terça-feira, 6 de junho de 2017

Oposição entra com pedido para Geraldo Julio esclarecer citação do delator da JBS; aliados derrubam pedido

Rinaldo Júnior entrou com requerimento para ouvir prefeito, mas vereadores negaram
Foto: Divulgação Câmara


Quase um mês após vir à tona delações da JBS e, especificamente, a do diretor Ricardo Saud em que ele afirma que negociou o pagamento de propina na campanha de 2014 com o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, e com o prefeito do Recife, Geraldo Julio; ambos do PSB, os vereadores da Câmara do Recife se mobilizaram sobre o tema. O vice-líder da oposição Rinaldo Júnior (PRB) protocolou requerimento para que o prefeito fosse à Casa prestar esclarecimentos sobre o caso. O texto foi rejeitado pelos parlamentares. Foram registrados 17 votos pela rejeição, uma abstenção e três votos a favor.
Na tribuna da Câmara, Rinaldo Júnior afirmou que a intenção do requerimento não seria fazer acusações. Ele disse ainda que uma possível visita de Geraldo Julio à Casa também poderia servir para tratar de questões ligadas à construção da Arena Pernambuco.

“O delator, em sua delação, cita que Geraldo Julio o procurou. Não posso deixar esse fato não ter uma repercussão. Tenho certeza que a melhor tribuna para dar esclarecimentos não é uma nota ou os meios de comunicação, mas esta (da Câmara do Recife). No desdobramento da operação Lava Jato existe ainda uma operação chamada Fair Play, que já noticiou que houve desvios nas obras da Arena Pernambuco. O presidente do comitê [gestor das parcerias público-privadas] era Geraldo Julio, e também abro espaço ao prefeito para isso. Aqui não se quer acusar, mas meros esclarecimentos.”

Para o vereador Ivan Moraes (PSOL), um esclarecimento do prefeito na Câmara teria caráter democrático. “Ficam públicas e notórias que as relações entre a classe política, especialmente o Congresso Nacional, e as empresas não são republicanas. Antes da JBS teve a delação da Odebrecht, que espalhou dinheiro pelo Brasil. Fica parecendo que estão todos no mesmo barco. Eu não tenho autoridade para acusa o prefeito de nada. Mas acho que seria digno que ele pudesse dizer alguma coisa além de que repudia a delação. A democracia não perde absolutamente nada com a transparência.”
DEFESA

De acordo com o vereador Carlos Gueiros (PSB), que se pronunciou em um aparte, cabe à justiça esclarecer os acontecimentos. O parlamentar teceu críticas aos delatores ligados à empresa JBS. “Acho que esta Casa está dando crédito à delação de um crápula. É preciso saber da apuração os fatos. Pediria que nos passássemos a tratar dos problemas do Recife, que são muitos.”

Antes da votação acontecer, outros vereadores subiram à tribuna para tratar do requerimento. Tanto a vereadora Aline Mariano (PMDB), líder do governo, como o vereador Marco Aurélio (PRTB), primeiro secretário da Câmara, se posicionaram contra a matéria.

Nenhum comentário :

Postar um comentário