sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Lupércio deseja montar um “governo amplo” - Inaldo Sampaio

O prefeito eleito de Olinda, Professor Lupércio, anunciará na próxima segunda os nomes dos seus futuros secretários. Ele decidiu montar um “governo amplo” para desfazer versões dos seus opositores de que não teria “preparo técnico” para administrar uma cidade como Olinda, que é uma das mais problemáticas de Pernambuco. E por isso confiará a pasta da Educação ao professor Paulo Roberto, ligado ao deputado Augusto Coutinho (SD), a de Serviços Públicos a Evandro Avelar, ex-presidente regional do PSDB, a de Cultura ao produtor cultural Afonso Oliveira, ligado ao deputado Cadoca (PDT), a de Turismo/Desenvolvimento Econômico ao ex-vereador João Luiz, que concorreu à prefeitura pelo PPS, a de Segurança ao coronel Pereira Neto, e um cargo de segundo escalão a Gilberto Sobral (PRB), que foi o vice de Teresa Leitão (PT). Com mais Arlindo Siqueira (PSL) e Flávio Urquiza, o time vai ganhando musculatura.

Oportunismo nu e cru
Esquecido, talvez, de que o pernambucano Bruno Araújo (PSDB) é ministro das Cidades e de que José Serra, igualmente tucano, comanda a pasta das Relações Exteriores, o senador Cássio Cunha Lima (PSDB-SP) passou a defender a renúncia de Temer e a realização de novas eleições. Trata-se de puro “oportunismo” de quem não quer associar sua imagem à do presidente da República.

Licença > Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) licenciou-se do Senado por 124 dias para extração de pólipos no intestino. Foi substituído pelo suplente José Gonzaga Sobrinho (PSDB), que é empresário do ramo de comércio (Grupo Rio do Peixe), com forte atuação em Cajazeiras e municípios vizinhos.

Convite > Professor Lupércio (SD) convidou André Botelho, irmão do seu vice, Márcio, para a Secretaria de Controle Urbano de Olinda e hoje pretende definir o futuro secretário da Fazenda.

Adeus > Morreu ontem no Hospital Santa Joana Maria Adelaide Valadares Pires, mãe do juiz Mozart Valadares e cunhada do ex-ministro Demócrito Ramos Reinaldo (STJ). O enterro será hoje.

Anúncio > Por não ter conseguido concluir todas as conversas, a prefeita eleita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), adiou para a próxima semana o anúncio do secretariado, que será mais técnico que político.

Vedação > Informa a assessoria do senador Armando Monteiro (PTB) que o substitutivo dele ao projeto de renegociação das dívidas dos estados não previa congelamento por 2 anos do salário dos servidores públicos. Mas vedava a contratação de pessoal, salvo para reposição nas áreas de saúde e educação.

Debandada > Após ter ameaçado de expulsão os senadores do PDT que votaram a favor da “PEC dos Gastos”, o presidente Carlos Lupi perdeu Lasier Martins (RS) e poderá perder também Telmário Mota (RR) e Pastor Valadares (RO). Cristovam Buarque (DF) e Reguffe (DF) saíram antes.

Decência > Ausente da política há muitos anos, o ex-prefeito (duas vezes) de Catende, Odorico Freire, avalia como “operosa, apesar dos desmandos”, a gestão do também ex-prefeito Otacílio Cordeiro (PSB), afastado por acusação de improbidade administrativa. E define o prefeito eleito Josibias Cavalcanti (PSD), que era o vice de Otacílio, como um “homem decente”. Odorico era ligado politicamente ao ex-governador Miguel Arraes, de quem se tornou amigo.

Nenhum comentário :

Postar um comentário