sexta-feira, 14 de abril de 2017

Última cartada na área de segurança - Inaldo Sampaio

O governador Paulo Câmara acaba de destinar 290 milhões para a área de segurança pública, que é a mais vulnerável do seu governo. Inicialmente, fez um acordo salarial com as Polícias Civil e Militar, acabando com a tensão interna que havia nas duas corporações. Depois, trocou o comando das duas Polícias, substituindo-os por chefes mais “operacionais”. E agora deu uma injeção de recursos no programa “Pacto pela vida”, o que implicará a compra de novas viaturas, a contratação de 4.500 novos policiais, etc. Trata-se de um esforço a mais do governador no sentido de inverter os índices de violência no Estado, que são apontados pelos pernambucanos como o seu principal problema, na atualidade. A criminalidade cresceu bastante nos últimos dois anos e isso contribuiu decisivamente para derrubar a popularidade do governador, que não gostaria de chegar ao ano da reeleição sem estar com esse problema solucionado.

A criminalidade cresceu bastante nos últimos dois anos e isso derrubou a popularidade do governador
O adversário foi o desemprego
O ex-prefeito de Ipojuca, Carlos Santana (PSDB), derrotado pelo PTB nas duas eleições que se realizaram lá, diz que seu maior adversário foi o desemprego. Quando tomou posse em janeiro de 2013, Suape recebia, em média, 1.700 ônibus/dia, repletos de operários. Quando o Brasil entrou em recessão, esse número caiu para 100. Os desempregados foram atrás de emprego na prefeitura e ela não teve condições de absorvê-los.

Equilíbrio > Carlos Santana (PSDB) afirma também que entregou a prefeitura ao presidente da Câmara, Irmão Ricardo (PTC), com as contas equilibradas: sem dever a fornecedores e comprometendo cerca de 40% de sua receita corrente líquida com a folha de pessoal.

Exclusão > O PSDB ainda não sabe quem será seu candidato a presidente da República em 2018 (Geraldo Alckmin ou João Dória?), mas já sabe quem não será (Aécio Neves e José Neves). Esses dois últimos foram tragados pela Operação Lava Jato.

Chapa > A Igreja Universal deve lançar em Pernambuco para a Câmara Federal, em 2018, o bispo Ossésio Silva (PRB), que já é deputado estadual e, para a Assembleia Legislativa, o pastor William Brígido.

Delator > A delação premiada de João Pacífico, responsável pelos negócios da Odebrecht em Pernambuco, tem tirado o sono da maioria de nossa bancada federal, que recebeu dinheiro da empreiteira tanto em 2010 como em 2014.

Volta > A maior prova de que o ex-presidente Lula, se não for condenado, está quase decidido a disputar a Presidência da República em 2018 são as entrevistas que concede a emissoras de rádio do Nordeste. Só esta semana ele falou para rádios do Recife, Fortaleza, Aracaju e Salvador.

Turismo > A passagem das águas do rio São Francisco pelo município de Congo (PB), na fronteira com Pernambuco, virou ponto de atração turística porque criança com menos de 10 anos de idade nunca tinha visto o leito do rio Paraíba cheio.

Nenhum comentário :

Postar um comentário