sexta-feira, 22 de janeiro de 2021

ESCASSEZ DE CHUVAS REDUZ NÍVEL DAS BARRAGENS E ALTERA CALENDÁRIO DE ABASTECIMENTO DA RMR



As chuvas bem abaixo do esperado para 2020 e com previsão estimada de precipitações inferiores à média histórica para a Região Metropolitana do Recife (RMR) no primeiro quadrimestre deste ano, impactaram os níveis das principais barragens responsáveis pelo abastecimento da região. Desde o anúncio do balanço da situação hídrica de Pernambuco apresentado pela Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), a Compesa tem intensificado o monitoramento sistemático do volume dos seus mananciais, realizando cálculos e simulações para a definição do melhor modelo de distribuição de água para aguardar as chuvas de maio a junho (período do inverno). Diante desse cenário e como medida preventiva e responsável para preservar a vida útil dos mananciais, a Companhia anunciou o novo calendário de abastecimento em cidades da RMR.

O impacto da falta de chuvas nos mananciais, o reflexo do fenômeno climático no abastecimento das cidades da RMR e os investimentos para mitigar essa situação foram detalhados pela presidente da Compesa, Manuela Marinho, durante coletiva online realizada nesta sexta-feira (22), na sede da Companhia. Também participaram da coletiva a diretora de Regulação e Monitoramento da Apac, Crystianne Rosal. Pela Compesa, a coletiva ainda contou com a presença da diretora Regional Metropolitana, Nyadja Menezes, e do diretor Técnico e de Engenharia, Flávio Figueiredo.

A presidente da Compesa destacou os investimentos da Companhia para enfrentar esse quadrimestre com previsão de chuvas abaixo da média na RMR. “Diante da previsão da Apac e do nosso monitoramento contínuo dos mananciais, a Compesa intensificou os investimentos em ações para dar suporte aos sistemas de abastecimento da RMR. Desde o ano passado, planejamos investimentos a curto, médio e longo prazo para esse período, e, de imediato, estamos investindo cerca de R$ 20 milhões em ações para ampliar a oferta de água e para trazer mais segurança hídrica aos sistemas”, assegurou Manuela.

MPPE convoca reunião para discutir aumento de tarifas e superlotação do transporte público


MPPE

Devido à Notícia de Fato formalizada pela Federação dos Usuários dos Transportes de Passageiros do Estado de Pernambuco junto ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE), a Promotoria de Justiça de Defesa do Direito ao Transporte marcou uma reunião para discutir do o aumento da tarifa nas passagens de ônibus e ainda a superlotação nos coletivos da Região Metropolitana do Recife. A reunião será na próxima terça-feira (26), às 14h30, pela plataforma virtual Google Meet.

Durante a reunião, o MPPE buscará averiguar se é justa a pertinência do aumento tarifário anunciado.

“Esta semana veiculou-se na mídia a notícia de que estaria sendo discutido possível aumento tarifário com previsão de deliberação na próxima reunião do Conselho Superior de Transporte Metropolitano (CSTM), em 5 de fevereiro que vem”, explicou o promotor de Justiça André Felipe Menezes, que convocou a reunião. Segundo ele, a Frente de Luta pelo Transporte Público também externou a mesma preocupação com o aumento das tarifas.

“Pela proximidade da reunião do CSTM, entrei em contato telefônico diretamente com o secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação do Estado, Marcelo Bruto, a fim de colher informações o mais rápido possível, inclusive para que o Ministério Público participe da reunião do Conselho no dia 5 de fevereiro”, complementou André Felipe Menezes.

Foram chamados a participar da reunião: a Federação dos Usuários dos Transportes de Passageiros do Estado de Pernambuco, Frente de Luta pelo Transporte Público, a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação do Estado de Pernambuco (SEDUH), o Consórcio de Transporte Metropolitano Grande Recife (GRCT/CTM).

quinta-feira, 21 de janeiro de 2021

Saúde de Paulista oferece exames gratuitos de Mama


A prevenção ao câncer de mama precisa acontecer o ano todo. O Instituto Nacional de Câncer (INCA) estima que para cada ano do triênio 2020/2022, sejam diagnosticados no Brasil 66.280 novos casos de câncer de mama, com um risco estimado de 61,61 casos a cada 100 mil mulheres.

O Programa Amigo do Peito é realizado pela Secretaria de Saúde de Paulista com o objetivo de realizar exames gratuitos preventivos contra o câncer de mama, nas mulheres do município. São realizados 80 exames diários, sendo 40 pela manhã e 40 à tarde. Na próxima sexta-feira (22), o programa estará na Unidade de Saúde de Família de Conceição I, Bairro de Maria Farinha, no horário de 08h às 17h. O público alvo dos exames são mulheres, a partir dos 50 anos.

Nesta segunda-feira (25) o carro da mama irá atender na Rua do Comércio em Jaguarana.

Próximas ações

Em breve será divulgada a agenda do mês de fevereiro.

Vacinas da Índia devem chegar no fim da tarde de amanhã ao Rio


Agência Brasil

As vacinas contra a covid-19 desenvolvidas em parceria entre a AstraZeneca e a Universidade de Oxford devem chegar ao Brasil, vindas da Índia, nesta sexta-feira (22). A informação foi dada pelo Ministério das Comunicações por meio de nota oficial na tarde de hoje (21). À noite, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) também divulgou uma nota sobre a chegada da vacina.

As 2 milhões de doses serão enviadas por meio de um voo comercial da companhia aérea Emirates. A previsão é que a carga chegue no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo às 17h40 e, após os trâmites alfandegários, a carga será embarcada em outro avião que segue para o Aeroporto Internacional do Galeão, de onde será levada para a Fiocruz. As vacinas foram fabricadas pelo laboratório indiano Serum.

O governo brasileiro tenta desde a semana passada trazer a carga de imunizantes do país asiático. A previsão inicial era que elas estariam aqui no domingo passado (17). Contudo, o governo da Índia recuou e as autoridades brasileiras passaram a dialogar para liberar a carga.

A Índia anunciou nesta semana a exportação de vacinas para seis países, sem incluir o Brasil. Na noite de ontem, o secretário de Relações Exteriores da Índia, Harsh Srhingla, confirmou à Agência Reuters a liberação da exportação.

O presidente Jair Bolsonaro publicou nas suas redes sociais sobre a liberação das exportações da vacina e cumprimentou o ministro das relações exteriores Ernesto Araújo e os servidores do Itamaraty pelo trabalho.

Paulista terá câmeras de reconhecimento facial e internet grátis para a população


Estiveram reunidos na manhã desta quinta-feira (21) o Superintendente da Secretaria de Segurança e Mobilidade, Tiago Buarque, e a gerente da empresa Radium Tecnologia, Roberta Nascimento. A companhia é a responsável pela tecnologia de monitoramento na cidade do Paulista. Na reunião, foi encaminhada a instalação dos novos equipamentos de segurança e monitoramento, com câmeras de reconhecimento facial.

O compromisso firmado faz parte do projeto “Em Frente Brasil”, lançado em 2019 para o enfrentamento à criminalidade com ações conjuntas entre União, Estados e Municípios com investimentos na ordem de R$ 5 milhões de reais. Paulista foi uma das cinco contempladas cidades no país, única no nordeste. O acordo incluiu também, a instalação de links de internet gratuitos para toda a população.

A princípio, será implantada conexão livre em três praças do município, sendo elas: Praça Aníbal Fernandes, em Jd. Paulista, Praça Emílio Russel, em Maranguape I e a Praça José Lopes de Araújo em Maranguape II. Serão instaladas câmeras nessas três praças na próxima semana.

O objetivo é democratizar o uso da internet por parte dos munícipes. Segundo o Superintendente da Secretaria de Segurança e Mobilidade, Tiago Buarque. “A adição de câmeras de monitoramento facial irá facilitar o trabalho de prevenção e combate a crimes na cidade. Os avanços tecnológicos na área de segurança no município de Paulista fazem parte do plano de 100 dias da gestão municipal”, destacou.

Fotos: Divulgação / PMP

Assessoria de Comunicação - Prefeitura do Paulista

Compesa divulga amanhã o novo calendário de abastecimento para a Região Metropolitana do Recife


A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) e a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), em coletiva de imprensa, abordará a previsão climática do primeiro trimestre de 2021 e o abastecimento para a Região Metropolitana do Recife.

A coletiva, contará com a participação da presidente da Compesa, Manuela Marinho, e da diretora de Regulação e Monitoramento, Crystianne Rosal. A coletiva ainda contará com a presença da diretora Regional Metropolitana, Nyadja Menezes, e do diretor Técnico e de Engenharia, Flávio Figueiredo.

quarta-feira, 20 de janeiro de 2021

Plano de Vacinação de Paulista apresenta quatro etapas da aplicação das doses; confira a programação nesta quinta-feira (21)


A primeira fase atende inicialmente profissionais de saúde, que ainda estão sendo vacinados simultaneamente com os idosos de Instituições de Longa Permanência (ILP). Depois segue a vacinação das pessoas a partir dos 75 anos no município, encerrando a primeira fase

No município do Paulista, em conformidade com os planos federal e estadual, a vacinação deverá ocorrer em quatro etapas obedecendo os critérios logísticos de recebimento e distribuição das doses para a rede de saúde. Cada etapa priorizará quatro grupos, uma vez que o risco de complicações da covid-19 não é homogêneo na população, e sim relacionados a características sociodemográficas, presença de morbidades, características individuais como idade e ocupação, entre outros fatores. A meta é vacinar, pelo menos, 90% de cada um dos grupos prioritários.

Na manhã dessa quarta-feira (20.01), a cidade deu início a programação de vacinação, atendendo inicialmente dos profissionais de saúde do Hospital Nossa Senhora do Ó, Hospital Nossa Senhora Aparecida, Pronto Clínica Torres Galvão (PTG) e Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILP).

Na última terça-feira (19.01) a cidade recebeu 3.586 doses da coronavac, do Instituto Butantan, em parceria com a Sinovac.

Segundo a secretaria de Saúde, a Sala de armazenamento das vacinas foi preparada e atende todos os protocolos de refrigeração das doses. "Inicialmente vai seguir todos os critérios orientados pelo Governo do Estado, começando pelas emergências municipais dentro do território de Paulista, depois todos os profissionais de saúde, nos abrigos de idosos e aos idosos de forma geral a partir dos 75 anos", disse a secretária executiva de Saúde, Sônia Arruda.

A rede de saúde municipal é composta por 49 salas de vacina tendo atualmente 52 câmaras frias, que integram a rede de frios do município, com capacidade de armazenamento de 12.500 doses de vacina por câmara, totalizando 650 mil doses. As câmaras frias são um excelente e eficiente processo de conservação, armazenamento e distribuição que garante a qualidade das vacinas.

País

No Brasil, até 11 de janeiro de 2021, tem-se registrado um total de 8.105.790 milhões de casos da doença e 203.100 mil óbitos. Em Pernambuco, no mesmo período, são mais de 232 mil casos e 9.851 mil óbitos confirmados. No município do Paulista foram notificados 5.988 casos de COVID-19 sendo destes, 4.407 casos leves e 1.581 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), e 385 óbitos.

É de responsabilidade do Ministério da Saúde (MS), a aquisição e logística de todas as vacinas contra a COVID-19, através do Programa Nacional de Imunizações (PNI), com reconhecida eficácia e segurança.

Programação da vacinação nesta quinta-feira (21).
Público: Profissionais de saúde e idosos que estão em Instituições de Longa Permanência

Hospital Nossa Senhora do Ó – 8h
Av. Dr. Cláudio José Gueiros Leite, 1229 - Janga, Paulista - PE

Samu – 8h
PE-22

Lar Geriátrico Amanhecer – Janga - 10h
R. Manoel Herculano Pessoa, 257 - Janga, Paulista

Hospital Nossa Senhora Aparecida
Av. Rodolfo Aureliano, 976 - Vila Torres Galvão, Paulista

Casa de Repouso Ana Paula – 14h
R. Solmar, 504 - Janga, Paulista - PE

Joe Biden toma posse como 46º presidente dos Estados Unidos


Agência Brasil

Joe Biden assumiu nesta quarta-feira (20) como o 46º presidente dos Estados Unidos em uma cerimônia com limitações provocadas pela pandemia de covid-19 e com forte esquema de segurança, após o ataque ao Capitólio no início do mês. A chapa democrata composta por ele a vice-presidente, Kamala Harris, obteve os votos de 306 delegados contra 232 de Donald Trump.

Com a mão em uma Bíblia de 12,7 centímetros de espessura que está em sua família há 128 anos, Biden recitou as 35 palavras do juramento de "preservar, proteger e defender a Constituição" em uma cerimônia conduzida pelo juiz-chefe da Suprema Corte, John G. Roberts Jr., concluindo o processo às 11h49 (horário de Washington), 11 minutos antes de a presidência formalmente mudar de mãos.

Biden chega à presidência com a missão de unificar os Estados Unidos. Em tom conciliador, repetiu em vários momentos de seu discurso de posse que será o presidente de “todos os americanos”, “tanto para os que votaram em mim quanto para os que não votaram".

"Hoje é o dia da democracia", disse Biden ao iniciar seu discurso. "A política não precisa ser fogo que queima e destrói tudo em seu caminho", afirmou. "Nós precisamos ser diferentes disso. Nós precisamos ser melhores que isso", completou.

Em seu discurso, ressaltou os efeitos do novo coronavírus, que provocou morte de centenas de milhares de americanos e afetou a economia, e as mudanças climáticas como desafios da sua administração. Biden ressaltou ainda que é momento de união para enfrentar inimigos como raiva, ódio, extremismo, violência, doença, desemprego e desesperança.

“Superar esses desafios, restaurar a alma e garantir o futuro da América exige muito mais do que palavras e requer o mais elusivo de todas as coisas em uma democracia: a unidade”, argumentou Biden.

O presidente afirmou ainda que “a política não precisa ser um fogo violento, destruindo tudo em seu caminho”. “Cada desacordo não tem que ser uma causa para uma guerra total. E devemos rejeitar a cultura em que os próprios fatos são manipulados e até fabricados”, disse.
Cerimônia

A cerimônia foi marcada por uma limitação de pessoas em virtude da pandemia de covid-19, que já provocou a morte de mais de 400 mil pessoas nos Estados Unidos. Além disso, o ataque ao Capitólio no dia 6 de janeiro fez com que a prefeitura de Washington reforçasse a segurança da cidade. Na tarde ontem, 25 mil membros da Guarda Nacional aguardavam a chegada de Biden, mais que o dobro do efetivo de cerimônias passadas.

Apesar da tensão nos dias anteriores, a cerimônia aconteceu em um clima de tranquilidade. Cerca de mil pessoas compareceram ao evento. Na área onde ficariam espectadores e convidados, 200 mil bandeiras americanas foram cravadas nos gramados do local. Os ex-presidentes americanos Bill Clinton, George W. Bush e Barack Obama participaram da cerimônia. O ex vice-presidente Mike Pence também compareceu à transmissão de cargo.

Donald Trump não compareceu à transmissão de cargo. A tradição de transferência de cargo não era rompida desde que em 1869 Andrew Johnson não compareceu à posse de Ulysses Grant. Em toda história democrática americana, apenas três presidentes faltaram à transmissão de poder nos Estados Unidos: John Adams (1801), John Quincy Adams (1829) e Andrew Johnson.

A cerimônia teve apresentação de Lady Gaga, que cantou o Hino Nacional americano e a artista Jenifer Lopez cantou This is Your Land e America the Beautiful, em um gesto à comunidade latina, falou em espanhol durante a música: “Liberdade e justiça para todos!”

O reverendo Silvester Beaman, da cidade de Wilmington, Delaware, deu bênção no final da cerimônia de posse de Joe Biden.

Biden não realizará o desfile até a Casa Branca, no entanto, substituído por um desfile virtual com a participação de pessoas de todo os Estados Unidos. Já o baile de posse será substituído por um especial de 90 minutos apresentado pelo ator Tom Hanks com a participação de vários artistas como Justin Timberlake, Bruce Springsteen, Bon Jovi e Demi Lovato. O evento será transmitido em vários canais, além das redes sociais.
Joe Biden

Joseph Robinette, conhecido como Joe Biden Jr. nasceu em 20 de novembro de 1942, em Scranton, no estado da Pensilvânia. O democrata é um advogado e político norte-americano, e foi vice-presidente de Barack Obama de 2009 a 2017.

Aos 78 anos, Biden obteve 81,2 milhões de votos em uma disputa acirrada, marcada pelo recorde de eleitores e a intensa polarização política. O presidente empossado assume o cargo com a missão de unificar os Estados Unidos.

Entre 1973 e 2009, Biden exerceu seis mandatos consecutivos como senador pelo estado de Delaware.

A vida de Biden foi marcada por tragédias pessoais. Em 1972 ele perdeu sua primeira esposa, Neila, e sua filha, Naomi, em um acidente de carro, no qual seus outros filhos Beau e Hunter também ficaram gravemente feridos. Biden casou-se novamente em 1977, com Jill Tracy Biden. Joe e Jill Biden têm uma filha, Ashley, nascida em 1981. Em 2015, seu filho Beau Biden morreu, aos 46 anos, em consequência de câncer no cérebro.
Kamala Harris

Senadora pela Califórnia, Kamala Harris será a primeira mulher e a primeira pessoa negra a ser vice-presidente dos Estados Unidos. No cargo, ela também acumulará a posição de presidente do senado.

Nascida em 20 de outubro de 1964, Kamala Devi Harris é formada em artes pela Universidade de Howard e em direito pela Faculdade de Direito Hastings da Universidade da Califórinia. Kamala Harris foi eleita procuradora-geral da Califórnia em 2010, reelegendo-se em 2014. Em 2016, elegeu-se senadora pela Califórnia. A vice-presidente é casada desde 2014 com o advogado Douglas Emhoff e não tem filhos.

Com o Senado dividido igualmente entre democratas e republicanos (50 cadeiras para cada partido), Kamala Harris terá o voto decisivo em muitos momentos cruciais, já que enquanto o vice-presidente exerce o poder de desempate. Um de seus primeiros atos oficiais no cargo será dar posse aos novos senadores democratas, Rapahel Warnock, Jon Ossoff.

INSS: prova de vida de aposentados é suspensa até fevereiro


Agência Brasil

Os aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que não fizeram a prova de vida entre março de 2020 e fevereiro deste ano não terão seus benefícios bloqueados.

A Portaria nº 1.266/2021, publicada hoje (20) no Diário Oficial da União, prorroga a interrupção do bloqueio de benefícios para as competências de janeiro e fevereiro, ou seja, para pagamentos até o fim de março.

A prorrogação vale para os beneficiários residentes no Brasil e no exterior. De acordo com a portaria, a rotina e obrigações contratuais estabelecidas entre o INSS e a rede bancária que paga os benefícios permanece e a comprovação da prova de vida deverá ser realizada normalmente pelos bancos.

Realizada todos os anos, a comprovação de vida é exigida para a manutenção do pagamento do benefício. Para isso, o segurado ou algum representante legal ou voluntário deve comparecer à instituição bancária onde saca o benefício. O procedimento, entretanto, deixou de ser exigido em março de 2020, entre as ações para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus, e a medida vem sendo prorrogada desde então.

Desde agosto do ano passado, a prova de vida também pode ser feita por meio do aplicativo Meu INSS ou pelo site do órgão por beneficiários com mais de 80 anos ou com restrições de mobilidade. A comprovação da dificuldade de locomoção exige atestado ou declaração médica. Nesse caso, todos os documentos são anexados e enviados eletronicamente.

Paulista renova em 30% a frota de caminhões coletores de lixo domiciliar


300 toneladas diárias de resíduos sólidos são retirados na cidade

Para melhorar a coleta de lixo doméstico e entulho na cidade do Paulista, a Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos de Paulista renovou a frota da coleta de resíduos sólidos na cidade. A renovação é de 30% da frota atual. A ampliação faz parte da requalificação realizada pela Prefeitura, visando aumentar a capacidade da retirada de lixo doméstico e entulho na cidade.

10 caminhões novos compactadores na frota e dois caminhões do tipo caçamba, a Secretaria conseguirá retirar com mais velocidade a média 300 toneladas diárias de resíduos sólidos gerados no município, incluindo lixo doméstico e entulhos. Essa melhoria irá tornar mais eficiente a coleta, garantindo mais qualidade de vida e em mais saúde ambiental para a população. A melhoria da eficiência do serviço da coleta de resíduos é uma determinação do Prefeito Yves Ribeiro para vencer essa deficiência herdada da gestão anterior.

MPPE vai fiscalizar e monitorar aplicação das vacinas contra a Covid-19 em todo Estado


O procurador-geral de Justiça de Pernambuco (PGJ-PE), Paulo Augusto de Freitas Oliveira, expedirá Recomendação para que, em todo o Estado, os membros do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) intensifiquem a fiscalização e o monitoramento da realização da vacinação contra a Covid-19.

"Estamos vivenciando um caso de emergência em saúde pública em todo solo nacional e é inadmissível que, considerando o quantitativo de vacinas recebidas pelo Estado de Pernambuco, haja qualquer descumprimento das normas estabelecidas pelo Plano Nacional de Imunização, bem como pactuações locais. Estamos formatando uma recomendação que irá orientar os membros de todo o Estado nesse processo de fiscalização", disse o procurador-geral de Justiça, Paulo Augusto Freitas. 

O MPPE, por meio da Promotoria de Justiça de Jupi, recebeu a denúncia de que um cidadão, fora do grupo prioritário estabelecido pelo Plano Nacional de Imunização e diretrizes estaduais de vacinação contra a Covid-19, recebeu dose da vacina. "Recebemos essa denúncia por meio de um vídeo apontando que um cidadão fora do grupo recebeu a vacina. Vamos oficiar a Secretaria Municipal de Saúde para prestar esclarecimentos, bem como os profissionais de saúde que realizaram o procedimento, além da delegacia local para apurar conduta penal acerca do caso", disse a promotora de Justiça da cidade Adna Vasconcelos.

Sobre esse fato narrado, o procurador-geral de Justiça entrou em contato com a colega e disponibilizou a equipe do Caop Saúde e seus assessores para o apoio necessário. Além disso, acompanhará a apuração do fato, a fim de também adotar as medidas que se fizerem necessárias na esfera criminal, na hipótese de haver envolvimento de agente com prerrogativa de foro. O MPPE irá instaurar procedimento para apurar a conduta, no âmbito civil e criminal, uma vez que houve o desrespeito às normas contidas no Plano Nacional de Imunização e as pactuações locais acerca do cronograma de vacinação.

terça-feira, 19 de janeiro de 2021

Vacinas chegam em Paulista e Prefeitura define data para imunização


Após a chegada dos primeiros lotes de vacina, o plano de imunização de Paulista contra o coronavírus entra em vigor amanhã (20), às 9h da manhã. A Secretaria de Saúde do município recebeu 3.586 doses da vacina Coronavac, produzida pelo Instituto Butantã, em parceria com a farmacêutica Sinovac. Os lotes da vacina foram enviados pelo Ministério da Saúde. 

Seguindo a logística definida para imunização dos grupos de risco, primeiramente serão vacinados os profissionais de saúde, que trabalham na linha de frente do combate ao COVID-19. Entre eles, os profissionais do Hospital Nossa Senhora do Ó, Nossa Senhora Aparecida e da Emergência Municipal PTG. 

O primeiro local a realizar a vacinação na cidade, será o Hospital Nossa Senhora do Ó, localizado na Av. Dr. Cláudio José Gueiros Leite, 1229 - Janga. Amanhã, serão divulgados os demais postos de vacinação da cidade e toda a logística da imunização. Haverá uma organização específica para levar a vacinação até as Zonas Rurais, evitando que os idosos se desloquem até a área urbana.

Dentre os grupos prioritários, serão imunizados também os idosos que vivem em ILPIS (Instituições de longa permanência para idosos). Após a vacinação desse grupo, serão priorizados os idosos a partir de 75 anos.

Técnica de Enfermagem do Hospital Oswaldo Cruz é a primeira pessoa vacinada em Pernambuco


Um momento histórico, que reacende a esperança dos pernambucanos. A técnica de Enfermagem Perpétua do Socorro Barbosa dos Santos, de 52 anos, foi a primeira pernambucana vacinada contra a Covid-19 no Estado. O ato aconteceu nesta segunda-feira (18.01), no auditório da faculdade de Ciências Médicas do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC), em Santo Amaro, no Recife. As 270 mil doses da CoronaVac – Instituto Butantan chegaram à capital às 19h40, vindas de São Paulo, e seguiram para a sede do Programa Estadual de Vacinação, no bairro de Casa Amarela, onde foram separadas para serem enviadas às 12 Gerências Regionais de Saúde do Estado nas próximas 24 horas.

“É um momento histórico, que vai ficar marcado nas nossas mentes. É fruto de um trabalho de articulação que, hoje, se torna realidade no Brasil e em Pernambuco. Mas sabemos que ainda precisamos de definições sobre os próximos lotes de vacina a serem enviadas aos Estados e municípios brasileiros. Isso faz parte do Plano Nacional de Imunização e temos que ter esse plano na sua completude, com prazos e datas, para que a gente possa vacinar todos”, afirmou Paulo Câmara, após o ato de imunização.

O governador também agradeceu às pessoas que, desde o início, ainda em março de 2020, têm se dedicado a salvar vidas, sobretudo os profissionais de saúde, e reforçou que, embora esse momento seja fundamental, é importante que a população continue mantendo os cuidados necessários. “Ainda precisamos usar máscaras, manter o distanciamento social e sempre higienizar as mãos”, disse, complementando que é preciso ter um pouco mais de paciência até que todos sejam vacinados. “Precisamos ter respeito à vida do outro até vacinarmos todos os pernambucanos e, assim, continuar incansavelmente salvando vidas”.

Há 30 anos trabalhando no HUOC, Perpétua dos Santos sempre quis atuar na área da saúde para “ajudar as pessoas a diminuírem seus sofrimentos”. Ela, que sempre lidou com pacientes com tétano, leptospirose e HIV, contou que viveu “dias de guerra” nos últimos meses, devido à pandemia da Covid-19, e que o medo de pegar a doença bateu por diversas vezes enquanto trabalhava para salvar vidas. “Não tínhamos tempo para pensar em nada. Eu arrisquei a minha vida para salvar a de milhares de pessoas”, afirmou a profissional, ao lembrar do tratamento com os inúmeros pacientes. Após receber a primeira dose do imunizante, Perpétua se disse esperançosa com um novo tempo que se inicia a partir da vacinação. “Estou animada, ansiosa e feliz. Para mim, é uma vitória. Vitória dos pernambucanos e dos brasileiros”, concluiu.

O secretário estadual de Saúde, André Longo, reforçou o dia histórico marcado pela chegada da vacina e o início da imunização dos pernambucanos. “Este dia deverá ser um divisor de águas para o enfrentamento da pandemia em nosso Estado, e certamente mudará o curso da doença em Pernambuco”, previu Longo, destacando que a chegada da CoronaVac – Instituto Butantan simboliza a importância do papel da ciência e da tecnologia no País. “Sempre apostamos na ciência e no acompanhamento do processo com muita disposição e força por parte de toda a equipe liderada pelo governador Paulo Câmara. Então, este momento nos deixa emocionados”, comentou.

Além de Perpétua dos Santos, também foram vacinados a auxiliar de farmácia Wanessa Correia, o técnico de laboratório Marcos Alexandre Correia, a enfermeira de UTI Joyce Mendes, o nutricionista Rodrigo Silveira, a fisioterapeuta Thatiana Vasconcelos, a enfermeira de saúde indígena Penha Atikum – da etnia Atikum – e o médico da UTI pediátrica José Carneiro Leão Filho.

PRIORIDADES – O Plano Nacional de Imunização (PNI) estabeleceu que o grupo prioritário 1 englobaria idosos com mais de 75 anos, indígenas aldeados, idosos com mais de 60 anos que moram em asilos e profissionais de saúde. Em Pernambuco, isso corresponde a cerca de 630 mil pessoas. Para garantir as duas doses a todos eles, seriam necessárias 1.260.000 vacinas. Como o Ministério da Saúde está enviando 270 mil doses para Pernambuco neste lote, não será possível atender o primeiro grupo prioritário por completo. Por isso, a nova recomendação do Ministério é que as primeiras doses sejam destinadas a profissionais da saúde que atuem na ponta, idosos que vivem em asilos, pessoas com deficiência que vivam em instituições de longa permanência e indígenas aldeados.

Serão utilizados na logística de distribuição seis caminhões, sendo quatro refrigerados, adequados para longas distâncias. Os veículos não refrigerados não ensejam qualquer risco às vacinas, pois elas estão armazenadas em caixas térmicas a uma temperatura entre quatro e oito graus, garantindo uma durabilidade de no mínimo 48 horas.

Também estiveram presentes no ato de vacinação a vice-governadora Luciana Santos, o secretário estadual de Ciência e Tecnologia, Lucas Ramos, o reitor da Universidade de Pernambuco (UPE), Pedro Falcão, a vice-prefeita do Recife, Isabella de Roldão, e a secretária de Saúde do Recife, Luciana Albuquerque.

Créditos nas legendas das fotos: Hélia Scheppa/SEI e Heudes Regis/SEI

segunda-feira, 18 de janeiro de 2021

Vacinas devem chegar a Pernambuco na noite desta segunda-feira


O Governo de Pernambuco vai iniciar nesta segunda-feira (18.01) a distribuição das mais de 270 mil doses da vacina CoronaVac – contra o novo coronavírus – aos municípios assim que cheguem ao Estado. A previsão é que essas doses iniciais sejam recebidas em Pernambuco às 19h40 de hoje, de acordo com informações da Superintendência do Ministério da Saúde. Em 24 horas, as doses deverão chegar às 12 Gerências Regionais de Saúde (GERES), responsáveis por encaminhar as vacinas aos postos de saúde dos municípios. A ação de distribuição envolve uma operação com cinco mil profissionais do efetivo da Secretaria de Defesa Social (SDS), incluindo servidores das Polícias Militar, Civil e Científica e do Corpo de Bombeiros Militar. Inicialmente cerca de R$ 1 milhão será investido na iniciativa, envolvendo escolta, logística, mapeamento e policiamento nas rotas, além de viaturas e insumos.

Sob a coordenação da Secretaria Estadual de Saúde (SES) – por meio do Comitê Estadual de Vacinação, interligado ao Centro Integrado de Comando e Controle Regional da SDS (CICCR) – as doses entregues pela Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal ao Governo de Pernambuco (em deslocamento do Aeroporto do Recife), após inspecionadas e separadas, partirão com destino às 12 GERES do Estado.

Segundo o secretário estadual de Saúde, André Longo, na tarde desta segunda-feira haverá uma pactuação com os municípios para escolha dos grupos prioritários, que receberão essas primeiras doses. “Essas vacinas vão atender, no primeiro momento, parte dos trabalhadores de saúde, algo em torno de 30%. Serão priorizados os que estão na linha de frente, atendendo à Covid-19. Além disso, estão incluídos idosos com mais de 60 anos em Instituições de Longa Permanência, como os asilos, além de deficientes internados em instituições e indígenas aldeados”, explicou Longo. 

O Plano Nacional de Imunização (PNI) estabeleceu que o grupo prioritário 1 englobaria idosos com mais de 75 anos, indígenas aldeados, idosos com mais de 60 anos que moram em asilos e profissionais de saúde. Em Pernambuco, isso corresponde a 630 mil pessoas. Para garantir as duas doses a todos eles, seriam necessárias 1.260.000 vacinas. Como o Ministério da Saúde está enviando 270 mil doses para Pernambuco neste lote, não será possível atender o primeiro grupo prioritário por completo. Por isso, a nova recomendação do Ministério é que essas primeiras doses sejam destinadas a profissionais da saúde que atuem na ponta, idosos que vivem em asilos, pessoas com deficiência que vivam em instituições de longa permanência e indígenas aldeados.

Serão utilizados na logística de distribuição seis caminhões, sendo quatro refrigerados, adequados para longas distâncias. Os veículos não refrigerados não ensejam qualquer risco às vacinas, pois elas estão armazenadas em caixas térmicas a uma temperatura entre 4 a 8º, garantindo uma durabilidade de no mínimo 48 horas.

“Há um planejamento cuidadoso por parte de todos os órgãos envolvidos na operação. Isso visa garantir a segurança no transporte e armazenamento das vacinas, para que elas cheguem à população nas condições ideais, conforme o calendário de aplicação nos grupos prioritários. A Polícia Militar, dentro do seu escopo, tem toda a estrutura para fazer não só a segurança da logística desse transporte, mas também de onde vão ficar armazenadas as vacinas e os locais de vacinação. Teremos, assim, um apoio ostensivo das polícias nesse trabalho de presença nos locais", ressaltou o secretário de Defesa Social, Antonio de Pádua.

Desde a última quarta-feira (13.01), as operativas da SDS já estão atuando na escolta dos carregamentos de seringas e agulhas, material que será utilizado nos postos de saúde para vacinar a população de Pernambuco. Essa operação serviu de teste para a logística das doses, de modo que a entrega ocorra de forma rápida e eficiente.

Foto: Aluísio Moreira/SEI

Enfermeira de São Paulo é primeira brasileira vacinada contra covid-19



Agência Brasil

Logo após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ter aprovado o uso emergencial da CoronaVac, vacina contra o novo coronavírus produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, o governo paulista aplicou a primeira dose no país.

A primeira pessoa vacinada fora dos estudos clínicos foi Mônica Calazans, de 54 anos, enfermeira, negra e moradora da zona leste da capital. Ela, que atua na linha de frente contra a covid-19 no Instituto de Infectologia Emílio Ribas, foi vacinada no fim da tarde no Instituto Butantan. Até então, as únicas pessoas do país que haviam tomado a vacina faziam parte dos testes clínicos.

Mônica tem perfil de alto risco para a covid-19. Além de trabalhar diretamente na linha de frente, ela é obesa, hipertensa e diabética. É viúva e mora com o filho, de 30 anos. Nenhum dos dois, até este momento, se infectou com a doença, mas o seu irmão caçula, um auxiliar de enfermagem de 44 anos, chegou a ficar internado por 20 dias. Antes de ser vacinada, Mônica chorou, emocionada, agradeceu.

Mônica foi vacinada por Jéssica Pires de Camargo, 30 anos, enfermeira de Controle de Doenças e Mestre de Saúde Coletiva pela Santa Casa de São Paulo. Após ser vacinada, Mônica recebeu um selo simbólico onde estava escrito "Estou Vacinado pelo Butantan" e uma pulseira com a frase "Eu me Vacinei".

Em entrevista coletiva, a enfermeira disse que está feliz por ter tomado a vacina. “Hoje fui a primeira a ser vacinada. E tenho muito orgulho disso, dessa grande oportunidade. E, como brasileira, eu falo, vamos nos vacinar! Não tenham medo. É isso que estamos precisando, que a gente estava esperando, a vacina, para a gente poder voltar à vida normal”.

“Chegou a grande chance do povo brasileiro. Não tenham medo. Sou pessoa comum, profissional da saúde.E estou [trabalhando] na pandemia há 10 meses, trabalhando incansavelmente em dois hospitais. Falo com segurança e propriedade: não tenham medo. É a grande chance que a gente tem de salvar mais vidas”, acrescentou.

Além de Mônica, o governo paulista também vacinou, antes da campanha nacional, uma indígena. Vanuzia Costa Santos, 50 anos, moradora da aldeia Filhos Dessa Terra, em Guarulhos, foi a primeira indígena vacinada do país. Vanuzia é técnica de enfermagem e assistente social e presidente do Conselho do Povo Kaimbé. Ela teve covid em maio, sentindo sintomas severos como dor no corpo, tosse, falta de ar e ausência de paladar e de olfato que persistem até hoje. "Fiquei muito feliz de participar desse momento. Sou defensora da vida, de outras vacinas, da prevenção, da saúde", disse ela.

O Instituto Butantan tem 6 milhões de doses da vacina prontas para aplicação. O governo paulista informou, durante coletiva, que aproximadamente 4,6 milhões de doses irão para o governo federal, mantendo cerca de 1,3 milhão de doses no estado.

O uso emergencial da CoronaVac foi avaliado hoje pela Anvisa e aprovado por diretores do órgão por unanimidade.
A vacina

O governo paulista, por meio do Instituto Butantan, tem parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac para a produção da vacina CoronaVac. Por meio desse acordo, o governo paulista já vem recebendo doses da vacina. O acordo também prevê transferência de tecnologia para o Butantan, o que significa que o imunizante também será produzido no Brasil, na fábrica do Butantan. Essas doses foram depois adquiridas pelo Ministério da Saúde, que deve utilizá-las no Programa Nacional de Imunização.

Para uma vacina ser utilizada na população, ela passa por uma fase de estudos em laboratório, uma fase pré-clínica de testes em animais e três etapas clínicas de testes em voluntários humanos, que avaliam a produção de anticorpos, a sua segurança e a sua eficácia. Estudos de fases 1 e 2 da vacina, realizados na China, já haviam demonstrado que ela é segura, ou seja, não provoca efeitos colaterais graves. Estudo feito com voluntários no Brasil também comprovou que a vacina é segura.

Já os testes de eficácia, feitos no Brasil com voluntários da área da saúde, revelaram que ela tem 50,38% de eficácia, pouco acima do mínimo dos parâmetros mínimos exigidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A taxa mínima de eficácia recomendada é de 50% como parâmetro de proteção.
Produção

O governo de São Paulo já recebeu, da Sinovac, 10,8 milhões de doses da vacina. Desse total, 6 milhões de doses já estão prontas.Pelo termo de compromisso assinado no fim de setembro com a Sinovac, o Butantan vai receber um total de 46 milhões de doses da coronaVac. A vacina é aplicada em duas doses, com intervalo de 14 dias entre elas.

domingo, 17 de janeiro de 2021

Vacinação contra covid-19 começa na quarta-feira, anuncia Pazuello


Agência Brasil

A vacinação contra a covid-19 começa na próxima quarta-feira (20), às 10h, em todo o país, para os grupos prioritários. O anúncio foi feito neste domingo (17), pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, durante coletiva no Rio de Janeiro.

Segundo o ministro, serão inicialmente 3 milhões de pessoas a serem vacinadas, com duas doses cada uma, totalizando 6 milhões de doses da CoronaVac, produzida pela empresa chinesa Sinovac e o Instituto Butantan. O uso emergencial da CoronaVac foi aprovado hoje (17) pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O ministro abriu a coletiva se solidarizando com as famílias das vítimas e agradecendo aos profissionais de saúde na linha de frente da pandemia.

“Quero começar me solidarizando com cada família que perdeu um ente querido. Já passamos de 200 mil mortes em nosso país. E agradecer a todos os profissionais de saúde, que já salvaram mais de 7 milhões de pessoas vítimas da covid-19. Hoje o Brasil passa por um momento de grande avanço, esperança e conforto aos brasileiros, que aguardavam por esta notícia. Está dado o primeiro passo para a maior campanha de vacinação do mundo contra o coronavírus”, disse Pazuello.

O ministro afirmou que o importante é garantir a todos os estados as doses da vacina, em igualdade de condições, respeitando a questão da gravidade local.

“O Ministério da Saúde tem em mãos, neste instante, as vacinas, tanto do Butantan quanto da AstraZeneca [em parceria com a Fiocruz]. E nós poderíamos, num ato simbólico, ou numa jogada de marketing, iniciar a primeira dose em uma pessoa. Mas em respeito a todos os governadores, prefeitos e todos os brasileiros, o Ministério da Saúde não fará isso”, frisou o ministro.

Pazzuelo destacou que existe um pacto federativo histórico entre a União e os estados, que deverá ser respeitado, com a saúde da população colocada acima de tudo.

“Quebrar essa pactuação é desprezar a igualdade entre os estados e todos os brasileiros. É desprezar a lealdade federativa. Senhores governadores, não permitam movimentos políticos eleitoreiros se aproveitando da vacinação nos seus estados. O único objetivo, neste momento, tem que ser o de salvar mais vidas e não fazer propaganda própria”, destacou o ministro.

Em São Paulo, o governo estadual iniciou hoje a vacinação contra o novo coronavírus, imunizando uma enfermeira que trabalha na linha de frente contra o vírus.

Distribuição

Pazuello comentou como deverá ser o processo de vacinação, a partir de quarta-feira, sendo que a responsabilidade da operação logística será dos municípios, definindo quem são os grupos prioritários a receberem as primeiras doses. Segundo o ministro, as doses começarão a ser entregues aos estados a partir das 7h desta segunda-feira (18), com apoio do Ministério da Defesa, com deslocamento aéreo.

“Os grupos prioritários são mais controlados. Idosos em instalações de longa duração, que a vacina vai até eles, profissionais de saúde que estão na linha de frente, em que forma de comunicação é em outro nível, vai no aplicativo Conecte SUS, onde faz a inscrição para a vacinação, os índios aldeados, [que a vacinação] vai até a aldeia. Então esses grupos iniciais são mais simples de serem trabalhados. Isso vai dando tempo para a estrutura se organizar para os públicos maiores. Neste momento, os prioritários são muito mais simples de se fazer. E isso está no plano de execução do município, que executa a vacinação”, explicou o ministro.

Neste domingo (17), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendou o uso emergencial no país das vacinas CoronaVac, do Instituto Butantan, em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, e da AstraZeneca, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em parceria com o consórcio Astrazeneca/Oxford. A reunião durou cerca de cinco horas.

No caso da CoronaVac, a taxa de sucesso na prevenção da doença em relação ao grupo que tomou placebo (medicamento inócuo) atingiu 50,39%, segundo a agência. Para a AstraZeneca, a Anvisa confirmou a eficácia global do imunizante em 70,42%.

Orla do Paulista recebe fiscalização contra Covid-19


Ação da Prefeitura faz parte da Operação Praia Covid-19 e percorreu os 14km da orla

A Prefeitura do Paulista, por meio da Secretaria de Segurança, Mobilidade e Defesa Civil de Paulista realizou neste domingo (17), a operação integrada - Praia Covid-19, que visa cumprir o decreto Estadual N° 50062 aprovado em 15 de janeiro e irá vigorar até 15 de fevereiro.

A operação contou com a parceria da Polícia Militar, Guarda Municipal, Compania Municipal de Trânsito e Procon Paulista e tem o objetivo de freiar o avanço do novo coronavírus Paulista. A ação percorreu todos os 14Km de orla, com início na praia do Janga, seguindo até Maria Farinha. 

Os agentes orientaram os banhistas sobre a importância do uso de máscaras. Houve também a fiscalização junto ao comércio, reforçando a proibição do uso de som nos estabelecimentos, o monitoramento do distanciamento entre as mesas, além da oferta de álcool 70% para os consumidores. 

A engenheira civil Andria Costa, 38 anos, aprova a operação. "A prefeitura do Paulista está no caminho certo. É preciso garantir o bom funcionamento do comércio e orientar a população a manter a proteção, todo mundo ganha", declara a moradora do Janga.

O Secretário de Segurança, Mobilidade e Defesa Civil, Marcelo Menezes destaca a necessidade de barrar o avanço do vírus em Paulista. "Estaremos com operações constantes para barrar a circulação do vírus em nossa cidade e garantir que os comerciantes e a população não sofra com possíveis novos fechamentos de espaços públicos", afirma o Secretário.

Anvisa aprova uso emergencial de vacinas contra covid


Agência Brasil

Por unanimidade, os cinco diretores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovaram o uso emergencial da CoronaVac e da vacina de Oxford contra a covid-19. A decisão depende de publicação no Diário Oficial e de comunicação aos laboratórios para entrar em vigor.

A maioria na direção da agência foi alcançada às 14h54, quando o diretor Alex Machado Campos tornou-se o terceiro a votar favoravelmente à imunização em caráter emergencial com as duas vacinas.

No início da tarde, as três áreas técnicas da Anvisa haviam recomendado a aprovação do uso emergencial. As gerências de Medicamentos, de Monitoramento de Produtos e de Inspeção e Fiscalização Sanitária deram parecer favorável. A recomendação, no entanto, precisava ser submetida à diretoria do órgão.

A primeira diretora a ler o voto foi a relatora do caso, Meiruze Freitas. Ela aprovou o uso emergencial, mas fez ressalvas. Disse esperar que o Instituto Butantan responda, até o fim de fevereiro, sobre os resultados sobre a imunogenicidade (capacidade de produção de anticorpos) da CoronaVac, produzida pelo Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac.

A relatora destacou não haver alternativa terapêutica às vacinas. A diretora disse ter tomado a decisão com aval da ciência e após trabalho árduo dos técnicos da Anvisa nos últimos dias. “Guiada pela ciência e pelos dados, a equipe concluiu que os benefícios conhecidos e potenciais dessas vacinas superam seus riscos. Os servidores [da Anvisa] vêm trabalhando com dedicação integral e senso de urgência”, disse Meiruze ao ler o voto.

O segundo voto foi dado pelo diretor Romilson Mota, que acompanhou a relatora. De acordo com ele, o grave cenário da pandemia de covid-19 e o “indicativo de colapso” na rede de saúde justificam a aprovação.

Terceiro a votar, Alex Machado Campos acompanhou os demais diretores. Ele foi seguido pela diretora Cristiane Jourdan Gomes e pelo diretor-presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres. A votação foi concluída por volta das 15h20.

Após a reunião, a decisão será publicada na página da Anvisa na internet, no extrato de deliberações da diretoria. Existe a possibilidade de o Diário Oficial da União publicar uma edição extra com o resultado da votação.

O uso emergencial pode ser liberado após a publicação oficial e assim que houver comunicação formal aos laboratórios. No caso da CoronaVac, a relatora do caso pediu a assinatura de um termo de compromisso, que também precisa ser publicado em Diário Oficial.

Nova gestão afirma que o Ex Prefeito Júnior Matuto pagou honorários com Fundef


Em levantamento, a Secretaria de Finanças de Paulista atesta que o ex-prefeito Júnior Matuto (PSB) utilizou recursos do extinto Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e Valorização do Magistério (Fundef) para pagamento de despesas com escritório de advocacia no valor de R$ 16 milhões. Segundo a Prefeitura, hoje administrada por Yves Ribeiro (MDB), a aplicação de recursos fora da destinação do fundo implica a imediata necessidade de recomposição do erário, responsabilizando o gestor que lhes conferir outra destinação, na forma da Lei Orgânica do Tribunal de Contas da União (TCU).

Além disso, o relatório aponta que o ex-prefeito "retirou recursos da conta específica e transferiu para a conta de caráter geral da administração e de lá encaminhou para a conta da folha de pagamento de pessoal, com o objetivo claro de burlar a lei. Essa situação não possibilitou ao TCU estabelecer conexão lógica entre os recursos dos precatórios e as despesas realizadas que deveriam ser de manutenção e desenvolvimento do ensino".

De acordo com a secretária de Educação da atual gestão, Jaqueline Moreira, o governo anterior não fez o plano de aplicação de recursos em parceria com o Conselho do Fundeb, conforme determina a legislação. Instituído pela emenda constitucional n° 53, de 19 de dezembro de 2006, o Fundeb atende toda a educação básica, da creche ao ensino médio. 60% dos recursos deveriam ser aplicados na remuneração dos professores em efetivo exercício do magistério e no aumento do salário da categoria.

A competência para fiscalizar a aplicação dos recursos complementares do fundo é do TCU, ainda que esses pagamentos decorram de sentença judicial, uma vez que são recursos de origem federal. Como as despesas efetuadas pela administração anterior, com recursos do Fundef, estão em desacordo com as disposições da lei, a assessoria jurídica do prefeito Yves Ribeiro informou que dará ciência aos órgãos de fiscalização e controle sobre os desvios de recursos do fundo.

Já a Secretaria de Finanças se comprometeu a concluir os trabalhos de verificação das despesas irregulares do Fundef num prazo de um mês, não descartando a possibilidade de instaurar auditoria interna.

O Blog segue aberto para que o ex-prefeito Junior Matuto se pronuncie sobre o caso.

Matéria publicada pelo Blog do Magno Martins em 17 de Janeiro de 2021.

sábado, 16 de janeiro de 2021

Anvisa decide neste domingo se aprova uso emergencial de vacinas


Agência Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) realiza, neste domingo (16), em Brasília, reunião extraordinária de sua diretoria colegiada, formada por cinco integrantes, para analisar os pedidos de autorização temporária de uso emergencial de duas vacinas contra a covid-19.

A reunião começa às 10h, tem previsão de cinco horas de duração e será transmitida ao vivo pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC) e pelos canais digitais da agência. 

Estão na pauta da Anvisa os processos do imunizante Coronavac, fabricado e desenvolvido pelo Instituto Butantan, em conjunto com a farmacêutica chinesa Sinovac; e o da vacina da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), desenvolvida pela Universidade de Oxford, na Inglaterra, em parceria com o laboratório AstraZeneca.

Somados, os pedidos se referem a seis milhões de doses da Coronavac e outros dois milhões de doses da vacina da Astrazeneca/Oxford. 

Segundo comunicado da Anvisa, os pedidos serão analisados de forma separada e a decisão de aprovar o uso emergencial ou não será tomada por maioria simples, ou seja, de cinco diretores, três votos a favor ou contra definirão o resultado. 
Apresentação

Após a abertura da reunião, três áreas técnicas da Anvisa farão uma apresentação: área de medicamentos, que avalia os estudos clínicos e de eficácia e segurança; a área de certificação de boas práticas de fabricação, que verifica se os locais de fabricação da vacina têm condições adequadas; e a área de monitoramento de eventos adversos, que monitora e investiga depois da vacinação se as pessoas tiveram alguma reação à vacina.

De acordo com o painel da Anvisa que atualiza o andamento dos pedidos, atualizado por volta das 16h deste sábado (16), a Coronavac tinha 62,12% da documentação analisada, restando 37,86%. Já a vacina da AastraZeneca/Oxford, em parceria com a Friocruz, aparecia com 85,12% de análise concluída, restando ainda 14,88% de documentação a ser examinada.

Terminada a apresentação das áreas técnicas, a diretora-relatora dos dois processos, Meiruze Freitas, passará a ler o voto. Em seguida, cada um dos demais diretores vota concordando ou discordando do voto da relatora. São eles: Antonio Barra (diretor-presidente), Cristiane Jourdan, Romison Mota e Alex Campos.

Resultado da votação

Na sequência, o resultado da votação é anunciado pelo diretor-presidente da Anvisa. A decisão passa a valer a partir do momento em que houver comunicação oficial aos laboratórios que fizeram o pedido. O resultado também é publicado no portal da Anvisa e não precisa de publicação no Diário Oficial da União para entrar em vigor.

Na última semana, o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, informaram que a vacinação deve ter início ainda em janeiro, para um público prioritário formado por profissionais de saúde que atuam na linha de frente da pandemia, idosos e indígenas. A data, no entanto, ainda não foi definida, e dependerá da logística prévia de distribuição dos imunizantes para centros de vacinação em todo o país, o que levará alguns dias, além do detalhamento sobre o público-alvo nesta primeira fase.

O governo dispõe, neste momento, de seis milhões de doses da Coronavac, armazenadas no Instituto Butantan, em São Paulo. Outros dois milhões de doses da vacina da AstraZeneca/Oxford, que podem ser importadas da Índia nos próximos dias, terão a entrega atrasada, de acordo com o Ministério das Relações Exteriores.

Em reunião de planejamento, Yves Ribeiro pede empenho e auditoria rigorosa em todas as secretarias


No encontro foi debatido a elaboração do plano de governo para os 100 primeiros dias de gestão 

O Prefeito do Paulista, Yves Ribeiro em reunião com o seu secretariado nesta última sexta-feira (15), debateu a elaboração do plano de governo para os 100 primeiros dias de gestão e cobrou aos secretários uma auditoria rigorosa em todas as secretarias e empenho na execução dos trabalhos. Em suas falas, todos os secretários revelaram que encontraram a instituição prefeitura totalmente sucateada. Entre as constatações - arquivos destruídos e equipamentos furtados, como: televisores, ventiladores, computadores, notebooks, aparelhos de ar-condicionado, sistema de segurança e equipamentos patenteados.

Em tom de tristeza e revolta, Yves Ribeiro critica o sucateamento da cidade. “É inacreditável que um gestor eleito pelo povo tenha tido a coragem de devastar uma cidade e deixá-la como Paulista está hoje”, lamentou o atual gestor. 

Na ocasião Yves também reafirmou seu compromisso com a transparência e solicitou à Procuradoria Municipal uma investigação minuciosa para apurar todas as irregularidades encontradas nas secretarias para encaminhar à Polícia, ao Ministério Público Estadual (MPPE), ao Ministério Público Federal (MPF), ao Tribunal de Contas do Estado (TCE), ao Tribunal de Contas da União (TCU) e à Controladoria Geral da União (CGU). A ordem é que os Secretários cancelem todos os contratos com suspeitas de superfaturamento. 

O Prefeito reforçou o pedido de união dos secretários em seu governo para tirar a cidade do Paulista o mais rápido possível dessa situação de calamidade. Também pediu a todos os titulares das pastas um prazo de 100 dias para reverter essa situação e recolocar Paulista no topo, ressaltando que é o lugar onde a cidade merece estar.

Assessoria de Comunicação - Prefeitura de Paulista