sábado, 24 de setembro de 2016

Um Pouco de THIAGO LIRA - Candidato a Vereador da Cidade do Paulista • 23333

Formado em Administração, autodidata em Gestão Pública, capacitado em Transparência e Acesso à Informação pela Controladoria Geral da União (CGU), com curso de Lei de Responsabilidade Fiscal pela Escola do Legislativo e capacitado sobre o Sistema Bancário e Lavagem de Dinheiro através do Banco Central (BC). Começou sua luta de combate à corrupção em 2010 e, em 2014, idealizou e foi um dos fundadores da primeira ONG anticorrupção do Norte/Nordeste - Fiscaliza Brasil | FISBRA - sediada aqui na cidade de Paulista.

POR QUE ESTÁ VINDO CANDIDATO PELA PRIMEIRA VEZ?

Thiago Lira vem com a bandeira de combate à corrupção. Então, como já vem desenvolvendo esse trabalho no município através do Fiscaliza Brasil | FISBRA e, não está nem um pouco satisfeito com o cenário político atual, resolveu aceitar mais este desafio. Acredita que estamos vivendo um período de um verdadeiro despertar social no sentido de cobrarmos verdadeiramente uma democracia participativa que se dê de forma consciente e atuante. Quer estender todo o trabalho que realiza com o FISBRA para dentro da Câmara.

CONQUISTAS | O Que Thiago Lira Fez:

» Fundou a primeira Organização Não Governamental de Combate à Corrupção do Norte/Nordeste, o Fiscaliza Brasil | FISBRA;
» Representou o FISBRA no II Encontro Nacional Contra a Corrupção no Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco;

» Apresentou a Lei Municipal de acesso à Informação à Prefeitura do Paulista - está atualmente em vigor;

» Lutou pela implementação do Portal da Transparência da Prefeitura do Paulista;

» Foi ameaçado por cobrar o Portal da Transparência da Câmara dos Vereadores da cidade;

» Empenhou-se pela valorização e manutenção da atividade do Teatro Paulo Freire, através de processo do Ministério Público;

» Incentiva o trabalho de preservação ambiental no município;

» Realiza palestras e debates, para orientação social, contra a corrupção.

PROPOSTAS | O Que Esperar de Thiago Lira:

» Implantar o Portal da Transparência do próprio mandato e cobrar o Portal da Câmara dos Vereadores do Paulista;
» Criar o Conselho Municipal de Combate à Corrupção;

» Apresentar projeto que proíba a nomeação de pessoas com processos ou condenadas por roubo, desvio ou corrupção;

» Implantar a educação contra a corrupção nas escolas;

» Apresentar o Projeto de Lei para implantação das informações sobre as distribuições dos medicamentos no Portal da Transparência do município;

» Concurso para o preenchimento de todos os cargos da Controladoria e Procuradoria da cidade;

» Realizar gabinete itinerante para debater ações com a população;

» Apresentar Lei de Responsabilidade Ambiental do município;

» Incentivar atividades de Arte e Cultura.

Além das Propostas, assumiu compromisso com o povo de Paulista, através de um documento assinado e reconhecido em cartório (segue anexo), com as "Dez Medidas Contra a Corrupção", que são:

1. Participar ativa e assiduamente das sessões de Câmara.
2. Fiscalizar os atos do executivo, zelando pelo amplo cumprimento da Lei de Transparência e Acesso a Informação.

3. Analisar as contas do executivo, aprovando-as somente se estiverem aprovadas pelo tribunal de Contas, e se as mesmas obedeceram a Lei de Responsabilidade Fiscal e as regras de transparência e probidade.

4. Trazer ao Ministério Público e às autoridades constituídas para apuração qualquer suspeita de desvio de recursos que recaia sobre membros da administração Pública.

5. Aprovar a realização do Plano Diretor conforme a lei, com ampla discussão com todos os segmentos da sociedade e com audiências públicas amplamente divulgadas, com antecedência e, em horários que facilitem a participação cidadã.

6. Aprovar lei que implementa o Orçamento Participativo, através de audiências públicas para priorização na alocação dos recursos da Prefeitura a todos os bairros e distrito da cidade.

7. Não legislar em causa própria, inclusive não aprovar aumento do próprio salário, sem ampla discussão com a sociedade.

8. Não contratar parentes até terceiro grau em cargos de confiança.

9. Implementar propostas da consocial Municipal: criação do conselho de transparência e participação social; lei para assegurar audiências públicas com ampla participação; monitorar indicadores de qualidade de vida no município.

10. Não utilizar órgãos, funcionários ou equipamentos da administração Pública em proveito próprio ou de terceiros.

Agora, só com o voto consciente é que podemos fortalecer a luta contra a corrupção, combatendo essa danosa prática que tornou-se comum no Brasil.

Curta Thiago Lira no FACEBOOK: https://www.facebook.com/MudandoComThiagoLira

Contato para Reuniões e Encontros: 81 9 8620-6324 

Obrigado pela oportunidade!

STF autoriza fatiamento de delação de Sérgio Machado que cita Temer

Estadão 

A delação do ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, foi fatiada pelo ministro Teori Zavascki e vai gerar ao menos quatro novos procedimentos dentro do Supremo Tribunal Federal (STF), que podem dar origem a inquéritos. A decisão atende pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR), que solicitou ao relator da Lava Jato na Corte o desmembramento dos termos que vão de 10 a 13 da delação de Machado em petições autônomas.

Os trechos fatiados têm menções ao presidente da República, Michel Temer, ao ex-presidente José Sarney, a senadores do PMDB, a políticos do PSDB, PP e PT e a ex-ministros de Estado, como Romero Jucá, Henrique Eduardo Alves e Ideli Salvatti. As petições autônomas normalmente constituem a fase anterior aos pedidos de abertura de inquérito ou de solicitação de arquivamento de algum trecho da apuração. Ainda não há como saber, portanto, quais fatos e nomes serão objeto de pedido de inquérito pela PGR. A delação de Machado foi homologada por Teori Zavascki em maio.
Entre os termos de colaboração que foram fatiados está o anexo denominado pelos investigadores de “obstrução e acordão”. É o termo de depoimento número 10, no qual são abordadas as conversas gravadas por Machado com o ex-presidente José Sarney, o presidente Renan Calheiros (PMDB-AL) e o senador Romero Jucá (PMDB-RR). A divulgação dos áudios fez com que Jucá tivesse que deixar o Ministério do Planejamento. Os áudios, divulgados pelo jornal Folha de S.Paulo, apontavam para um possível pacto cujo objetivo seria parar a operação Lava Jato. Machado detalha aos investigadores como decidiu gravar os parlamentares após ser alvo de busca e apreensão e os bastidores das conversas.

As gravações deram suporte ao pedido de prisão oferecido pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra o deputado cassado Eduardo Cunha e os senadores Romero Jucá e Renan Calheiros. Janot também pediu que o ex-presidente José Sarney fosse monitorado por meio de tornozeleiras eletrônicas. Após o vazamento do pedido, o ministro Teori Zavascki negou as solicitações de prisão do MPF.

Já o termo de número 11 diz respeito à eleição para Presidência da Câmara dos Deputados nos anos 2000 e a relação do atual senador Aécio Neves com Dimas Toledo, apontado por Machado, como apadrinhado de Aécio em Furnas. Machado detalha em seu depoimento como uma articulação permitiu que Aécio fosse eleito presidente da Câmara. Segundo o delator, os valores amealhados para essa disputa foram distribuídos entre parlamentares e saíram dos cofres de empreiteiras, entre elas a Camargo Corrêa, e da Furnas, via Dimas Toledo.

No depoimento de número 12, Machado detalha repasses de recursos ilícitos efetuados por ele a diversos parlamentares e cita Temer Segundo o delator, em setembro de 2012, teve um encontro com Temer na Base Aérea de Brasília na qual o atual presidente informou que estava com problemas para financiar a campanha de Gabriel Chalita à Prefeitura de São Paulo. De acordo com Machado, o pedido de Temer foi cumprido por meio de uma doação oficial da Queiroz Galvão ao diretório Nacional do PMDB. Ainda segundo o depoimento, Machado teria ligado para Temer assim que confirmou que a doação seria realizada. Também é nesse depoimento que Machado afirma ter repassado cerca de R$ 100 milhões para o PMDB oriundo de comissões ilícitas angariadas com contratadas da Transpetro.

Além de Temer, são citados: Candido Vacarezza (PT), Edson Santos (PT), Francisco Dornelles (PP), Garibaldi Alves (PMDB), Jandira Feghali (PT), Henrique Eduardo Alves (PMDB), Agripino Maia (DEM), Ideli Salvatti (PT), Jorge Bittar (PT) e Valdir Raupp (PMDB).

No caso do depoimento de número 13, cujo conteúdo o ministro Teori Zavascki autorizou desmembramento e autuação em procedimento autônomo, as declarações dizem respeito ao suposto acordo narrado por Machado entre a empresa JBS, da família Batista, e o PT para distribuir doações eleitorais a senadores do PMDB. Seriam contemplados os senadores Renan Calheiros, Jader Barbalho, Romero Jucá, Eunício Oliveira, Vital do Rêgo, Eduardo Braga, Edson Lobão, Valdir Raupp e Roberto Requião. Esse é um dos depoimentos em que Machado cita o presidente Michel Temer. Segundo o ex-presidente da Transpetro, a notícia sobre a doação a senadores não foi bem recebida pelo PMDB da Câmara que se queixou ao então vice-presidente Temer. Após a reclamação, Temer reassumiu a presidência do partido “visando controlar a destinação dos recursos do partido”.
Reforço em investigações

Além do fatiamento, a PGR solicitou mais duas providências com relação à colaboração de Machado e de três filhos do ex-presidente da Transpetro: a inclusão de nove termos da delação em um inquérito já aberto que investiga o presidente do Senado, Renan Calheiros e o deputado Aníbal Gomes (PMDB-CE) e a remessa de parte dos depoimentos ao juiz Sérgio Moro, no Paraná. Os trechos que reforçam a investigação contra Renan são referentes à Transpetro. A parte da delação encaminhada a Moro serve para embasar investigação que não inclui autoridades com foro privilegiado. Todos os pedidos da PGR foram atendidos por Teori Zavascki, em despacho desta quinta-feira, 22.

Ao pedir as providências ao STF, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, destaca o contexto de crimes mencionados na delação de Machado. “Os fatos se desdobram em múltiplos contextos, vinculados sobretudo à empresa Transpetro S/A, subsidiária integral da Petrobras S/A presidida pelo colaborador de 2003 a 2014; alcançam também, diretamente, a própria Petrobras S/A. Esses contextos incluem a prática de crimes de organização criminosa, corrupção ativa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro, nos seguintes âmbitos temáticos principais: obtenção por empregado público de alto escalão de vantagens indevidas junto a empresas que tinham contratos com empresa estatal federal e repasse de parte da propina para políticos em exercício de mandato eletivo; pormenorização da mecânica de repasse de vantagens indevidas na forma de doações oficiais; funcionamento e modus operandi da organização criminosa investigada na Operação Lava Jato e obstrução em curso da Operação Lava Jato”, escreveu Janot.

Dia D de Multivacinação ocorre neste sábado nos postos de saúde

Folha-PE

Neste sábado (24) acontece o “Dia D” da Campanha Nacional de Multivacinação para Atualização de Caderneta de Vacinação. Mais de 2,3 mil postos de saúde da Região Metropolitana do Recife (RMR) farão parte da ação que acontece das 8h às 17h. O objetivo é atender o público alvo: crianças menores de 5 anos e adolescentes de 9 a 15 anos.

Iniciativa é uma parceria do Ministério da Saúde com as secretarias estaduais e municipais de saúde. A campanha teve início nessa última segunda-feira (19) e segue até o dia 30 de setembro.

"Devem ir aos postos crianças e jovens que não foram vacinados ou estão com os esquemas de imunização incompletos. A mobilização nacional neste sábado permite a ida de quem ainda não teve a possibilidade de ir, em dia e horário alternativo", comenta a coordenadora estadual do PNI, Ana Catarina Melo.

Entre as vacinas disponíveis estão as que combatem a hepatite B; o sarampo, caxumba e rubéola (tríplice viral); o HPV (somente para meninas), o tétano, entre outras doenças. É importante que pais e responsáveis não esqueçam de levar a caderneta de vacinação para que os profissionais de saúde possam avaliar a situação de cada criança e adolescente.

Desvios - Folha Política


Paulista: Câmara sem site - Reportagem do Jornal do Commercio

"Câmara Municipal dificulta a comunicação com a população de Paulista. Não tem site próprio e nem Portal da Transparência que permite apresentar receitas e despesas da casa.

Não foi encontrado, nenhum elevador em funcionamento.

O Presidente Iranildo Domício, não foi localizado pela reportagem."

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Eleições 2016


A transparência é o melhor antídoto contra corrupção

Uma gestão pública transparente permite à sociedade, com informações, colaborar no controle das ações de seus governantes e fiscalizar o bom uso dos recursos públicos.

Saiba mais sobre medidas de governo transparente nos estados e municípios em www.cgu.gov.br/brasiltransparente

Galo 2017 homenageia os Guerreiros do Frevo

Desfile do Galo, que acontecerá em fevereiro de 2017, vai homenagear Alceu Valença e Jota Michiles
Foto: Twitter @jc_pe


Os pernambucanos já escutam os sinais do Carnaval. A 158 dias de uma das festas mais esperadas no Estado, a diretoria do Galo da Madrugada anunciou, na manhã de ontem, que Alceu Valença e Jota Michiles serão os grandes homenageados do bloco em 2017. O 40º desfile da agremiação está previsto para ocorrer no dia 25 de fevereiro, Sábado de Zé Pereira. Com o tema “Alceu Valença e Jota Michiles – Guerreiros do Frevo”, na data também serão celebrados os 50 anos da carreira de Michiles e os 70 anos de vida de Alceu.

Quem brinca na Quarta-Feira de Cinzas já pensando na festa do ano que vem pode esperar um repertório com mais de 100 frevos, anunciou Alceu Valença. “O Galo é o prenúncio de um sonho colorido que vai virar quatro dias de Carnaval”, afirmou o Maluco Beleza. Ele e Michiles possuem uma parceria marcante, que virou sinônimo de frevo. Bom Demais, Me segura se não eu caio e Diabo loiro, são algumas das músicas que resultaram desse encontro e hoje fazem parte do inconsciente coletivo de quem ama a festa. 

O presidente do Clube de Máscaras, Rômulo Meneses, ressaltou que a escolha dos homenageados se deu pela grande representatividade que a dupla tem no frevo e no Carnaval, união que, segundo ele, projeta a cultura pernambucana internacionalmente.

“Feliz é o povo recifense, que pode homenagear Ariano Suassuna e Chico Science em um ano e no outro ter gente tão grandiosa quanto para consagrar”, afirmou. O Galo foi fundado em 1978, por um grupo de amigos e famílias. Desde então, as ruas do bairro de São José, Centro do Recife, nunca mais foram as mesmas. A agremiação é reconhecida como o maior bloco carnavalesco do mundo, reunindo em um só dia até 2 milhões de pessoas. O desfile também serviu de inspiração para carnavais de outros Estados e países, como o Galinho da Madrugada, em Brasília, o Galo do Porto, em Porto Alegre e o Galo na Neve, realizado na cidade de Trois-Rivières, Canadá. 

Essa é a primeira vez que o bloco presta tributo a Alceu, mas o baluarte do frevo ressalta a relação antiga que tem com a agremiação. “Conheci o Galo no bairro de São José, antes de ele se transformar no maior do planeta. Ele é a expressão singular e múltipla de uma festa que reúne muitos gêneros musicais atemporais da nossa terra. As oito horas viram oito minutos quando estou em cima do trio”, declarou. 

Jota Michiles iniciou sua trajetória musical em plena Jovem Guarda. O recifense tem composições gravadas por artistas de todo Brasil. Entre elas, Recife Nagô, interpretada por Maria Bethânia e Saudando o Brasil, cantada por Daniela Mercury. 

“É motivo de orgulho pra mim ser lembrado pelo Galo, uma homenagem planetária, o mundo inteiro estará ligado no desfile e em Jota Michiles. O frevo é ritmo binário mais eletrizante da MPB. É bom demais, bom demais.

Prévia da inflação de setembro desmoraliza ditado 'a preço de banana'

Variação foi divulgada pelo IBGE nesta quinta-feira

Foto: JC Imagem

JC Online

Sabe o ditado "a preço de banana", que a gente usa para enfatizar coisas muito baratas? Pois em setembro não foi bem assim. A despeito da tendência de desaceleração da inflação, a prévia do IPCA para setembro divulgado nesta quinta-feira aponta uma alta de 22,09% no preço da banana d'ãgua no país.

Apesar de a banana estar mais cara no País, os dados divulgados pelo IBGE nesta quinta-feira (22) mostram viés de queda no grupo de alimentos, os principais responsáveis pela desaceleração na prévia da inflação no mês. Eles ficaram só 0,01% mais caros, após subirem 0,78% em agosto.

A prévia geral de setembro aponta para uma inflação de 0,23%, o menor índice para o mês desde 2009 (0,19%). No ano, a alta de preços acumulada é de 5,9%; nos últimos 12 meses, o acumulado é de 8,78%. Os dois números são menores se comparados ao período anterior.
Metodologia para medir inflação

A prévia é medida pelo IPCA-15, referente às famílias com rendimento de um a 40 salários mínimos, nas regiões metropolitanas do Recife, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte, São Paulo, Belém, Fortaleza, Salvador, Curitiba, Brasília e Goiânia.

A metodologia exatamente a mesma do IPCA, que é considerada a inflação oficial; a diferença está no período de coleta dos preços e na abrangência geográfica.
Abaixo, as estatísticas completas da prévia da inflação de setembro:

Mais um na porta de saída - Carlos Chagas

Desautorizado pelo telefone, e de Nova York, o ministro Geddel Vieira Lima não tem outra saída senão pedir para sair. Acusado pelo presidente Michel Temer de possuir uma posição personalíssima a respeito de anistiar quantos praticaram o Caixa Dois em todas as eleições, o deputado baiano deixou claro ter sido um dos artífices da malograda emenda que anistiava todo mundo, no Congresso e fora dele, por haver doado e recebido dinheiro podre.

O ministro-chefe da Secretaria de Governo é o segundo, da trinca do barulho dos ministros palacianos que pretendiam atropelar o presidente da República, opinando mais do que ele, e na contramão. Romero Jucá já havia sido defenestrado do ministério do Planejamento. Agora falta Eliseu Padilha, da Casa Civil, que igualmente vem batendo de frente com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles.

Há semelhança entre Michel Temer e Itamar Franco, que também não deixava ministros esquentarem lugar quando batiam de frente com ele. Ambos caíram de paraquedas no palácio do Planalto, vice-presidentes que eram de dois presidentes vitimados pelo impeachment. E ambos, Itamar o tempo todo e Michel ao menos por enquanto, não colocavam amizades acima de suas obrigações.

Inscreve-se no rol dos inusitados o tratamento dado pelo falecido senador mineiro ao seu melhor amigo e chefe da Casa Civil, Henrique Hargreaves, quando acusado de irregularidades. O então presidente mandou que se afastasse para dispor de melhores condições para defender-se. Demitido, provou estar sendo vítima de uma armação. Quando absolvido no Judiciário, retornou com tapete vermelho e tapinhas nas costas.

VÃO VISITÁ-LO?

A dúvida, ontem, era se o Lula e Dilma Rousseff iriam visitar Guido Mantega na cadeia. Afinal, foi ministro da Fazenda de ambos. A ausência revelará pouco caso. A presença poderá ser interpretada como provocação.

Geraldo Júlio lidera com 38% no Recife

G1-PE

Pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (22) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto na disputa pela Prefeitura do Recife:

- Geraldo Julio (PSB) – 38%

- João Paulo (PT) – 29%

- Daniel Coelho (PSDB) – 13%

- Priscila Krause (DEM) – 3%

- Edilson Silva (PSOL) – 2%

- Branco/nulo – 8%

- Não sabe – 6%

Os candidatos Carlos Augusto (PV), Pantaleão (PCO) e Simone Fontana (PSTU) foram citados, mas não alcançaram 1%.

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal 'Folha de S.Paulo'.

O Datafolha ouviu 864 eleitores no dia 21 de setembro. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que significa que, se levarmos em consideração a margem de erro, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral Pernambuco (TRE-PE) sob o protocolo PE-04534/2016.

No levantamento anterior, realizado pelo Datafolha no dia 9 de setembro, Geraldo Julio tinha 36%; João Paulo tinha 34%; Daniel Coelho,11%; Priscila Krause, 2%; Edilson Silva, 2%; Carlos Augusto, 1%. A candidata Simone Fontana foi citada, mas não alcançou 1%, e o candidato Pantaleão não foi citado. Brancos e nulos eram 10%, enquanto indecisos correspondiam a 4%.

Já na primeira pesquisa, feita pelo instituto entre os dias 23 e 24 de agosto, João Paulo tinha 32%; Geraldo Julio, 28%; Daniel Coelho,10%; Priscila Krause, 6%; Edilson Silva, 3%; Carlos Augusto, 1%. Os candidatos Pantaleão e Simone Fontana foram citados, mas não alcançaram 1%. Brancos e nulos eram 13%, enquanto indecisos eram 7%.

Segundo turno

Na simulação de segundo turno entre os candidatos Geraldo Julio (PSB) e João Paulo (PT). Confira o resultado:

- Geraldo Julio (PSB) – 49%

- João Paulo (PT) – 38%

- Branco/nulo/nenhum – 10%

- Não sabe – 3%

No levantamento anterior, divulgada em 9 de setembro, a simulação de segundo turno entre os mesmos candidatos mostrava Geraldo Julio também com 49% e João Paulo com 39%. Os que pretendiam votar em brancos ou nulo eram 9%, enquanto os eleitores indecisos representavam 3%.

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Psicóloga e mãe adotiva faz palestra em Paulista sobre sexualidade infantil

Psicóloga e mãe adotiva faz palestra em Paulista sobre sexualidade infantil

A sexualidade infantil será o tema do próximo encontro do Grupo de Apoio à Adoção do Paulista (GAAP). Destinado a pais adotivos, pretendentes e o público em geral, o evento terá como palestrante a psicóloga clínica, especialista em sexualidade humana e mãe por adoção, Lúcia Soares. A programação será realizada neste sábado (24.09), das 15 às 17h, no auditório do Ministério Público, na Avenida Senador Salgado Filho, s/n, Centro, Paulista. A entrada é gratuita. Outras informações pelo fone: 9.8166.0691 ou nowww.facebook.com/gaapaulista.

Enem: apoio da família é essencial

Moema França
Folha-PE

Não é apenas o estudan­­­te que faz o Exame Nacional do Ensino Mé­­­dio (Enem). Com a preparação anual, e de toda uma vida de estudo, é comum o vestibulando sentir que também leva consigo, para a prova, os pais, irmãos, amigos, tios, avós, professores e colegas que, de alguma forma, contribuíram no processo de aprendizagem. Segundo especialistas, o apoio compreensivo da família é essencial para o fortalecimento da preparação.

Saber ouvir deveria ser o principal mandamento nas famílias “vestibulandas”, conta a orientadora educacional do 3º ano do Ensino Médio do Colégio Marista São Luís, Eva Rozental. “Estar junto é conhecer cada vez mais o filho, entender quais são as demandas, os anseios, as inquietações”, defende. 

Quando os sintomas da ansiedade começam a bater mais forte nesses meses que antecedem as principais provas do País, é de extrema importância o cuidado dos pais em sugerir dicas (seja de estudo, alimentação, horários) para os filhos. “É sugerindo, e não impondo, que a gente consegue entender o momento e viver isso com eles”, acrescenta. É preciso que a família esteja preparada para mudanças de humor e crises de insegurança, visto que, para os jovens, não é somente uma prova, mas uma gama de possibilidades de carreira de vida. Por isso, nada de com­­­­parar o desempenho en­­­tre o filho e outros estudantes. “O que é bom para um pode não ser bom para o outro. Cada pessoa tem um jeito diferente de aprender.”

As recomendações da especialista já fazem parte do dia a dia da família de Heloísa Farias, 17 anos. “Diferentemente de muitas casas, a gente não vive em função do Vestibular. Isso não é o foco da vida. A preparação se deu a vida escolar inteira”, explica Larany Farias, mãe da estudante, que tentará uma vaga no curso de Medicina. Na casa da adolescente, os fins de semana são reservados para a família e a prioridade é a saúde mental.

Com muitas tardes para se dedicar aos estudos, a vestibulanda percebeu que não adiantava estabelecer horários rígidos. “Sinto que meus pais confiam muito. Eles têm certeza que tenho maturidade para organizar meu tempo, deixar mais flexível. Acho que faz diferença quando os pais são mais distantes. Eles não acompanham o processo e exigem mais o resultado. Às vezes, eles tomam algumas medidas ouvindo o professor e não escutam o próprio filho.”

Ex-ministro Guido Mantega é preso em nova fase da Lava Jato

Ex-ministro da Fazenda Guido Mantega foi preso no Hospital Albert Einstein, onde acompanhava a sua mulher em cirurgia, na manhã desta quinta-feira (22). A prisão faz parte da nova fase da Operação Lava Jato, batizada de Arquivo X.
Folha de São Paulo

Mantega, que foi ministro da Fazenda dos governos Lula e Dilma, é suspeito de atuar para arrecadar propinas para o PT em 2012 em contratos de duas plataformas, P67 e P70.

A equipe da Polícia Federal cumpre mandados em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Bahia e Distrito Federal, de acordo com o Estadão.

No total, são 49 ordens judiciais, sendo 33 mandados de busca e apreensão, 08 mandados de prisão temporária e 08 mandados de condução coercitiva.
OPERAÇÃO ARQUIVO X

A Polícia Federal, com o apoio da Receita Federal, deflagrou na manhã de hoje a 34ª fase da Operação Lava Jato, intitulada Operação Arquivo X. As equipes policiais estão cumprindo 49 ordens judiciais, sendo 33 mandados de busca e apreensão, 08 mandados de prisão temporária e 08 mandados de condução coercitiva.

Aproximadamente 180 policiais federais e 30 auditores fiscais estão cumprindo as determinações judiciais em cidades nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Bahia e Distrito Federal.

Nesta fase da operação policial são investigados fatos relacionados à contratação pela PETROBRAS – PETROLEO BRASILEIRO S/A de empresas para a construção de 02 plataformas (P-67 e P70) para a exploração de petróleo na camada do pré-sal, as chamadas FSPO´s (Floating Storage Offloanding).

Utilizando-se de expedientes já revelados no bojo da Operação Lava Jato, fraude do processo licitatório, corrupção de agentes públicos e repasses de recursos a agentes e partidos políticos responsáveis pelas indicações de cargos importantes da estatal, empresas se associaram na forma de consórcio para obter os contratos de construção das duas plataformas muito embora não possuíssem experiência, estrutura ou preparo para tanto.

Durante as investigações verificou-se ainda que, no ano de 2012, Mantega teria atuado diretamente junto ao comando de uma das empresas para negociar o repasse de recursos para pagamentos de dívidas de campanha de partido político da situação. Estes valores teriam como destino pessoas já investigadas na operação e que atuavam no marketing e propaganda de campanhas políticas do mesmo partido.

São apuradas as práticas, dentre outros crimes, de corrupção, fraude em licitações, associação criminosa e lavagem de dinheiro.

O nome “ARQUVO X” dado à investigação policial é uma referência a um dos grupos empresarias investigados e que tem como marca a colocação e repetição do “X” nos nomes das pessoas jurídicas integrantes do seu conglomerado empresarial.

Nos casos dos investigados para os quais foram expedidos mandados de condução coercitiva, estes estão sendo levados às sedes da Polícia Federal nas respectivas cidades onde foram localizados a fim de prestarem os esclarecimentos necessários. Os investigados serão liberados após serem ouvidos no interesse da apuração em curso.

Quanto aos investigados com prisão cautelar decretada, tão logo sejam localizados eles serão trazidos à sede da Polícia Federal em Curitiba onde permanecerão à disposição das autoridades responsáveis pela investigação.

A Polícia Federal, Receita Federal e o Ministério Público Federal prestarão maiores esclarecimentos em uma coletiva de imprensa que será realizada no auditório da PF às 10h00.
Comunicação Social da Polícia Federal em Curitiba/PR
Telefone: (41) 3251-7809

SALVADOR/BA
01 (um) mandado de busca e apreensão
01 (um) mandado de prisão temporária

BRASÍLIA/DF
02 (dois) mandados de busca e apreensão
01 (um) mandado de prisão temporária

BELO HORIZONTE/MG
01 (um) mandado de busca e apreensão

NOVA LIMA/MG
01 (um) mandado de busca e apreensão
01 (um) mandado de prisão temporária

RIO ACIMA/MG
01 (um) mandado de busca e apreensão
01 (um) mandado de condução coercitiva

JUIZ DE FORA/MG
01 (um) mandado de busca e apreensão

RIO DE JANEIRO/RJ
13 (treze) mandados de busca e apreensão
01 (um) mandado de prisão temporária
05 (cinco) mandados de condução coercitiva

NITERÓI/RJ
03 (três) mandados de busca e apreensão
02 (dois) mandados de prisão temporária
01 (um) mandado de condução coercitiva

CABO FRIO/RJ
01 (um) mandado de busca e apreensão
01 (um) mandado de condução coercitiva

SÃO JOÃO DA BARRA/RJ
01 (um) mandado de busca e apreensão

IBIUNA/SP
01 (um) mandado de busca e apreensão

SÃO PAULO/SP
06 (seis) mandados de busca e apreensão
02 (dois) mandados de prisão temporária

PORTO ALEGRE/RS
01 (um) mandado de busca e apreensão

Santa Cruz se complica na Sul-Americana

Paulo Henrique Tavares
Folha-PE

O primeiro jogo oficial em uma competição internacional da centenária história do Santa Cruz não se desenrolou como o planejado. Em Medellín, no estádio Atanasio Girardot, os tricolores acabaram derrotados por 2x0, para o Independiente. O placar dá a vantagem de uma derrota por um gol de diferença aos colombianos no segundo jogo das oitavas de final da Copa Sul-Americana. Os pernambucanos se classificam apenas com uma vitória por três gols de diferença, ou em caso 2x0 favorável, após a disputa dos pênaltis. O próximo jogo será na próxima quarta-feira, às 21h45, no estádio do Arruda.

Final de primeiro tempo, posse de bola: Independiente 68% x 32% Santa Cruz. O dilatado número a favor da equipe colombiana não significou total domínio dos anfitriões frente ao time pernambucano. Os corais fizeram um jogo proposto pela sua escalação, com três volantes recheando o meio de campo. A postura defensiva parecia dar resultado até os 38 minutos, quando Hechalar recebeu livre na grande área e fuzilou as redes de Tiago Cardoso.

Apesar da má campanha na Série A do Campeonato Brasileiro, o Santa Cruz tem nomes de destaques na competição. Três deles não estiveram em Medellín, por opção técnica. Léo Moura, na lateral direita; João Paulo, no meio de campo; e, principalmente, Keno, no ataque. Todos foram poupados por Doriva, que visa à partida contra o Figueirense, no próximo domingo. E a falta dos atletas foi sentida no jogo.

Partindo do princípio que os tricolores apostam nos contra-ataques para buscar seus pontos na Série A, todos os três ausentes tem contribuído bastante para a construção das jogadas ofensivas da equipe. Com Danilo Pires na lateral direita, e três volantes marcadores no meio de campo, faltou saída de bola. Apesar disso, o Independiente Medellín colocou mais temor antes da partida que durante o jogo. Sua vitória foi imposta muito mais pela força que pela qualidade técnica.

Após o intervalo, o Santa Cruz tentou ser mais agressivo. Mesmo assim, o Independiente Medellín se manteve perigoso diante da meta de Tiago Cardoso. Nos primeiros minutos do segundo tempo, foram os anfitriões que tiveram mais próximos do segundo gol que os tricolores do empate. A partida, inclusive, promoveu a estreia do meia Mazinho, com a camisa do coral, mas o jogador pouco contribuiu. Até quando a equipe colombiana tirou o pé, na parte final do jogo, os pernambucanos pareciam sem força para uma reação. Nos minutos finais do jogo, o esperado aconteceu: Cortes fechou o placar aos 42 minutos. 

FICHA DE JOGO

INDEPENDIENTE MEDELLÍN

González; Piedrahita, Mosquera, Arias e Valencia; Cabezas, Moreno, Hernández (Atuesta) e Molina; Hechalar (Cortes) e Caicedo. Técnico: Hubert Bodhert

SANTA CRUZ

Tiago Cardoso; Danilo Pires, Neris, Danny Morais e Allan Vieira; Wellington Cezar (Jadson), Uillian Correia, Derley e Pisano (Marion); Arthur (Mazinho) e Grafite. Técnico: Doriva

Local: Estádio Atanasio Girardot Sports Complex, em Medellín (COL).
Horário: 21h45. 
Árbitro: Raúl Orosco (FIFA/BOL). 
Assistentes: Juan Montaño e José Antelo (Ambos BOL). 
Gols: Hechalar (aos 38 do 1ºT); Cortes (aos 42 do 2ºT)
Cartões amarelos: Hernández (Independiente Medellín); Allan Vieira, Danny Morais (Santa Cruz) 
Público e renda: Não divulgados

Pais biológicos devem pagar pensão a filho registrado por outro, diz STF

Folhapress

O STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu nesta quarta-feira (21), por 8 votos a 2, que pais biológicos são obrigados a arcar com as necessidades materiais de seus filhos mesmo quando eles foram registrados por outra pessoa. Como o julgamento tem repercussão geral, o entendimento do Supremo balizará as decisões sobre o mesmo tema em todos os tribunais do país.

A corte se debruçou sobre o caso de uma mulher de Santa Catarina, hoje com 33 anos. Ela descobriu que não era filha do marido de sua mãe e, aos 16 anos, conheceu o pai biológico. Depois de fazer exames de DNA que comprovaram a filiação, entrou com uma ação para pleitear pensão e herança do pai biológico.

Pediu ainda para retificar seus documento de identificação e incluir o nome dele. O Judiciário acolheu a reclamação da mulher. O pai biológico recorreu da decisão ao Supremo, sob justificativa de que não deveria arcar com as necessidades de uma filha que só conheceu quando ela era adolescente.

Também argumentou que as obrigações cabiam ao pai socioafetivo, ou seja, o marido da mãe dela, que a registrou como filha. Relator do caso, o ministro Luiz Fux negou o recurso. Para ele, nos tempos atuais, um padrão de paternidade não invalida a existência de outro.

"O conceito de família não pode ser reduzido a modelos padronizados, e nem é lícita a hierarquização entre as diversas formas de filiação[...] Paternidade socioafetiva, declarada ou não, não impede o reconhecimento de filiação concomitante baseado na origem biológica", afirmou.

Endossaram o entendimento de Fux os ministros Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski, Celso de Mello, Rosa Weber, Cármen Lúcia (presidente da corte), Marco Aurélio Mello e Dias Toffoli, que foi incisivo ao manifestar sua opinião. "Fez o filho, tem obrigação", disse.

DIVERGENTES
Embora tenham concordado com parte da tese chancelada pela maioria, Teori Zavascki e Edson Fachin se disseram favoráveis ao recurso apresentado pelo pai biológico por considerarem que não pode haver diferença hierárquica entre as filiações biológica e socioafetiva. O ministro Luís Roberto Barroso não compareceu à sessão por estar em viagem. 

"Como ela (paternidade socioafetiva) não pode ser considerada menos importante, deve ser preservada[...] Não há relação necessária entre paternidade biológica e a paternidade jurídica", afirmou Teori. 

Mesmo não sendo obrigada a votar enquanto presidir o tribunal, Carmen Lucia se posicionou alinhada a Fux: "Amor não se impõe, mas cuidado, sim.[...]", disse, ao justificar seu voto. O plenário decidiu deixar para esta quinta-feira a redação da chamada tese do julgamento, ou seja, o texto final que detalha a decisão da corte.

Corrupção: o papel da sociedade nesse combate

Thaméa Danelon Valiengo*

Nos dicionários, a palavra corrupção significa “decomposição; putrefação; degradação de costumes e valores morais”. Papa Francisco nos diz: “corrupção é a gangrena de um povo”. Para a sociedade brasileira, a corrupção é o maior problema do país [1]; sendo esta endêmica e sistêmica; de longa data e pluripartidária. Essa patologia nasceu juntamente com nossa nação, e criou forma no Brasil colônia; permeou o triste período da ditadura militar e inundou nossa recente democracia.

Embora presente em quase todos os continentes, a corrupção diferencia-se em cada país por conta da perspectiva de seu combate; pois quanto mais evoluído o Estado – tanto social como economicamente – maior e mais efetiva será a repressão e punição a essa epidemia. No nosso país, a corrupção tenta ser combatida e controlada por diversos mecanismos jurídicos, e é tipificada no Código Penal; em legislações esparsas e também em dispositivos cíveis [2]. Entretanto, esse controle é ineficaz, tornando o crime de corrupção como de baixo risco, e com alta lucratividade a seus agentes.

Nosso país é considerado um dos mais corruptos pela ONG Transparência Internacional, que criou o Ranking de percepção da corrupção, onde os primeiros colocados são os países mais honestos [3], e os com posições inferiores – tais como o Brasil que ocupa a de número 76 – os mais corruptos e desonestos [4]. A ONU também informa que anualmente é desviado 200 bilhões de reais por conta da corrupção no Brasil, quantia esta que corresponde a quase três vezes o orçamento destinado à educação e à saúde; e cinco vezes às verbas aplicadas na segurança pública.

Diante dessas constatações, ainda assim o Brasil pode ser considerado um país rico sob o ponto de vista pragmático? Entendemos que sim. Possuímos larga extensão territorial; clima privilegiado; solo rico e extremamente produtivo, com formidável diversidade alimentar; inúmeras riquezas minerais; indústrias notáveis em amplos ramos. Entretanto, por que somos considerados como de terceiro mundo? Com índices irrisórios de PIB e IDH quando comparados com os valores fiscais arrecadados anualmente? Por conta da corrupção, que inunda os setores públicos e privados; rouba a comida e o remédio dos brasileiros; e mata através dos buracos nas rodovias e dos desabamentos de obras públicas superfaturadas. A corrupção dissemina a desesperança; o sentimento de impunidade e a descrença nas instituições. Assim, os serviços básicos que deveriam ser prestados a contento pelo Estado, são atingidos e sugados pela corrupção, prejudicando em maior escala a população de baixo poder aquisitivo.

Em contrapartida, a notável e premiada internacionalmente Operação Lava Jato descobriu o maior escândalo de corrupção da história de nossa nação, e apresentou números expressivos no que se refere a denúncias criminais oferecidas (44), prisões realizadas (171), e valores recuperados (R$ 2,9 bilhões) e repatriados (R$ 659 milhões). Tal êxito foi obtido por uma série de fatores, tais como (1) competência técnica e experiência dos integrantes da Força Tarefa em suas respectivas áreas de atuação – Ministério Público; Polícia Federal e Receita Federal – bem como Poder Judiciário; (2) condenações a penas expressivas de alguns réus no “Caso Mensalão”; fato que gerou o temor de criminosos de colarinho branco de igualmente sofrerem altas condenações, resultando, assim, nas colaborações premiadas; e, principalmente (3) pelo acompanhamento e apoio da sociedade brasileira.

Nesse sentido, o suporte da sociedade ao combate à corrupção é o alicerce para os operadores do Direito desta área. A vigilância da população e as consequentes manifestações de expressão – seja através de redes sociais ou nas próprias ruas – equivalem ao pleno exercício da cidadania. Temos ainda a coleta de assinaturas para o Projeto de Lei da Ficha Limpa e para a Campanha 10 Medidas contra a Corrupção, que ilustram a participação social de forma efetiva. Assim agindo, o povo, que é o único e exclusivo detentor do poder [5], cumpre seu papel proativo; deixando de ser um mero espectador dos escândalos de corrupção, para tornar-se o protagonista das futuras mudanças.

Embora fundamental a participação e apoio social para o combate a este tipo de criminalidade, seria uma utopia afirmar que a corrupção pode ser extirpada; entretanto, é factível o seu controle e redução. Esta contenção é um dos objetivos da já mencionada Campanha 10 Medidas, que oferece mecanismos para uma diminuição da corrupção, de forma eficiente, coordenada e com efeitos concretos. Tais resultados somente poderão ser atingidos após uma reforma sistêmica, importando, assim, em uma prevenção efetiva; com punição justa e severa, após o trâmite de um devido processo legal em tempo razoável. E para que referido projeto seja aprovado com rapidez e sem alterações, o apoio social é extremamente valioso.

*THAMÉA DANELON VALIENGO é procuradora da República em São Paulo/SP, integrante do NCC/SP (Núcleo de Combate à Corrupção), mestre em Direito Político e Econômico – Universidade Presbiteriana Mackenzie e especialista em Direito Penal e Direito Processual penal pela ESMP/SP (Escola Superior do Ministério Público de São Paulo)

1 Seis em cada dez brasileiros pensam assim, de acordo com pesquisa realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), divulgada em janeiro/2016.
2 Ex. Lei de Licitações (8666/93); Lei de Improbidade Administrativa (8.429/92) e Lei Anti Corrupção (LAC), também denominada Lei da Empresa Limpa (12.846/13)
3 Dinamarca, Finlândia, Suécia, Nova Zelândia e Holanda.
4 Ao lado de Bosnia e Herzegovina, India e Zambia.
5 Art. 1º, § 1º, CF: Todo o poder emana do povo

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Cresce mortalidade por doenças cardiovasculares no Nordeste

Folha-PE

Segundo levantamento da Fundação Oswaldo Crus (Fiocruz), em parceria com o Ministério da Saúde e as universidade de São Paulo (USP), Rio de Janeiro (UFRJ) e Minas Gerais (UFMG), o Nordeste foi a única região brasileira que computou um aumento de 13,77% nos índices de mortalidade por doenças cardiovasculares.

Devido ao número, a Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD) aponta que o diabetes tem um papel expressivo nesse crescimento, junto com a hipertensão. Após pesquisa, o órgão avaliou o grau de conhecimento dos brasileiros sobre as complicações da doença.

Além da amputação e cegueira – consequências mais temidas e conhecidas pelos enfermos -, existem também riscos de infarto, AVC e acometimento renal. Todas essas resultam em complicações potencialmente fatais, segundo pesquisa feita junto ao Ibope.

Diante desses resultados, a campanha Diabetes sem Complicações foi lançada pelo órgão e compartilhada em suas redes sociais. Em vídeo, o casal de atores Flávia Alessandra e Otaviano Costa alertam para as complicações renais e cardiovasculares.

Dados da SBD apontam que aproximadamente metade dos pacientes com diabetes tipo 2 (46,3%) desconhece sua condição, por se tratar de uma doença com poucos sintomas, o que os torna vulneráveis às suas consequências cardiovasculares e renais.

PSDB, DEM, PMDB e PP fracassam na anistia a caixa 2

Kennedy Alencar

O fracasso de uma manobra na Câmara é o retrato da decadência do atual Congresso Nacional. Na calada de uma noite de segunda-feira, de tocaia, sem alarde, deputados queriam aprovar uma proposta supostamente moralizante para anistiar investigados pela Lava Jato que temem as delações de executivos da Odebrecht. A ideia era criar um tipo penal específico para o caixa 2 eleitoral.

Mas essa prática já é criminalizada no Brasil, seja como delito eleitoral, financeiro ou tributário. No eleitoral, está prevista em declaração falsa do candidato à Justiça. Como delito financeiro, que seria movimentar contabilidade paralela à oficial, também há punição. Nos dois casos, existe previsão de pena de até 5 anos de prisão mais multa. E ainda há punição a essa prática como crime tributário.

Portanto, não falta lei no Brasil a respeito de caixa 2. Falta punição. Como o Ministério Público Federal lançou uma campanha de 10 medidas de combate à corrupção, algumas boas, outras ruins, os deputados tentaram pegar uma carona.

Escolheram um projeto que já tramitava havia tempo, queriam criar um tipo penal específico de crime de caixa 2 eleitoral e travavam uma discussão sobre a necessidade de explicitar ou não por emenda que práticas do passado estariam anistiadas. Havia os que diziam que bastava criar o novo tipo penal para que o passado fosse perdoado porque a lei não retroage para punir, segundo um princípio do direito.

Não é verdade. O passado poderia ser punido por essa legislação eleitoral, financeira e tributária que já trata da prática de caixa 2. Logo, provavelmente, a anistia teria de ser explicitada por meio de emenda. Esse episódio é mais um daqueles que mostram que a solução do problema da corrupção não seria criar mais leis e endurecer penas, mas aplicar a legislação vigente. Ou seja, dar a certeza de punição usando as leis atuais.

Os articuladores da manobra foram os principais partidos da base de apoio do governo Temer: PMDB, PSDB, DEM e PP, entre outros coadjuvantes de outras legendas com interesse direto na matéria. Senadores também participaram da articulação.

Mais de 80 animais são devolvidos à Mata Atlântica no Recife

Juliana Almeida
Folha-PE

Imagine viver num cubículo, onde mal pode esticar as pernas. Dali, não é possível sair nem convidar amigos. Comida e água são deixados à disposição, mas o instinto diz que falta mais. E, comparado a 157 hectares, qualquer casa é um cubículo. Foi nesse amplo espaço de mata atlântica secundária no Recife que 83 animais - a maioria pássaros - foram devolvidos. Uma raposa, um porco espinho e três répteis também se embrenharam na reserva, alguns mais rápidos, ávidos para voar ou correr nas matas, outros com a calma típica da cada um.
Da ameaçada espécie Tangara fastuosa, um pintor-verdadeiro, conhecido por suas penas de roxo forte e laranja vivo, foi solto. Com calma, parou num galho próximo e não se incomodou de ser fotografado. Depois correu os ares em busca dos seus. Ele é o símbolo do Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), onde passou três meses de reabilitação para voltar à natureza.
    “Como essas aves chegam a passar grande tempo em gaiolas, o músculo das asas fica atrofiado; então, dispomos de um espaço seguro onde elas podem treinar o voo”, esclarece a bióloga Patrícia Tavares. O pintor, assim como outros animais, são reeducados a buscar comida e identificar predadores para poder voltar à natureza. O tempo médio para a recuperação desses animais é de seis meses.

    Alfeu Tavares/Folha de Pernambuco
    Raposa estava entre os animais soltos
    “Prezamos tanto pela liberdade; é um mal negá-la a qualquer ser vivo”. Membro do conselho gestor da sociedade civil que contribui para as melhorias das reservas ecológicas, Araripe Serpa, de 90 anos, toma como dever cuidar da natureza. “É uma alegria muito grande poder devolver à natureza o que pertence a ela. O animal chega ferido, maltratado. E encontra o carinho dessa equipe. O ser humano recebeu o dom de poder cuidar da natureza, mas, muitas vezes, se esquece”.

    Embora seja um costume criar sabiás, louros e papagaios, nenhum desses animais é de ambiente doméstico. Iguanas, salamandras e outros répteis também não. Criar animais silvestres em casa é ilegal desde 1997. Apenas pessoas autorizadas pela Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), que cumprem os pré-requisitos, podem de fato ter um curió em casa. Hoje quem quiser dar um lar digno aos bichinhos poderá devolvê-los sem problemas ao centro da CPRH, na rua Santana, 367, Casa Forte. Quem tem dúvidas se pode ou não criar um bicho o telefone do local também está à disposição (3182-8800).

    terça-feira, 20 de setembro de 2016

    Abrasel Pernambuco oferece capacitações na área de atendimento ao cliente e manuseio de alimentos

    Saber manusear os alimentos e atender os clientes com excelência é primordial para garantir a qualidade e o sucesso de qualquer empreendimento de alimentação fora do lar. A Abrasel Pernambuco preparou uma agenda de cursos para os interessados em se atualizar acerca das temáticas. Qualquer pessoa pode participar.

    Serão duas capacitações sobre Boas Práticas na Manipulação de Alimentos. A primeira acontece entre os dias 27 e 29 de setembro, no Shopping Recife, sempre das 14h às 18h. Associados pagam R$ 60 e o público em geral, R$ 80. O outro curso, mais voltado para formação técnica, será realizado na unidade Ipsep da Faculdade Boa Viagem. Tem início no dia 17 de outubro e segue até 28, sempre das 14h às 18h. O investimento é de R$ 180 para associados e R$ 200 para o público em geral.

    Já capacitação em Atendimento ao Cliente acontecerá entre os dias 4 e 7 de outubro, das 9h às 12h, no Shopping Recife. Os valores são R$ 40 para associados da Abrasel e R$ 60 para os não associados. Inscrições e maiores informações pelo telefone: (81) 3465-7570 ou pelo e-mail relacionamentope@abrasel.com.br.

    Atenciosamente,
    Rafaella Sabino

    Thiago Lira - Candidato Encampa o Desafio da Transparência e Combate à Corrupção


    Moro aceita denúncia da Lava Jato contra Lula

    Agência Brasil

    O juiz da 13ª Vara Federal de Curitiba, Sérgio Moro, aceitou hoje (20) denúncia apresentada pela força-tarefa da Operação Lava Jato contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a mulher dele, Marisa Letícia da Silva, e outras seis pessoas. Com a decisão, todos viram réus nas investigações.

    Na denúncia, apresentada na semana passada, o procurador da República Deltan Dallagnol, chefe da força-tarefa, disse que Lula era o “comandante máximo do esquema de corrupção identificado na [Operação] Lava Jato”. O ex-presidente foi denunciado à Justiça Federal por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

    Segundo os procuradores, Lula recebeu R$ 3,7 milhões de propina de empresas envolvidas no esquema de corrupção da Petrobras, por meio de vantagens indevidas, como a reforma de um apartamento triplex no Guarujá (SP),e pagamento de despesas com guarda-volumes para os objetos que Lula ganhou quando estava no cargo. As vantagens teriam sido pagas pela empreiteira OAS.

    Após a divulgação da denúncia, os advogados de Lula afirmaram que as acusações fazem parte de um “deplorável espetáculo de verborragia da manifestação da força tarefa da Lava Jato”. "O MPF elegeu Lula como maestro de uma organização criminosa, mas esqueceu do principal: a apresentação de provas dos crimes imputados. “Quem tinha poder?” Resposta: Lula. Logo, era o “comandante máximo” da “propinocracia” brasileira. Um novo país nasceu hoje sob a batuta de Deltan Dallagnol e, neste país, ser amigo e ter aliados políticos é crime", argumentou a defesa.

    Também foram denunciados pelo MPF o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, e o ex-presidente da OAS Léo Pinheiro, além de Agenor Franklin Magalhães Medeiros, Paulo Roberto Valente Gordilho, Fábio Hori Yonamine e Roberto Moreira Ferreira, todos ligadas à empreiteira.

    Eleições 2016


    Polo Automotivo da Jeep em Goiana abre 500 oportunidades de emprego

    Trabalhadores comemoram conclusão do primeiro carro Jeep na fábrica de Goiana, em fevereiro de 2015. Foto: Clélio Tomaz/Exclusiva!BR

    JC Online

    O Polo Automotivo da Jeep, localizado em Goiana, Zona da Mata Norte, está com 500 oportunidades de trabalho abertas em sua fábrica e nas 16 empresas parceiras do Parque de Fornecedores Integrado. Grande parte das chances está concentrada nos setores de produção e logística. São requeridos profissionais com ensino fundamental e ensino médio completo ou incompleto. O grande volume de contratações se deve ao lançamento do terceiro modelo automotivo da Jeep, que deve acontecer nos próximos dias.

    Para suportar o aumento no volume de produção, novas oportunidades profissionais serão criadas até o final do ano. Das 500 vagas de emprego, 100 são imediatas e outras 400 contratações devem ocorrer até o final do ano.

    Os interessados devem cadastrar seus currículos no sitewww.vagas.com.br/fcajeep. Na Zona da Mata Norte, os candidatos podem procurar presencialmente o Grupo Selpe (Rua Direita, nº 83, Goiana Centro). Na Região Metropolitana do Recife, o parceiro da Jeep no processo de recrutamento é o GI Group, este localizado na Rua Gervásio Pires, nº 234, Boa Vista, Recife.