefeito de Jaboatão dos Guararapes, está defendendo no seu partido o nome de um “pacificador” para tirar o país da crise. Ele sugere o nome de Nelson Jobim, ex-deputado pelo RS, ex-ministro da Justiça e da Defesa, e ex-presidente do STF.

Nenhum comentário :

Postar um comentário