quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Escolas pernambucanas se destacam na Ciência Jovem

O projeto “Alagou onde há lagoas” trouxe o bicampeonato para o EREM Desembargador Renato Fonseca, em Olinda, na categoria “Incentivo à Pesquisa”.
Foto: Bobby Fabisak/ JC Imagem

IC Online

Pernambuco foi o grande vencedor da edição deste ano da feira Ciência Jovem, que contou com a apresentação 270 trabalhos de todo o Brasil e da América Latina. Com exceção da modalidade internacional, as escolas representantes do estado conquistaram o primeiro lugar em todas as categorias do evento que ocorreu no Shopping Paço Alfândega, área central do Recife.

Um dos vencedores veio da Escola de Referência em Ensino Médio Desembargador Renato Fonseca, localizada no bairro de Jardim Brasil I, em Olinda. O projeto “Alagou onde há lagoas” trouxe o bicampeonato para a escola na categoria “Incentivo à Pesquisa”. “Esse trabalho é uma continuação do que foi apresentado e ganhador no ano passado, onde nós mapeamos o nosso bairro para ver as causas dos alagamentos. Agora, nós resolvemos descobrir como poderíamos acabar com isso e conscientizar a população de que cada um pode contribuir para uma melhor qualidade de vida no bairro”, conta Joel Matheus, 16 anos, aluno da 2ª série do ensino médio e um dos responsáveis pelo trabalho.

Na feira, o projeto foi apresentado apenas por duas pessoas, mas mobilizou toda a escola. Segundo os estudantes, se estivessem em condições ideais, as lagoas do bairro (Artol, Sementeira e Azul) funcionariam como um sistema de escoamento natural para a água da chuva, evitando os alagamentos frequentes na região. Além de estudar a qualidade da água das lagoas, os alunos também observaram que o sistema de saneamento do bairro vem sendo comprometido pela quantidade de lixo e entulho jogados nas vias públicas. “Nós fizemos palestras em várias escolas públicas e privadas do bairro e vamos fazer mais. A gente já consegue ver alguma diferença. Os moradores estão mais consciente na hora de se livrar do lixo” completa Joel Matheus.

Graças ao primeiro lugar conquistado, os meninos ganharam troféus, medalhas e vão participar no ano que vem da feira Milset Internacional, que será realizada em Fortaleza, Ceará. “Estamos muito ansiosos para esse novo desafio! Vamos poder acrescentar e melhorar ainda mais nosso trabalho”, afirma Andrey Albuquerque, 18 anos, outro dos apresentadores do projeto. 

E este não foi o único trabalho do EREM Desembargador Renato Fonseca a ser premiado. O “Atitude inovadora em forma de jornal online” tem como representantes os alunos da 3ª série do colégio, Jeovani Cipriano, 18 anos e Ingrid Iolanda, 17. Ele usa o jornal da escola, chamado de Jornal D.R.F., associado a um aplicativo de celular, que foi projetado pela própria equipe, para combater a proliferação do Aedes aegypti no bairro de Jardim Brasil. O trabalho foi considerado destaque na mesma categoria do projeto das lagoas. Como prêmio, o grupo participa de uma feira de conhecimentos no Paraguai, em junho do próximo ano. 

As outras modalidades foram vencidas por escolas de Recife, Jaboatão dos Guararapes e Paudalho. O vencedor da categoria Francis Dupuis, que premia projetos internacionais, veio do México. 

GERAL

Esta foi a 22ª edição do evento que recebeu um público 10 mil visitantes e ocupou todos os quatro andares do centro de compras durante os dias 9, 10 e 11 de novembro. Esta foi a primeira vez que a feira foi realizada no Paço Alfândega. Ela é promovida anualmente pelo Espaço Ciência, museu de ciência vinculado à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado. A lista de vencedores está disponivel no site do museu.

Nenhum comentário :

Postar um comentário