domingo, 2 de julho de 2017

Se o objetivo é o acesso, Santa Cruz traz o especialista Givanildo Oliveira



Foto: Guga Matos/JC Imagem

Blog do torcedor

Se é para conseguir o acesso nada melhor do que contratar o maior especialista nesse assunto no futebol brasileiro. A derrota do Santa Cruz para o Oeste e a proximidade da zona de rebaixamento (2 pontos) mais clara do que do grupo que vai para a primeira divisão (5 pontos) fez a diretoria apostar – se é que se pode chamar alguém com um currículo tão vasto de aposta – em Givanildo Oliveira, que encara sua nona passagem pelo Tricolor, pelo qual já conseguiu vaga na Série A em 2005 depois de conquistar o Campeonato Pernambucano quando o clube amargava nove anos de jejum. Ele assume o posto nesta segunda-feira e tem o primeiro compromisso na sexta ((7), diante do Brasil de Pelotas, pela Série B.

Givanildo estava sem time desde que foi demitido do Ceará no dia 17 de junho. No Vozão ele conquistou o Campeonato Cearense no início do mês de maio. Porém, dois resultados negativos dentro de casa na Série B fizeram a diretoria o mandar embora: uma derrota para o próprio Santa Cruz e um empate com a Luverdense.

Técnico profissional desde 1983, quando deixou de ser capitão do Sport para ir ao banco de reservas, Givanildo José de Oliveira, 68 anos, já conquistou 17 campeonatos estaduais – quatro deles em Pernambuco -, duas vezes a Série B, uma vez a Série C, além de uma Copa dos Campeões. É o técnico mais vitorioso da história do Paysandu, com cinco estaduais, uma Série B e a Copa do dos Campeões em 2002. No ano passado encerrou um jejum de 15 anos do América-MG, conquistando o Estadual.

No Arruda, a passagem mais marcante aconteceu em 2005. No comando do Tricolor, capitaneado dentro de campo por Carlinhos Bala e Rosembrik, o Santa venceu o Pernambucano de ponta a ponta. Na época, a disputa acontecia em dois turnos e os corais venceram ambos. No final do ano comemorou o acesso à Série A com o vice-campeonato.

Foi no Tricolor que Givanildo deu os primeiros passos como jogador. No Santa, conquistou o pentacampeonato 1969/1973 e mais 1978 e 1979. Também fez parte do elenco que tirou o Corinthians do jejum de 23 anos em 1977. Entre 1976 e 1977 vestiu a camisa da seleção brasileira em seis convocações.

Confira os acessos de Givanildo:

1997 – da Série B para a Série A (América-MG, campeão)
2001 – da Série B para a Série A (Paysandu, campeão)
2005 – da Série B para a Série A (Santa Cruz, vice-campeão)
2006 – da Série B para a Série A (Sport, vice-campeão)
2009 – da Série C para a Série B (América-MG, campeão)
2015 – da Série B para a Série A (América-MG, 4° colocado)

Nenhum comentário :

Postar um comentário