quinta-feira, 20 de julho de 2017

Estudantes criam máquinas para alimentar animais de rua em Abreu e Lima

Alimentador de cães
Foto: Alyne Pinheiro/SEE/Divulgação

Anna Tenório 
Folha-PE

Com o intuito de ajudar animais de rua abandonados, a turma do nono ano da escola General Abreu e Lima - em Abreu e Lima, Região Metropolitana do Recife - , desenvolveu máquinas de ração recicláveis para alimentar cães. A ideia, que começou ainda no final do ano passado, em 2017 ganhou continuidade com a nova turma de concluintes. O projeto “Pet Food” é coordenado pelo professor Isaías de Oliveira. “Era uma ideia muito boa e precisava ser continuada. A sensibilização dos alunos não é só para a questão do abandono, mas é um ensinamento para a comunidade inteira”, contou o professor. 

O projeto consiste na construção de máquinas de ração. Os próprios alunos participaram da confecção desses equipamentos. As máquinas foram fabricadas usando materiais recicláveis, como canos, recipientes plásticos, saleiro e cola. Nenhum material precisou ser comprado pelos estudantes. “Não foi gasto nenhum centavo. Eram materiais que se tem em casa mesmo, tudo foi doado e tudo foi reaproveitado”, disse Isaías de Oliveira. Cinco máquinas estão distribuídas pelo Centro da Cidade. 

No final de cada ano letivo das turmas concluintes da rede estadual de ensino, os alunos são orientados a produzir um projeto social. Um dos dos grandes objetivos dessa iniciativa é proporcionar aos alunos do projeto experiências multidisciplinares. A iniciativa promovida por esses alunos já traz resultados práticos à comunidade. “Os animais de rua já se mostram mais tranquilos e dóceis durante os atendimentos”, explicou o professor Isaías.

As rações para os equipamentos são doadas pela própria comunidade. Uma das máquinas chegou a ser adotada por uma das pet shop’s da região. José Victor tem 14 anos e é aluno concluinte da escola. Tendo entrado no projeto em março deste ano, considerou a relevância social do projeto antes de ingressar na turma. “É uma causa muito omitida pela população. Estou feliz em participar. Estamos nos organizando e ajudando os cachorros”, disse Victor.

Como julho é período de férias, os alunos estão se revezando para continuar cuidando dos animais durante este mês. “Todas as semanas a gente se reorganiza. Quem pode ir vai e ajuda. Alguns de nós estão viajando, mas quem tá por aqui sempre se propõe a fazer sua parte”, falou Victor. Também de acordo com o professor, a própria comunidade se dispõe a ajudar. “Além da pet shop que adotou uma das máquinas, a população toda da região tem ajudado bastante com a iniciativa. Eles próprios tiram os equipamentos da chuva, guardam durante a noite repõem água e ração. Estão todos tomando consciência ao mesmo tempo”.

Nenhum comentário :

Postar um comentário