quinta-feira, 21 de outubro de 2021

Prefeitura do Paudalho realiza evento para assinatura de contrato entre a COOPCAPA e o Programa ViraSer


Na tarde de quarta-feira (20), a Prefeitura do Paudalho, através de sua Secretaria Executiva de Desenvolvimento Econômico, Meio Ambiente e Qualificação Profissional (SEDEMAQ), realizou um evento para a assinatura do contrato entre a Cooperativa dos Catadores de Materiais Reciclados de Paudalho (COOPCAPA) e o Programa ViraSer, do Instituto GAIA Social.

O encontro ocorreu às 15h, no Pátio da Feira Prefeito Ulisses Roque, no Centro. A ocasião contou com a presença de 32 cooperados, de membros da equipe da SEDEMAQ e com um representante do ViraSer, o consultor técnico Danilo Pereira. Esse foi um importante passo em direção ao fortalecimento da cooperativa e da implementação de práticas ecologicamente sustentáveis no município.

O ViraSer é um programa que foi criado no ano de 2015 e que tem atuação em 43 municípios situados em 14 estados do Brasil. A iniciativa visa promover a implantação da Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei 12.305/2010) com foco na cadeia produtiva da reciclagem.

Por meio do contrato, a COOPCAPA repassará as notas fiscais dos resíduos sólidos recicláveis arrecadados e comercializados para a equipe do ViraSer. As mesmas serão utilizadas para fins de logística reversa pós-consumo pelo programa e destinadas para as empresas parceiras investidoras. Por outro lado, o ViraSer vai proporcionar aos cooperados assistência técnica qualificada através de capacitações.

Danilo Pereira explica que essas formações irão incentivar os trabalhadores da cooperativa a se enxergarem como donos de seus próprios negócios. “A gente trabalha quatro frentes principais com os cooperados: Desenvolvimento da Capacidade de Gestão Administrativa, Gestão Comercial, Gestão Produtiva e Comercialização. Focamos nisso para que eles consigam manter uma renda boa, consigam ter eficiência na produção e consigam atender toda a cidade com a coleta seletiva.”

Além dessas capacitações, o investimento arrecadado será designado para a aquisição de insumos próprios de linhas de produção como, por exemplo, EPIs, big bags e demais equipamentos. O contrato tem duração de dois anos e a COOPCAPA tem o prazo de 60 dias para a regularização da emissão das notas fiscais.

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Meio Ambiente e Qualificação Profissional, Josimário Marques, vê a parceria como uma oportunidade de desenvolvimento da cooperativa e da cidade. “Esse ato de assinatura é importante para a gente ter a garantia de que a COOPCAPA vai ter uma assessoria técnica própria e com capacidade tecnológica e orgânica de assessorá-los nesse empreendimento de termos no município futuramente uma Central de Tratamento e Reciclagem de Resíduos.”

Atualmente, a COOPCAPA recolhe cerca de 37 toneladas de resíduos sólidos recicláveis por mês. A meta é que essa quantia aumente através de ações voltadas para a educação ambiental da população paudalhense, tais como campanhas e eventos.

Durante os últimos meses, o Governo Municipal já realizou medidas para avançar nesse sentido. Em abril, a Prefeitura assinou um contrato com a COOPCAPA. Semanas depois, em junho, realizou a primeira edição do Dia do Descarte Consciente para incentivar o descarte adequado de materiais recicláveis. Já em setembro, dois decretos foram instituídos com o propósito de instaurar a coleta seletiva nos órgãos da administração pública e em todos os comércios e repartições similares regulamentadas em Paudalho.

O compromisso da Prefeitura com a pauta faz com que o município seja reconhecido em outros locais do país. “A cidade já veio a nós por meio de uma recomendação externa, mediante a visibilidade que as ações da secretaria estão tendo com a COOPCAPA (…) Quando a gente conheceu o grupo e viu o nível de engajamento, vimos que tem um terreno muito próspero de trabalho aqui”, comentou Danilo Pereira.

O técnico ainda destacou a importância da colaboração entre os órgãos. “Quando esse elo se monta, do poder público, da cooperativa e da iniciativa privada, que a gente vem representando, nós conseguimos fechar um ciclo ali que garante o desenvolvimento desse grupo e a sustentabilidade econômica deles. E a gente está muito animado com esse trabalho.”

Nenhum comentário :

Postar um comentário