quarta-feira, 10 de maio de 2017

Major que apreendeu fantasias da troça “Empatando tua Vista” é punido com prisão

Troça foi impedida de sair às ruas, porque fantasias foram apreendidas pela PM. Foto: Divulgação

Raphael Guerra
JC Online

A Corregedoria da Secretaria de Defesa Social (SDS) concluiu as investigações relacionadas à apreensão das fantasias usadas pela troça mista carnavalesca “Empatando Tua Vista”, no dia do Galo da Madrugada. O major da Polícia Militar de Pernambuco Antônio José dos Santos Júnior, que participou da ação, criticada nacionalmente, será punido com 29 dias de prisão. A portaria foi assinada pelo secretário de Defesa Social, Angelo Gioia, nesta quarta-feira (10).

O caso, que aconteceu em fevereiro deste ano, também está na esfera criminal. A Delegacia de Crimes Contra a Administração Pública (Decasp) investiga o caso. Depoimentos dos integrantes da troça, além dos policiais envolvidos e testemunhas já foram colhidos, mas o delegado Izaías Novaes ainda não concluiu o caso. Ao Ronda JC, ele informou que não pode se pronunciar sobre as investigações.
troca

Entenda a polêmica

Na manhã do sábado de Carnaval, policiais militares, foram numa viatura até um prédio na Boa Vista, onde mora um dos foliões. Lá, sem ordem judicial, tomaram parte das alegorias usadas pela troça. Logo depois, na Ponte Velha, abordaram novamente o grupo e recolheram outras partes das fantasias.

A operação foi filmada por integrantes da troça e por quem passava pelas ruas e as imagens viralizaram na internet. Nas imagens, é possível ver que o major da PM participa da ação. Num trecho do vídeo, o oficial diz que está cumprindo ordens.

A troça carnavalesca existe há quatro anos. Com alegorias de grandes torres, ela faz sátira com o planejamento urbano, a especulação imobiliária no Recife e critica as relações escusas entre as empreiteiras e o poder público, ora representado pelo governador Paulo Câmara e pelo prefeito Geraldo Júlio (ambos do PSB).

MPPE investiga

O promotor de Justiça Westei Conde, da 7ª Promotoria de Defesa dos Direitos Humanos da Capital, também investiga o caso. Membros do grupo denunciam cerceamento de liberdade de expressão, abuso de autoridade, invasão de propriedade e usurpação de função pública.

O promotor requisitou à Corregedoria da Secretaria de Defesa Social a remessa, no prazo de 10 dias úteis, de informações sobre as providências tomadas em relação à Denúncia prestada pelos integrantes da troça carnavalesca. Já à Polícia Militar e à Secretaria Executiva de Controle Urbano do Recife, o MPPE requisitou, respectivamente, o envio de cópia do boletim de ocorrência e da Nota de Apreensão apresentados quando uma das integrantes da troça retirou o material no depósito da Secon, no dia seguinte à ação policial.

Polêmica

A ordem para que as fantasias usadas pelos integrantes da troça “Empatando a Tua Vista” fossem apreendidas pela Polícia Militar de Pernambuco partiu do Centro Integrado de Comando e Controle de Pernambuco. É o que relatam policiais que fazem parte do mesmo batalhão onde estão lotados os PMs designados para a missão criticada durante todo o Carnaval. Clique e leia matéria completa

Nenhum comentário :

Postar um comentário