quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Mais seis linhas de ônibus do Grande Recife vão circular sem cobrador

Medida é tomada também para tentar reduzir assaltoss, que cresceram neste mêsFoto: Ed Machado

Peedro Galindo
Folha-PE

Até o próximo dia 12 de março, seis linhas de ônibus da Região Metropolitana do Recife passarão a circular sem cobrador, somando-se às outras cinco que já vinham operando nesse modelo, aceitando apenas pagamento efetuado com o cartão Vem. 

A medida é tomada em um contexto de extrema violência no transporte público, com 168 assaltos registrados no mês de fevereiro, até ontem. A título de comparação, no mesmo mês do ano passado, foram 75. Apesar da Promotoria do Transporte defender que a mudança tornará os coletivos mais seguros, grande parte dos usuários rechaça a medida, avaliando que ela só trará mais segurança para as empresas operadoras do sistema. A partir da implantação, quem precisar utilizar essas linhas, seja ele usuário do sistema ou turista, deverá adquirir um cartão VEM.

A reportagem da Folha de Pernambuco circulou pelas ruas para repercutir a decisão. “Para a empresa, é muito bom, mas para a gente, a violência continua”, reclamou o servidor público Márcio Sena, 19 anos, cuja opinião é compartilhada pela coordenadora de pagamentos Ana Catarina dos Santos. “Isso não vai inibir os assaltantes, porque os passageiros andam com relógio, celular, eletrônicos. Ele não quer só o dinheiro do cobrador”, avaliou.

Questionada sobre o impacto da medida para aumentar a segurança no transporte público, a assessoria do Grande Recife Consórcio de Transporte afirmou que a violência foi apenas um dos fatores levados em conta na implementação desse modelo. Entre as motivações apresentadas para justificar a medida, segundo o consórcio, as empresas do setor alegam que haverá redução no custo operacional do sistema e aumento na velocidade média das linhas.

“Nas linhas sem cobrador, a violência é menor. É tendência no Brasil, mas no mundo é uma realidade. Sem cobrador, diminui o interesse do ladrão naquele veículo”, afirma o promotor do Recife Transporte, Humberto Graça. Ele diz ainda que o incentivo ao uso do cartão pode ser também financeiro. “Inclusive pode haver desconto para o usuário que compra o bilhete eletrônico antecipado.”

O Grande Recife informou ainda que as linhas foram escolhidas para operar sem cobrador justamente em função da baixa demanda de usuários pagando com dinheiro em espécie, de modo que a medida tem pouco a ver com a segurança. Segundo informações da Urbana-PE, sindicato de operadoras do transporte público, são mais de 1,6 milhão de cartões VEM ativos, em uma rede que faz diariamente em torno de 26 mil viagens, transportando cerca de dois milhões de pessoas. Sobre os profissionais da categoria, a assessoria do consórcio afirmou que as 13 empresas assumiram o compromisso de não provocar prejuízo aos cobradores, que serão remanejados para outras funções ou outras linhas. Em relação aos usuários de outros estados e países, que não possuem o bilhete eletrônico, o Grande Recife diz que eles terão que adquirir o cartão nas estações de BRT e nos terminais integrados, ao custo de R$ 12.

Linhas
A medida será aplicada às linhas 204 - Loteamento Jiquiá/TI Santa Luzia, 222 - Jardim Uchôa, 242 - Pacheco (Floresta), 412 - San Martin (Largo da Paz), 424 - CDU/Torrões/San Martin e 812 - Sítio Novo (Av. Norte).

Nenhum comentário :

Postar um comentário