sábado, 28 de março de 2015

Edilson diz que não vai mudar de postura na Alepe

Foto: Clemilson Campos/Folha de Pernambuco

Blog da Folha

O deputado Edilson Silva (PSOL) afirmou que sabe da pressão da maioria dos parlamentares contra o seu tipo de discurso feito na tribuna da Assembleia Legislativa do Estado (Alepe) e as medidas consideradas polêmicas que tenta tomar na Casa – como, por exemplo, a tentativa de criação de uma nova Frente LGBT. Mesmo diante da postura dos deputados, principalmente os governistas, o psolista disse que não vai mudar de atitude.

“Tenho tido uma postura altiva, para a qual fui eleito. E se alguém acha que vamos recuar, não vamos nos intimidar com esse “recado” e nada vai nos fazer recuar com o compromisso com nossos princípios e eleitores. Não vamos nos submeter e não existe força humana que faça recuar”, declarou, durante entrevista à Rádio Folha FM, 96,7, nesta sexta-feira (27).

“Se houve por parte de algum candidato a intenção de mandar algum recado para nosso mandado, esse recado vai servir única e exclusivamente para tornar nosso mandato ainda mais defensor daquilo que estamos pregando desde o inicio da campanha”, completou.

O parlamentar também comentou sobre a blitz feita pelo bancada da oposição no corredor Leste-Oeste, na quinta (27).

“Uma visita muito oportuna, pois vislumbrou o caos em que se encontram as obras de mobilidade aqui no Estado, mais uma vez. As obras do corredor da Caxangá teve o orçamento inicial de R$ 8 a R$ 9 milhões, e estamos na casa dos R$ 50 milhões e sequer foi finalizado”, comentou Edilson.

Charge do Sinfrônio - Diário do Nordeste


Canhões de ferro do Forte de Pau Amarelo são descaracterizados com pintura

Fortaleza secular também tem pichação nas paredes e lixo pelo chão

Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

JC Online

O Forte de Pau Amarelo, construção do século 18 na orla de Paulista e tombada como monumento nacional desde 1938, teve os seis canhões de ferro cobertos com tinta na cor ouro velho. De acordo com moradores, a pintura apareceu pouco antes do Carnaval, em fevereiro de 2015. Mas o secretário de Turismo da cidade, Rafael Siqueira, afirma que a prefeitura não fez intervenções recentes no local.
“Não teve pintura no forte na atual gestão, os canhões estão do jeito que recebemos”, garante Rafael Siqueira. “Qualquer obra lá depende de autorização do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), porque a fortaleza é tombada”, acrescenta. Uma foto de arquivo do JC, feita em 2013, mostra os canhões sem pintura.
 Além da nova cor, duas das peças de artilharia estão pichadas. O mesmo acontece com paredes brancas da parte superior da edificação, onde ficam os canhões e que funciona como um ponto para contemplação do mar. Em uma das paredes o autor dos rabiscos deixou um recado irônico, com letras gigantes: “de novo eu, se pinta, eu volto! kkk”.
Um fã do grupo O Rappa escreveu em outro trecho da parede uma frase da música Anjos (Pra quem tem fé, a vida nunca tem fim), ao lado de desenhos do rosto de Marcelo Falcão, vocalista e compositor da banda. O Rappa se apresentou na área do forte na programação do Carnaval de Paulista.
Sem vigias (nenhum foi avistado na manhã de quinta-feira, 26) e com as salas do andar térreo fechadas, a fortaleza é pouco atrativa a moradores e turistas. Pela primeira vez em Paulista, a técnica de enfermagem carioca Lúcia Regina Melo visitou o forte ontem e saiu decepcionada. “Não me senti segura, passei menos de cinco minutos e saí”, diz. Ela estava acompanhada de parentes que moram na cidade.
O Forte de Pau Amarelo, em Paulista, é uma construção do século 18, tombada como monumento nacional
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Anteriores
  • Foto%3A%20Bobby%20Fabisak/JC%20Imagem
  • Foto%3A%20Bobby%20Fabisak/JC%20Imagem
  • Foto%3A%20Bobby%20Fabisak/JC%20Imagem
  • Foto%3A%20Bobby%20Fabisak/JC%20Imagem
Próximas

 “Encontramos preservativos usados e cacos de vidro no chão. Não esperávamos isso numa área histórica. Poderia ter uma pessoa para receber os visitantes”, ressaltam Lúcia e a nora Érika Alvarenga Dias. No acesso ao terraço, (a área dos canhões) elas ainda passaram por uma cueca marrom largada na rampa.
A professora Izabel Araújo, moradora do Janga, caminhava no entorno do forte e disse que só entrou na edificação uma vez, há muitos anos. “Deveria ser um espaço de visitação, mas faltam atrativos”, comenta Izabel.
O secretário Rafael Siqueira espera mudar o cenário com a execução do projeto de recuperação da fortaleza, anunciado desde outubro de 2013 e nunca executado. A proposta, diz ele, prevê instalação de museu nas salas térreas, totem interativo e centro de atendimento ao turista.
Essa não é a primeira vez que o Forte de Pau Amarelo é pintado de forma equivocada. Tempos atrás, as molduras de cantaria (pedra) em volta das janelas e portas ganharam coloração alaranjada.
O superintendente do Iphan, Frederico Almeida, não foi localizado para comentar o assunto.

Para viver a Paixão: as cidades mais conhecidas pela encenação cristã

Paixão de Cristo de Nova Jerusalém possui o maior teatro ao ar livre do mundo. Foto: Alexandre Gondim/DP/DA Press

Correio Brasiliense

A Semana Santa é uma das datas mais importantes do calendário cristão. É o período que relembra os últimos momentos de Jesus na Terra, começando pela chegada a Jerusalém no domingo, passando pela última ceia, a traição de Judas, a prisão e o julgamento feito pelos romanos, a tortura na via-sacra, a crucificação e morte e, por fim, a ressurreição, como conta a Bíblia.

O cinema já narrou a história em diversos filmes, sendo a versão do diretor e ator Mel Gibson, A Paixão (de 2004), uma das mais polêmicas, pois mostra as últimas 12 horas de Cristo narradas no Novo Testamento e não poupa as cenas violentas que causaram tanto sofrimento ao filho de Deus. No Brasil, um dos maiores países católicos do mundo, peças teatrais são encenadas de Norte a Sul durante a Páscoa, reunindo turistas e fiéis. Confira, abaixo, onde assistir as principais homenagens.

Nova Jerusalém (PE)

Trata-se da maior e mais sofisticada representação da Paixão de Cristo no país. Realizada desde 1968, a cidade cenográfica que simula Jerusalém de 2 mil anos atrás e foi construída especialmente para o espetáculo e já atraiu mais de 3 milhões de espectadores.

Neste ano, os turistas terão a oportunidade de participar da dramatização como personagens da história de Jesus, contracenando com atores conhecidos, entre eles, Igor Rickli, Paloma Bernardi, Humberto Martins e Thaíz Schitt. Essa experiência está disponível para os hóspedes da Pousada da Paixão, instalada dentro da cidade-teatro, e para quem adquirir o pacote Turista Interativo, que dá direito a dois dias e duas noites, com pensão completa e participação no espetáculo como figurante. Além disso, os visitantes recebem uma credencial especial que dá acesso durante o dia aos mesmos ambientes frequentados pelos atores e podem ir a um coquetel com o elenco.

Ainda há vagas disponíveis para os períodos de 28 a 30 de março; 30 de março a 1º de abril; e 1º a 3 de abril. Os pacotes custam a partir de R$ 2.806 por casal, incluindo traslado de Recife até Nova Jerusalém (cerca de 180km). Mais informações são obtidas pelo telefone: (81) 3732-1574.

Para quem quer apenas assistir, os ingressos podem ser adquiridos pelo site www.novajerusalem2015.com.br, a partir de R$ 40, a meia, e R$ 80, a inteira (o preço varia conforme o dia). As apresentações ocorrem às 18h, de 28 de março a 4 de abril.

João Pessoa (PB)

A encenação paraibana tem uma particularidade: não segue a ordem cronológica dos fatos. Mostra Jesus, segundos antes da morte, tendo flashbacks da vida que levou antes de chegar à cruz. A peça Autos de Deus é feita pela Cenarium Produções Artísticas e conta com aproximadamente 80 voluntários. O espetáculo deste ano tem novas cenas e será apresentado na Praça Estudante Orlando Geisel, em 28 e 29 de março, às 20h. A entrada é gratuita.

Maringá (PR)

Em 1º e 3 de abril, a encenação ocorre na Praça da Catedral Metropolitana Menor Nossa Senhora da Glória. A maior apresentação cultural da cidade, que existe desde 2004, espera receber ao menos 60 mil espectadores neste ano.

Aracaju (SE)

Em Sergipe, os evangélicos realizam a 18ª edição do Sermão do Monte, em 3 e 4 de abril, na Praça de Eventos da Orla de Atalaia, a partir das 17h. O evento gratuito faz parte do calendário oficial do estado na Semana Santa e, neste ano, o tema escolhido foi Ampliando os sonhos. Estão na programação os cantores David Sacer, Nani Azevedo, Laressa Abreu (MPB gospel), Lucas Abreu (pop/rock), além de grupos de dança, do coral Quadrangular, da pregação do pastor Luiz Antônio, da Igreja do Evangelho Quadrangular de Sergipe (organizadora doespetáculo) e, claro, da encenação da Paixão.

Trindade (GO)

A GO-060, que liga Goiânia a Trindade (a 227km de Brasília), em Goiás, é conhecida como Rodovia dos Romeiros, devido à quantidade de fiéis que caminham pelo trecho, fazendo orações. Ali, há sete painéis que retratam a Paixão de Cristo. Em 3 de abril, a programação na cidade é vasta. A partir das 7h, começa a Grande Caminhada da Fé com o Grupo Desencanto, que encena a vida e a morte de Jesus, seguindo os painéis. Na Igreja Matriz e no Santuário Basílica, há missas, via sacra e procissão. Confira a programação, que começa já no Domingo de Ramos, em www.paieterno.com.br .

São João Nepomuceno (MG)

Aqui, a encenação é encabeçada pela Cia. de Teatro Novos Horizontes, e vai ocorrer em 3 de abril, a partir das 19h, ao lado da Igreja Matriz, na Praça da Bandeira. Mais de 100 pessoas estão envolvidas na produção, que dura duas horas e narra a vida adulta de Jesus, desde o batizado por João Batista até os milagres e a crucificação. A representação na cidade mineira é conhecida por sempre emocionar o público.

Araxá (MG)

A tradicional encenação mineira vai se modernizar em 2015. Responsável pelas novidades, a companha de teatro Fratelo decidiu aproximar a história de Jesus do público brasileiro, usando, especialmente, elementos nordestinos. A linguagem é mais coloquial (inclusive com sotaques) do que a da Bíblia, mais rebuscada. O figurino inova com Jesus usando uma manta de retalhos. A trilha sonora é inspirada no forró e no baião. Além disso, a presença de palhaços dará um toque de humor. A encenação vai de 30 de março a 3 de abril, no Teatro Municipal de Araxá.

Santana de Parnaíba (SP)

Todos os anos, a apresentação gratuita ocorre às margens do rio Tietê, na Barragem Edgard de Souza, situada no Km 40 da Estrada dos Romeiros. O espaço cenográfico é de 15 mil m² ao ar livre. O Drama da Paixão, sob a direção de Edimilson Andrade, conta com 120 atores e mais de 800 figurantes, além de fogos e computação gráfica para dar emoção às cenas mais tocantes. Neste ano, o espetáculo de quase duas horas se dá em 2, 3 e 4 de abril, às 20h30. A prefeitura pede apenas a doação de um quilo de alimento não perecível.

Ponte do Janga - Rogério Alves

























As dificuldades e os problemas do JANGA são muitas vezes acompanhados pela população e ignoradas pelas autoridades que se dizem representantes do povo. Hoje entregamos um oficio solicitando ao Diretor Presidente do DER /PE ,Sr.Carlos Augusto Barros uma vistoria e manutenção da edificação da ponte do Janga.

MPPE e Polícia Federal investigam prefeito e secretárias de Glória do Goitá

Sávio Gabriel
Diário de Pernambuco

O prefeito do município de Glória do Goitá, no Agreste, Zenilto Miranda Vieira (PTB), duas ex-secretárias e uma atual titular de uma pasta municipal serão investigados pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e pela Polícia Federal por suspeita de envolvimento num esquema de corrupção na cidade. De acordo com a denúncia feita pelo  jornalista local Jerônimo Guerra, eles falsificavam notas fiscais de prestação de serviços, desviando recursos públicos. O prefeito ainda será investigado por suposta compra de votos nas eleições do ano passado.

“Ele (o prefeito) fabricava notas fiscais de prestação de serviços junto a algumas empresas, que nem participaram de licitações. Só que o serviço não era prestado”, explicou Guerra. Segundo ele, os recursos eram pagos às prestadoras, que ficavam com um percentual e depois transferiam os valores para contas pertencentes a laranjas. “Muitos deles eram funcionários públicos e cobravam o equivalente a um salário mínimo para devolver o dinheiro à prefeitura”. O dinheiro era devolvido, ainda segundo o jornalista, diretamente a então secretária de Educação, Ivanice Pereira, e à titular da pasta de Administração, conhecida apenas como Simões.


Além de desviarem recursos públicos, os três teriam forjado algumas das notas fiscais. O jornalista diz que, em 2013, a prefeitura teria comprado 180 mil vassouras, sendo 80 mil em fevereiro e o restante em dezembro. “No mesmo ano, a prefeitura comprou 180 mil rodos e 100 mil luvas plásticas para os garis”, detalhou Guerra. Como provas, ele apresentou às autoridades alguns extratos bancários e notas fiscais. Uma delas é de uma locação de veículo para a Secretária de Saúde para transportar pacientes, serviço que nunca foi prestado, segundo Guerra. “O dinheiro foi devolvido para a então secretária de Saúde, Simone Chaves”, acusou o jornalista.


Além da suspeita de esquema de corrupção, há um caso de suposta compra de votos por parte do prefeito para beneficiar os candidatos de sua coligação. Médico por formação, Zenilto Vieira utilizava receituários do hospital público da cidade (com o próprio carimbo de médico) para doar materiais de construção às pessoas, denunciou Guerra. Com o papel em mãos, os cidadãos iam até um armazém da cidade, onde recebiam os materiais. Segundo Guerra, foram desviados R$ 500 mil para custear a manobra política.


Tanto a Polícia Federal quanto o MPPE confirmaram que as denúncias foram protocoladas nos dois órgãos, mas não deram detalhes do teor delas. Publicadas na mídia local desde janeiro, as acusações teriam ocasionado a exoneração de Simone Chaves e Ivanice Pereira. Procurada pelo Diario, Pereira confirmou que pediu para se afastar do cargo, alegando sobrecarga de trabalho. “Isso é politicagem. Eu não tenho nada a ver com esse esquema. Estou muito tranquila”, afirmou. Durante toda a tarde da última quinta-feira (26), o Diario tentou o contato com o prefeito Zenilto Miranda por telefone, mas o celular estava desligado. A reportagem também tentou contactar a ex-secretária Simone Chaves e Simões, mas os celulares também estavam desligados.

Reunião do Sinprop com a gestão será neste sábado(28/03)


sexta-feira, 27 de março de 2015

#3BloggerPE será transmitido ao vivo



Neste final de semana, as lentes das câmeras fotográficas, de smartphones e tablets estarão voltadas para Olinda. Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade, a cidade recebe o 3º Encontro Estadual de Blogueiros que irá promover ações propositivas acerca do setor de Comunicação no Brasil.
Em tempo real, o hotsite e o facebook oficial do #3bloggerpe estarão atualizados, cobrindo na primeira noite o jornalista Altamiro Borges (presidente do Instituto Barão de Itararé). Conhecido por Miro, Altamiro abre o evento com a conferência: “Democratizar é preciso – pela regulamentação econômica da mídia”.
Direto de Berlim, na Alemanha, o brasileiro Gustavo Guimarães vai acompanhar toda a transmissão. Formando pela Lawrence University, nos Estados Unidos, Guimarães é pesquisador convidado pela Fundação Alexander von Humboldt. “Quero muito prestigiar, divulgar e mostrar na Europa a união da blogosfera no Brasil”, frisou.
O 3º Blogger é destinado aos produtores de conteúdo para mídias digitais, publicitários, jornalistas, radialistas, estudantes de comunicação social, informática e direito.O evento é promovido pela Associação dos Blogueiros de Pernambuco (AblogPE) e o Centro de Estudos Barão de Itararé.Confira a programação completa AQUI.
E você? Compre já sua pipoca, refrigerante e assiste as palestras, transmitidas ao vivo via Youtube (www.youtube.com.br/ablogpe).

Peças têm apresentações canceladas após interdição do Teatro Valdemar de Oliveira

Luiz Filipe Freire
Folha-PE

Os espetáculos que seriam realizados, no fim de semana, no Teatro Valdemar de Oliveira foram cancelados. A decisão foi tomada porque a administração ainda não conseguiu a liberação do equipamento cultural, que fica no bairro da Soledade, na área central do Recife. O prédio foi interditado, na tarde da última quarta-feira (25), após uma vistoria do Corpo de Bombeiros constatar diversas falhas de segurança.
Algumas pendências, como a reposição de extintores de incêndio, a melhoria da sinalização e a retirada de cadeiras que obstruem a saída de emergência, já estão sendo resolvidas. A intervenção no guarda-corpo, que precisa ter altura superior a 1,10 metro, mas tem cerca de 60 centímetros, deve ser feita até o fim de semana. Para outros itens, entretanto, a direção do espaço pedirá um prazo de 180 dias.
“Isso inclui a instalação de uma escadaria de emergência e a elaboração de um projeto de segurança, problemas que envolvem questões de engenharia e planejamento e que levam mais tempo até serem sanados”, afirma o administrador do teatro, Marcos Portela.
Em uma reunião com o Corpo de Bombeiros, na manhã desta quinta (26), representantes do Valdemar de Oliveira pediram que o local tivesse o funcionamento liberado após o cumprimento das exigências mais pontuais. “Eles se comprometeram a retirar a interdição no período de dois a três dias, mas, antes, temos que entregar uma carta oficializando o pedido. Tem todo esse processo e, por isso, precisamos cancelar algumas atividades”, lamenta Portela.
Tiveram apresentações suspensas os espetáculos “Quem matou Astrogildo?”, “As Criadas Mal-Criadas” e “Mãezona”, além de “Piratas e Princesas”, voltado para o público infantil. Informações para quem quiser receber de volta o dinheiro investido nos ingressos ou para quem quiser assistir às peças em outras ocasiões são fornecidas através do telefone (81) 3222.1200.

Programa do Voluntariado da Classe Contábil - PVCC


Encontro de blogueiros pernambucanos é sediado em Olinda

Encontro de blogueiros pernambucanos é sediado em Olinda

A 3ª edição do BloggerPE acontece nos próximos dias 27 e 28, na Faculdade AESO Barros Melo

Secretaria de Comunicação de Olinda


Amanhã (27), às 19h, na Faculdade AESO Barros Melo, ocorre o 3° BloggerPE. O evento da Associação dos Blogueiros do Estado de Pernambuco (AblogPE) e do Centro de Estudos Barão de Itararé, é apoiado pela Prefeitura de Olinda.

Altamiro Borges (Barão de Itararé e Blog do Miro), Rodrigo Vianna (TV Record e Revista Fórum), Guido Bianchi (TV PE) e Sérgio Bertoni (Fundação Blogoosfero), participam do evento.

“A Prefeitura de Olinda, através da Secretaria de Comunicação apoia o evento, assim como as mídias alternativas, pois acreditamos que democracia se fortalece com a pluralidade de conteúdos, e é aí que se destacam os blogs. A cidadania é plenamente exercida com o acesso à informação, pois quanto mais canais existirem, mais bem informada será essa população”, lembrou Élcio Guimarães, secretário de Comunicação de Olinda.

O 3º BloggerPE é destinado aos produtores de conteúdo para mídias digitais, publicitários, jornalistas, radialistas, estudantes de comunicação social, informática e direito.

Mais informações: www.ablogpe.com
Programação completa

Sexta (27)

17h – Credenciamento e Recepção;
19h – Abertura;
19h30 – Conferência: “Democratizar é preciso – pela regulação econômica da mídia”, com Altamiro Borges. Mediação: Lissandro Nascimento (AblogPE) e Buda (Barão de Itararé);
20h30 – Debate em plenária;
21h30 – Informes Gerais e finalização do debate.

Sábado (28)

08h – Reabertura do Credenciamento;
08h30 – Painel: “Contexto Geral pela luta da democratização no Brasil e no Mundo”, com Rodrigo Vianna da TV Record, Tarso Violin do ParanáBlogs e Eduardo Guimarães, responsável pelo Blog da Cidadania e presidente do Movimento dos Sem Mídia. Mediação: Lúcio Cabral e Josélia Maria;
09h30 – Debate em plenária 10h30 – Painel: “Podemos ter uma mídia democrática e a nossa própria internet?”, com Guido Bianchi (TV PE) e Sérgio Bertoni da Fundação Blogoosfero. Mediação: Leo Rodrigo e Amannda Oliveira;
11h30 – Debate em plenária;
12h30 – Almoço;
13h30 – Painel Digital: “Marco Civil da Internet e o futuro da Internet no Brasil”, com Melka Pinto, presidenta da UEP. Painel Midiático: “Comunicação pública em Pernambuco e no Brasil”, com Ivan Moraes Filho, do Centro Luiz Freire e Fopecom. Mediação: Paulo Fernando e Dani Nurse);
14h30 – Debate em plenária;
15h10 – Painel: “A Reforma Política como passo às mudanças estruturais”, com o Dr. Sílvio Pessoa de Carvalho Júnior, Secretário Geral da OAB/PE e o Advogado Jairo Medeiros. Mediação: Cristiano Pilako e Cláudio André;
15h40 – Debate em plenária;
16h10 – Plenária Final da Blogosfera pernambucana. Mediação: Lissandro Nascimento.
a) Apresentação e encaminhamento da Caravana do Plip da Mídia Democrática
b) Discussão e votação do Regimento Interno dos Núcleos Regionais
c) Discussão e votação das Resoluções Gerais da AblogPE
d) Eleição da Diretoria, Conselho Fiscal e Coordenadores dos 14 Núcleos Regionais (Mediado pela Comissão Eleitoral);
18h – Encerramento.

QUASE 40 PAÍSES JÁ PROÍBEM DOAÇÕES DE EMPRESAS A CANDIDATOS

Mariana Schreiber, da BBC Brasil em Brasília

O debate sobre a necessidade de mudar o modelo de financiamento de campanhas no Brasil voltou a ganhar fôlego em meio as denúncias de que propinas cobradas em contratos da Petrobras acabavam irrigando partidos políticos e candidatos como doações oficiais de campanha.
A crescente preocupação com o assunto, porém, não é exclusividade do Brasil. Um monitoramento internacional sobre financiamentos de campanha em 180 países, realizado há quinze anos pelo Instituto Internacional pela Democracia e Assistência Eleitoral (Idea, na sigla em inglês), indica uma tendência mundial de aumento - ainda que lento - da restrição a doações empresariais.

A proposta de eliminar ou reduzir drasticamente o financiamento de campanhas por empresas não busca apenas atacar o problema da corrupção, observa o diretor da área de Partidos Políticos do Idea, Sam van der Staak. O princípio central que norteia essas medidas é a preocupação com a influência desproporcional que as empresas teriam sobre o Estado por causa dos volumosos recursos destinados a eleger políticos, seja no Executivo ou no Legislativo.
"Em todo o mundo, a política se tornou um negócio caro, em tal magnitude que o dinheiro é hoje uma das maiores ameaças à democracia", afirma um relatório de janeiro do instituto.
Segundo Staak, o número de países que baniu completamente o financiamento por empresas cresceu levemente nos últimos quinze anos. Já a criação de limites para as doações "tem sido discutida de forma mais ativa em muitos países", nota ele.
Propostas
No Brasil, o PT e os movimentos sociais estão à frente da proposta de proibir totalmente o financiamento por empresas - dessa forma as campanhas seriam bancadas exclusivamente por recursos públicos e pequenas doações de pessoas físicas.
Os números oficiais mostram que hoje as empresas são as principais financiadoras da disputa eleitoral no Brasil. Nas últimas eleições, partidos e candidatos arrecadaram cerca de R$ 5 bilhões de doações privadas, quase na sua totalidade feitas por empresas. Além disso, receberam no ano passado R$ 308 milhões de recursos públicos por meio do Fundo Partidário, enquanto o tempo "gratuito" de televisão custou R$ 840 milhões aos cofres da União por meio de isenção fiscal para os canais de TV.
No momento, o Supremo Tribunal Federal (STF) julga uma ação movida pela Ordem dos Advogados do Brasil questionando se a doação por empresas é constitucional. Dos onze ministros, seis já votaram pela proibição desse tipo de financiamento, no entanto, o ministro Gilmar Mendes pediu vista do processo em abril do ano passado e até hoje não proferiu seu voto, no que tem sido criticado como uma manobra para impedir a conclusão do julgamento antes que o próprio Congresso analise a questão.
O PMDB, que hoje tem a presidência da Câmara e do Senado, quer uma alteração menos radical desse modelo. Uma proposta apresentada pelo partido na semana passada sugeriu que empresas só possam doar diretamente a um único partido, mas sem indicar limitação de valores.
Outra proposta, encampada pelo Instituto Ethos e alguns cientistas políticos, prevê que as doações por empresas continuem sendo permitidas, mas que haja um teto baixo para essas transferências. O objetivo, com isso, é reduzir o poder de influência de cada financiador - já que haveria mais doadores transferindo valores semelhantes.
O Instituto Ethos foi criado para incentivar práticas socialmente responsáveis no setor privado. Ele tem 585 empresas associadas, entre elas grandes doadoras de campanhas eleitorais como os bancos Bradesco, Itaú e Santander, a construtora WTorre, a rede de frigoríficos Marfrig, e até mesmo empreiteiras investigadas na Operação Lava Jato, como Camargo Corrêa e Odebrecht.
O instituto defende hoje a adoção de regras que limitem drasticamente as doações por empresas e mesmo a proibição nos casos de companhias que tenham contratos com governos ou sejam sócias de bancos públicos.
Se tal proibição existisse hoje, atingiria diretamente o grupo JBS, maior doador da campanha de 2014. Tendo o BNDES como sócio, o grupo destinou mais de R$ 350 milhões a diferentes políticos na eleição do ano passado e foi também o maior apoiador tanto da campanha da presidente Dilma Rousseff, como da de seu principal adversário, o tucano Aécio Neves.
"A eleição (brasileira) está virando quase que um plano de negócios de mercado", afirma Jorge Abrahão, presidente do Instituto Ethos, fazendo referência a um instrumento do mundo corporativo usado para definir os objetivos de uma empresa e o que será feito para alcançá-los.
"Os estudos que fazemos indicam que a eleição a cada ano fica mais cara e o número de votos que os partidos recebem é proporcional aos recursos que eles ganham (de empresas). Na medida em que você limita (as doações), você vai diminuir o peso desse poder econômico", acrescenta Abrahão.
Levantamentos dos jornais Folha de S.Paulo e Estadão com base nas milhares de declarações de candidatos ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) indicam que, em 2014, as doações privadas somaram cerca de R$ 5 bilhões no Brasil - quase o dobro do valor arrecadado em 2006 (R$ 2,6 bilhões, já atualizado pela inflação).
Sam van der Staak, do Idea, nota que as eleições brasileiras são relativamente caras. Segundo levantamento do instituto, o valor gasto em média por voto aqui (US$ 19,90) é cinco vezes maior do que no México (US$ 4,20) e o dobro do que na Costa Rica (US$ 9,60), países onde as doações de empresas são proibidas.
Pelo mundo
O banco de dados do Idea - organização intergovernamental que hoje tem status de observadora na ONU - revela que 39 países proíbem doações de empresas para candidatos, como México, Canadá, Paraguai, Peru, Colômbia, Costa Rica, Portugal, França, Polônia, Ucrânia e Egito. O mais novo integrante do grupo pode ser a Espanha, que atualmente estuda adotar a medida.
Outros 126 países permitem o financiamento de candidatos por empresas, como Brasil, Reino Unido, Itália, Alemanha, Noruega, Argentina, Chile, Venezuela e praticamente toda a África e a Ásia.
A proibição formal, porém, nem sempre impede que o capital corporativo encontre outras formas de influenciar o jogo político, nota Staak. Os Estados Unidos, por exemplo, proíbem doações diretas de empresas, mas como elas são autorizadas a fazer suas próprias campanhas a favor e contra candidatos, na prática os efeitos da restrição são nulos.
Tampouco a corrupção desaparece de uma hora para outra. Um relatório do instituto aponta que o número de infrações detectadas em doações políticas em Portugal cresceu fortemente desde o ano 2000, quando o país proibiu o financiamento empresas.
Em parte, isso é reflexo da fiscalização mais dura que também foi implementada no período, nota o documento. Mas, por outro lado, também observou-se o desenvolvimento de práticas para burlar as restrições às doações privadas, como lista de doadores fantasmas.
"A corrupção tem muito a ver com as atitudes culturais. Muitos países que são menos corruptos (como Noruega e Suécia), até recentemente, não tinha sequer muitas das leis necessárias para conter escândalos de financiamento político. As reformas devem, portanto, ter o objetivo de tornar mais difícil as doações irregulares e ficar sempre um passo à frente dessas práticas", afirma Staak.
Defensor da proibição do financiamento por empresas no Brasil, o filósofo Marcos Nobre, reconhece que a medida não terminará com a corrupção no país como mágica, mas ainda assim defende sua adoção. "O que (a proibição) vai fazer é tornar a disputa eleitoral menos desigual e isso é bom para a democracia", nota ele.
"Para evitar o crescimento do caixa 2 (doações ilegais), o fim do financiamento por empresas tem que vir acompanhado do fortalecimento do Ministério Público e da Justiça Eleitoral", ressaltou.
Limite de doações
Já Cláudio Abramo - ex-diretor da Transparência Brasil, organização especializada em contas eleitorais - critica a proposta por considerar que ela inevitavelmente levaria ao aumento das doações ilegais e também por ver pouco espaço político para sua aprovação no Congresso.
Ele defende que a criação de limites baixos para as doações de empresas seria o melhor caminho para tornar o sistema político mais justo.
"É preciso atacar o problema principal do financiamento hoje, que é a inexistência de limites reais (ao financimento). Então, você tem uma desigualdade imensa entre os doadores de forma que alguns poucos ganham um poder de influência muito maior que outros doadores. A ideia seria limitar muito drasticamente a quantidade de dinheiro que cada grupo empresarial possa dar, reduzindo portanto a influência de cada um deles", afirma.
O levantamento do Idea mostra que 55 países restringem de alguma forma os financiamentos, seja de empresas ou pessoas físicas.
O Brasil estabelece um teto para as doações, mas a regra adotada não segue o padrão internacional e acaba sendo inócua. Enquanto a maioria dos países que têm limites estabelecem valores absolutos (por exemplo, 7,5 mil euros por pessoa, na França), aqui o teto máximo da doação é um percentual dos recursos do doador - 2% do faturamento no ano anterior, no caso das empresas, e 10% da renda, no caso das pessoas físicas.
Grandes empresas e pessoas ricas, portanto, têm um potencial muito maior de influir no processo eleitoral.

quinta-feira, 26 de março de 2015

Oposição a Paulo Câmara visita obras de mobilidade e denuncia falhas

Diário de Pernambuco
No início da manhã desta quinta-feira (26), os deputados estaduais da bancada de oposição na Assembleia Legislativa fizeram uma visita surpresa às obras de mobilidade do corredor Leste-Oeste realizadas pelo governo do estado, no Recife. Na vistoria, segundo eles, já identificaram problemas de ordem estrutural dos projetos, mesmo antes de terem sido inaugurados. O Túnel da Abolição, Elevado da Caxangá e Estações BRT fazem parte do pacote de obras de mobilidade que deveria estar funcionando mesmo antes da Copa do Mundo de 2014 e que já completam mais de um ano de atraso.
Dentre os problemas encontrados pelos parlamentares estão infiltrações no Túnel da Abolição e trechos paralisados como o de uma escada que daria acesso ao terminal BRT próximo ao túnel. Durante a visita, os deputados constataram ainda que o BRT do Elevado da Caxangá também não está concluído e receberam relatos de populares de que ele tem sido usado como ponto de venda e consumo de drogas. O deputado estadual Silvio Costa Filho (PTB), líder da oposição, visitou às obras ao lado dos deputados Julio Cavalcanti e Álvaro Porto, os dois também do PTB.
Durante a visita, o líder da bancada de oposição, Silvio Costa Filho (PTB), recebeu uma ligação do secretário das Cidades, André de Paula, que colocou-se à disposição dos parlamentares para falar sobre o andamento e situação estrutural das obras. “Reconhecendo o papel da oposição, o secretário disse que quer nos receber para detalhar o andamento das intervenções na área de mobilidade do Recife, que estão sob a responsabilidade da pasta. Além destas obras paralisadas, é importante que o Governo do Estado apresente novas soluções para resolver o problema do transporte público e da mobilidade no Recife e Região Metropolitana”, afirmou Silvio.

Charge do Samuca - Diário de Pernambuco



Ironias da Vida


COLETIVOS SUJOS

As empresas de transporte precisam urgentemente realizar serviços de higienização dentro dos ônibus que circulam na Região Metropolitana do Recife. Diariamente uma imensa quantidade de pessoas é transportada de um lugar para outro em um ambiente carregado de muita sujeira, expondo as pessoas à contaminação com fungos e bactérias. Para evitar que os coletivos se tornem um foco de proliferação de doenças, é preciso que a limpeza seja feita com rotina. A Higienização do transporte coletivo dever ser vista como uma questão de saúde pública. 

Fernando Melo - Igarassu / PE
Professor e Ambientalista

Olinda sedia encontro estadual dos blogueiros

Abertura acontece na sexta-feira (27), à noite, com palestra do jornalista Altamiro Borges
  
A cidade de Olinda (RMR), patrimônio Universal da Humanidade, recebe o jornalista Altamiro Borges para abrir o 3º BloggerPE, na Faculdade Barros Melo - AESO, na noite da sexta-feira (27/03). A inscrição é online e gratuita (www.ablogpe.com), mas a hospedagem será preferencialmente aos associados à entidade das regiões do sertão e agreste.Altamiro é jornalista, presidente do Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé e autor do livro "A ditadura da mídia".

Já no sábado 28 de março, participarão Rodrigo Vianna da TV Record, José Bertoni e Tarso Violin, ambos do Paranáblogs. Com o tema “A Comunicação no Centro do Debate - Democratização da Mídia”, os palestrantes irão debater a regulação econômica da mídia, Reforma Política e Marco Civil da Internet.


Promovido pela Associação dos Blogueiros de Pernambuco (AblogPE) e o Centro de Estudos Barão de Itararé, o 3º Blogger é destinado aos produtores de conteúdo para mídias digitais, publicitários, jornalistas, radialistas, estudantes de comunicação social, informática e direito. “Democratizar a mídia é ter mais vozes falando e a sua regulação econômica se faz imprescindível para o País”, adiantou Altamiro.

A Faculdade AESO fica naAv. Transamazônica, 405, Jardim Brasil II, Olinda, PE. Mapa e dicas de como chegar estão disponíveis no www.ablogpe.com

Câmara aprova projeto que assegura mamografia a mulheres a partir dos 40

Agência Câmara
O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (25) o Projeto de Decreto Legislativo 1442/14, da deputada Carmen Zanotto (PPS-SC), que suspende parcialmente a Portaria 1.253/12, do Ministério da Saúde. A suspensão evita a recusa do exame de mamografia às mulheres na faixa de idade de 40 a 49 anos no Sistema Único de Saúde (SUS). A matéria deve ser votada ainda pelo Senado.
O texto aprovado é uma emenda da deputada Gorete Pereira (PR-CE), relatora pela Comissão de Seguridade Social e Família, que mantém a mamografia para essa faixa etária com o custeio por meio de recursos do Fundo de Ações Estratégicas e Compensação (Faec).
A portaria permite a mamografia com recursos desse fundo apenas para a faixa etária de 50 a 69 anos, alterando a Tabela de Procedimentos do SUS.
Acordo para aprovação
A emenda aprovada surgiu após um acordo com o Ministério da Saúde, que viabilizou a permanência de outras mudanças feitas pela portaria, mas garantiu o objetivo do projeto. “Se conseguirmos salvar uma mulher com o exame preventivo do câncer de mama, já podemos considerar um sucesso”, afirmou Carmen Zanotto, elogiando as negociações que viabilizaram o acordo.

A deputada ressaltou que a portaria é contrária à Lei 11.664/08 que, em seu artigo 2º, estabelece a realização de exame mamográfico por todas as mulheres a partir dos 40 anos de idade. “Uma condicionante como essa [da portaria] equivale a restringir o acesso das mulheres a esses exames, que têm se mostrado efetivos no diagnóstico precoce do câncer de mama”, defendeu.
Para a relatora, deputada Gorete Pereira, a lei seguiu dados técnicos para obrigar a idade mínima de 40 anos para mamografias e não poderia ter sido desrespeitada por uma resolução. “A Organização Mundial de Saúde estabelece que, se não tiver ao menos uma mamografia nesta idade, não diminuiriam nunca os óbitos ocorridos”, disse.
Avanço da doença
Carmen Zanotto citou dados do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca) segundo os quais o câncer de mama em estágio avançado está presente em mais da metade dos casos desse tipo de câncer.

Ela citou ainda dados do Atlas de Mortalidade por Câncer do Inca que apontam um índice de 10,7% (8.844) de mortes por câncer de mama entre mulheres na faixa etária de 40 a 49 anos em relação ao total de mulheres que tiveram óbito por essa doença em 2011.

TRANSPOSIÇÃO SOFRE NOVO ADIAMENTO E FICA PARA 2016

Pernambuco 247 - O ministro da Integração nacional, Ricardo Occhi, disse nesta quarta-feira (25) que as obras da Transposição do Rio São Francisco sofrerão um novo atraso no cronograma previsto para a sua conclusão. Segundo Occhi, que participou de uma reunião sobre o assunto na Câmara dos deputados, as obras somente deverão ser concluídas no segundo semestre de 2016. Em 2014, o ex-ministro da pasta Francisco Teixeira havia anunciado a entrega do projeto para o final deste exercício.

As obras da transposição foram iniciadas em 2007, durante o mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Na época, o projeto foi orçado em R$ 4,5 bilhões e a previsão era que o Eixo Leste seria entregue em 2010 e o Eixo Norte em 2012. O Eixo Leste beneficiará os estados de Pernambuco e Paraíba. Já o segundo ramal alcançará diversos municípios do Ceará e do Rio Grande do Norte.
Atualmente, o projeto está avaliado em R$ 8,2 bilhões e quando for entregue devera beneficiar cerca de 1 milhões de habitantes dos quatro estados.

quarta-feira, 25 de março de 2015

Livro sobre mulheres será lançado em abril


AIRBUS A320 LEVAVA PASSAGEIROS DE 15 NACIONALIDADES

Agência Lusa

As vítimas do acidente de ontem (24) com o Airbus A320, que ia de Barcelona (Espanha) a Dusseldorf (Alemanha), são originárias de 15 países, informaram hoje (25) as autoridades francesas. A maioria é de nacionalidade espanhola e alemã.

Em entrevista coletiva, o chefe da diplomacia francesa, Laurent Fabius, disse que entre as "nacionalidades comprovadas", a maioria dos passageiros era formada de alemães e espanhóis. O governo espanhol anunciou que do total de 150 mortos, pelo menos 49 são espanhóis e já foram identificados, lembrando que se trata de um número provisório. A empresa aérea, no entanto, a Germanwings, informou que 35 mortos são espanhóis e 72, alemães.

Além dessas duas nacionalidades, o avião levava passageiros da Argentina, Austrália, Bélgica, Colômbia, Dinamarca, Grã-Bretanha, de Israel, do Japão, de Marrocos, do México e da Holanda.

A lista final, acrescentou o chanceler, "ainda não está finalizada devido a procedimentos aéreos". Ele explicou que, geralmente, é o Estado de partida da companhia aérea que deve fornecer os dados, mas a situação tornou-se mais complexa já que a companhia aérea é alemã e fazia um voo com origem na Espanha, sendo que o acidente ocorreu em território francês.

As equipes de resgate em terra retomaram hoje as buscas pelos restos do avião da Germanwings. O movimento de veículos intensificou-se a partir das 7h horas (2h em Brasília), assim que o sol nasceu na localidade de Seyne-les-Alpes, a poucos quilómetros do lugar do acidente e onde se encontram os serviços de resgate.

As autoridades consideram baixas as probabilidades de algum dos ocupantes do avião ser encontrado com vida. As equipes de resgate tentam abrir caminho até a área onde se encontram, quase pulverizados, os restos do Airbus A320.

As autoridades francesas montaram um local, em Seyne-les-Alpes, para acolher os parentes das vítimas que queiram se deslocar até lá.

PROFESSORES PROTESTAM EM PE E 650 MIL FICAM SEM AULAS

Pernambuco 247 - A maior parte dos 650 mil alunos da rede estadual de ensino amanheceram sem aulas nesta quarta-feira (25) em função deum protesto realizado pelos professores.
A paralisação de 48 horas visa pressionar o Governo do Estado a conceder um aumento linear de 13.01% para toda a categoria, além da implantação do plano de cargos e carreiras. De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe), entre 70% e 80% das escolas estaduais não terão aulas ao longo do dia.
O governo concedeu o reajuste pleiteado apenas para os professores que possuem o magistério, beneficiando menos de 10% da categoria. Para aqueles que possuem ensino superior, o reajuste concedido foi de 0,89%.
A Secretaria de Educação do Estado afirma que o calendário escolar não será prejudicado pela paralisação, uma vez que as aulas serão repostas.

terça-feira, 24 de março de 2015

Charge do Giancarlo - Humor Político


Odebrecht quer mais R$ 264 milhões pela Arena Pernambuco, que passaria a custar R$ 743 milhões

Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Carolina Albuquerque
Jornal do Commercio 

A Odebrecht, empresa concessionária da PPP da Arena Pernambuco, entrou com um pedido de arbitragem contra o governo do Estado para obter o pagamento do custo adicional da obra, que seria, segundo ela, R$ 264 milhões. Somado aos R$ 479 milhões previstos no contrato, o valor total ficaria em R$ 743 milhões. A informação foi confirmada pelo vice-­governador, Raul Henry (PMDB), que está à frente do Grupo de Trabalho que trata do assunto.

A Câmara de Arbitragem é uma alternativa ao Sistema Judiciário. É acionada quando há conflito entre as partes. No caso, o governo do Estado contratou em 2013 uma consultoria da Projetec, que atestou apenas o reconhecimento de R$ 23 milhões desse total exigido pela Odebrecht.

De acordo com Raul Henry, o pedido de arbitragem ocorreu em setembro do ano passado. “Na época, o então governador João Lyra não queria interferir no assunto. E a questão ainda não avançou muito, justamente por conta do período de transição de governo que estamos vivendo”, explicou o vice-governador. Somente no final de fevereiro é que o governo do Estado decidiu criar um GT para reavaliar o plano de negócio do contrato da PPP da Arena.

No entendimento da Arena, os R$ 479 milhões iniciais previstos com a obra sofreram uma alta com três itens principais: o pedido de aceleração em oito meses (R$ 191 milhões), as novas exigências da Fifa (R$ 50 milhões) e o pedido de ressarcimento dos impostos (R$ 23 milhões).

De acordo com Raul, esse foi o motivo pelo qual nem o governo, nem a Odebrecht informaram ao Tribunal de Contas (TCE) o custo e a planilha adicional à obra, mantendo os R$ 479 milhões previstos no contrato, com base em 2009. “É a Câmara de Arbitragem, um recurso previsto no contrato, que tem o poder formal de definir quanto será o aditivo à obra. Somente nesta etapa é que poderemos submeter os valores ao TCE”, disse Raul. Procurada, a Odebrecht não retornou até o fechamento desta edição.

FISCALIZAÇÃO – Por não ter acesso aos valores a mais gastos com a construção da obra, o conselheiro do TCE Dirceu Rodolfo, relator da auditoria especial da PPP da Arena, decidiu colocar o núcleo de engenharia in loco para aferir o custo total. “Iremos cair em campo, num esforço concentrado, e num período de 60 a 90 dias teremos o valor que segundo o TCE foi gasto. Somente aí saberemos se houve economicidade”, disse.

Ele também decidiu fazer um pedido de informação a Projetec. Em paralelo, o Ministério Público de Pernambuco enviou um pedido de informação ao TCE requerendo o custo final da Arena e a análise da sustentabilidade do contrato de concessão.