segunda-feira, 26 de junho de 2017

Enfim, o Campeonato Pernambucano terá seu desfecho

No jogo de ida, Sport e Salgueiro empataram em 1x1
Foto:Bobby Fabisak/JC Imagem

Felipe Holanda
JC Online

O Campeonato Pernambucano, enfim, está de volta. E o torneio se despede com uma das edições menos gloriosas de toda sua história. Arquibancadas vazias na maior parte dos jogos, mandos invertidos e um regulamento cheio de falhas que ofuscou o brilho de um Estadual que já foi um dos mais glamourosos do País. O maior problema, no entanto, foi o conflito de datas. Na próxima quarta-feira, Salgueiro e Sport decidem o certame no Cornélio de Barros 52 dias depois do jogo de ida, realizado no dia 7 de maio e que terminou empatado por 1x1, na Ilha do Retiro.

Dos 27 estaduais pelo Brasil afora, por exemplo, o Pernambucano é um dos quatro que ainda não se encerrou. Além dele, o Campeonato Maranhense (a grande decisão está marcada para o próximo dia 29 entre Sampaio Corrêa e Cordino), o Rondoniense, que está nas finais, e o Amapaense, que só tem início no 2º semestre por conta do clima, seguem sem um campeão definido.

Além da distância incomum entre o primeiro jogo da final e o segundo, outro tema que merece destaque é a arbitragem. Na partida de ida, no Recife, Pernambuco foi o Estado pioneiro na utilização do árbitro de vídeo para minimizar os erros de arbitragem. E o recurso foi decisivo.

Nenhum comentário :

Postar um comentário