sexta-feira, 14 de outubro de 2016

No Clube da Esquina, a história dos meninos poetas que não viram o amor passar

Murilo Antunes, em foto do Museu “Clube da Esquina”

Paulo Peres
Site Poemas & Canções

O compositor mineiro Murilo Antunes, em parceria com Beto Guedes, relembra poeticamente a vida de menino no interior, quando uma canção levou a asa branca que ele gostava. A música foi gravada por Beto Guedes no LP Amor de Índio, em 1978, pela EMI-Odeon.

ERA MENINO
Beto Guedes e Murilo Antunes

Te levou
A canção que eu cantarolava
Muito por querer
A canção que eu não conhecia
Te levou

Voou pelo céu azulou
A asa branca
Nem vi se foi pro mar
Na canção que eu cantarolava
Muito por querer
E não atinava em nada
Te perdi

O pôr-do-sol lá no capim
A estrada branca pra seguir

Era menino
Vida inteira na mão
Tendo a vida que eu queria
E relampejou
Coração, minha asa branca
Te perdi

Sumiu lá no céu azulou
Fui pela estrada
Nem vi amor passar
Na vereda na lua branca
A te procurar e
Menino eu não sabia
Te perdi

Cantarolei na imensidão
A luz da lua no capim
Era menino
Vida inteira na mão
Tendo a vida que eu queria
E relampejou
Coração, minha asa branca
Te perdi

Nenhum comentário :

Postar um comentário