quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Pernambuco registra média de 14 roubos por hora, segundo a SDS

Número de roubos atingiu nível recorde e foi o pior resultado dos últimos seis anos. Foto: JC Imagem/Arquivo

jC Online

Apesar da chegada de 1,3 mil novos policiais militares e de reforço em operações, o medo nas ruas continua. E não é para menos. Segundo balanço da Secretaria de Defesa Social (SDS), o ano de 2017 fechou com quase 120 mil crimes contra o patrimônio (roubos e furtos). Foi o pior resultado dos últimos seis anos, quando a pasta começou a registrar as estatísticas. Em média, 328 ocorrências por dia foram registradas. Quase 14 por hora.

O levantamento da SDS também apontou que uma em cada três roubos foi registrado na capital. Ao todo, foram 40.684 ocorrências. Uma média de 111 por dia, ou seja, cinco a cada hora. Por isso, no Centro do Recife, em dezembro passado, houve reforço de policiamento para diminuir os assaltos que acontecem principalmente no período das compras de fim de ano. Também houve reforço do serviço “Alerta Celular”.

Apesar dos dados alarmantes, a SDS comemorou a redução dos crimes contra o patrimônio nos últimos meses. Segundo a pasta, houve 7.864 registros dessa modalidade criminal em dezembro, contra 8.208 em novembro, 8.903 em outubro, 9.563 em setembro e 10.735 em agosto, quando começou a queda.

Ao todo, o segundo semestre de 2017 teve 7.633 ocorrências a menos que o primeiro semestre. De julho a dezembro, foram 56.057 casos de roubos e extorsões, com taxa de 588 por 100 mil habitantes. Uma diminuição de 12,5% na taxa, uma vez que no período de seis meses anterior ela havia chegado a 671.

“As estatísticas demonstram que o trabalho desenvolvido pela SDS têm dado retorno à sociedade, que anseia por mais segurança. A Operação Cerne, que abrange os bairros da Boa Vista, Soledade, São José e Santo Antônio, reduziu em 31% os crimes contra o patrimônio na região em novembro e dezembro de 2017, comparado com o mesmo período de 2016″, afirmou o secretário de Defesa Social, Antonio de Pádua. “É um esforço que se intensificará em 2018, com a chegada de mais 1.322 policiais militares já no primeiro trimestre”, completou.

Nenhum comentário :

Postar um comentário