sexta-feira, 26 de maio de 2017

Recife, Olinda e Igarassu recebem Mostra de Bonecos

Fios de Sombra
Foto: Paloma Faria Quintas / Divulgação

Daniel Medeiro
Folha de Pernambuco

Controlados por mãos de artistas habilidosos, seres inanimados ganham vida própria nos palcos, contando histórias e encantando gerações de espectadores do mundo inteiro. A partir deste final de semana, eles estarão ainda mais próximos do público pernambucano. É que deste sábado (27) até o dia 4 de junho, ocorre a 6ª Mostra Pernambucana de Teatro de Bonecos, com ingressos a R$ 10 e R$ 5 (meia-entrada). 

No total, são 33 apresentações artísticas. A maior parte está concentrada no Teatro Apolo, no bairro do Recife, mas também há sessões gratuitas em espaços públicos de Recife, Olinda e Igarassu.

O evento é organizado pela Associação Pernambucana de Teatro de Bonecos (APTB) e tem como objetivo dar aos bonequeiros pernambucanos a oportunidade de mostrar seus trabalhos. "Muita gente ainda tem a visão de que teatro de bonecos serve apenas para animar festas infantis. A ideia da mostra é provar que os titeriteiros podem sim alegrar as crianças, mas também estão aptos a abraçar outras propostas e outros públicos", defende o presidente da instituição, Jorge Costa.

A primeira edição foi realizada em 1997 e, desde então, o projeto nunca teve uma periodicidade. "Nossa última edição foi em 2011. É muito difícil manter todos os anos, porque falta apoio. Desta vez, fomos contemplados no edital de patrocínio cultual do Banco do Nordeste", conta Jorge. 

Os espetáculos que compõem a grade de atrações foram submetidos a uma curadoria. Mesmo priorizando a produção local, a organização não deixou de lado o intercâmbio entre regiões, convidando duas montagens do estado de São Paulo. 

A Cia. Fios de Sombra, de Campinas, abre a programação neste sábado. O grupo traz à capital pernambucana duas peças. "Maresia", que pode ser vista às 16h30, é inspirada nas divertidas brincadeiras de criança na praia. 

Já "Cinza", às 20h, revela os conflitos de uma moradora de rua, cuja forma física se confunde com o ambiente onde vive: um amontoado de jornais velhos. Vinda de Mogi das Cruzes, a Clara Trupi de Ovos y Assovios entra em cena no último dia da mostra, apresentando "Nuviô ou Quero cê balão", às 10h; e "Coisas de menino-boneco", às 16h30. 

Entre os pernambucanos, há grupos de diversos municípios, como o Mamulengo Nova Geração (Glória do Goitá), Mamulengos e Catrevagens (Recife) e Theatro de Bonecos Quero Mais (Olinda). A comemoração dos 30 anos de existência do Mão Molenga Teatro de Bonecos, que ocorre no Teatro Marco Camarotti (Sesc Santo Amaro), foi incorporada à programação da mostra. A companhia encena os espetáculos "Babau" e "Fio mágico", neste sábado e domingo, respectivamente. 

Formação 

Além das apresentações, a mostra conta com três oficinas de iniciação com foco em técnicas diferentes de criação de títeres. "Confecção de bonecos de papel machê" e "Confecção de bonecos de sucata" serão ministrados por Maria Oliveira. Já Antero Assis comanda a aula "Confecção de bonecos de madeira". Todas serão realizadas no Centro Apolo/Hermilo, entre 29 de maio e 2 de junho. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas por email (apetb@globo.com) ou presencialmente, das 8h às 14h, no local das aulas.

Programação completa

Nenhum comentário :

Postar um comentário